Publicidade

Amazônia

Home > Noticias > null

Relembre 8 casos em que cobras e jacarés 'passearam' pelas cidades da Amazônia

O Portal Amazônia separou algumas histórias de répteis que foram resgatados nas áreas urbanas do Norte

Diego Oliveira

jornalismo@portalamazonia.com


Amazônia é cheia de encantos e belezas, as pessoas que tem contato com a nossa região apenas pela internet tem várias dúvidas sobre a vida dos amazônidas. Se você mora por aqui, com certeza, já ouviu a pergunta: “Jacarés e cobras andam livremente pelas ruas da cidade?”, e mesmo que isso não seja uma realidade local, alguns casos isolados dessa natureza foram registrados. Quer uma prova? O Portal Amazônia separou algumas histórias de répteis que foram resgatados nas áreas urbanas do Norte; confira:

Cinco metros

Vamos começar pelo caso mais recente? Uma cobra de quase cinco metros foi captura em Sena Madureira, no interior do Acre. O animal estava comendo porcos de uma Reserva Indígena Aldeia São Paolino. Os ribeirinhos pegaram a sucuri, e de canoa, a levaram para uma outra área do rio, onde foi solta. Os populares registraram o momento em vídeo. Confira: 


Sem ataques

Em Sorriso (município distante a 420 quilômetros de Cuiabá), um jacaré foi resgatado enquanto andava pelo bairro Flor do Cerrado. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, o réptil não atacou ninguém. Após a captura, o jacaré acabou sendo liberado em uma área de mata.
 
 
Foto: Reprodução 
Surpresa na universidade

Já na capital paraense, os estudantes da Universidade da Amazônia (Unama) ficaram surpresos quando uma cobra sucuri de quatro metros foi encontrada nas dependências do prédio. A serpente estava no escoadouro gradeado na portaria do campus. Policiais capturaram o animal e o encaminharam para uma área segura, longe da região metropolitana.
 
 
Foto: Reprodução 
Jacaré agitado

Em 2017, o Batalhão do Policiamento Ambiental do Amazonas, resgatou um jacaré-açu de 3,7 metros. O animal foi encontrado por moradores da rua Humberto de Campos, no bairro São Jorge. Durante a captura, o jacaré acabou sendo machucado pelos populares. Por causa do ferimento, o animal ficou agitado, mas foi controlado pelos oficiais do batalhão.

O jacaré foi encaminhado ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), e recebeu os devidos cuidados.
 
 
Foto: Reprodução
 
De boas

Ainda em Manaus, condutores flagraram uma sucuri, de aproximadamente três metros, atravessando a avenida do Futuro, na zona Oeste da capital. Os motoristas pararam os carros e motos para aguardar o animal a atravessar. Alguns curiosos, aproveitaram o momento, para registrar em vídeo. O Batalhão Ambiental afirmou que a sucuri foi solta nas matas do entorno da área. Confira o vídeo:
 

Cuidadoso

Um vídeo que circula nas redes sociais, mostra um jacaré atravessando a faixa de pedestre na Avenida Doutor Hélio Ribeiro, no Centro Político Administrativo em frente ao Parque das Águas, em Cuiabá. Na ocasião, o Corpo de Bombeiros afirmou que não recebeu nenhuma notificação e acredita que o jacaré viva na Lagoa Paiaguás.
 
 
Foto: Reprodução 
Em dose dupla

Os moradores de  Axixá do Tocantins (distante a 612 quilômetros de Palmas) ficaram assustados quando duas cobras, de seis a oito metros, foram encontradas em um bueiro da cidade, além disso, a população percebeu que haviam filhotes. O ninho foi descoberto após uma criança ter visto uma das cobras atacando um cavalo. A população tentou capturá-la, mas ela acabou entrando no bueiro.
 
 
Foto: Reprodução 
Visita surpresa

Um jacaré-açu surpreendeu moradores do município de Cabixi (distante a 808  quilômetros de Porto Velho). O animal apareceu perto das casas, à beira do rio Guaporé, na época da cheia. Na boca do jacaré, os populares viram uma presa que não foi identificada. A fama do réptil cresceu entre os ribeirinhos da região, e ele ganhou até nome, Roberto. Uma equipe de reportagem foi até o município para flagrar o  jacaré, mas não conseguiram encontra-lo.
 
 
Foto: Reprodução
 
As imagens foram feitas por um homem que tem casa à beira do rio Guaporé, no município de Cabixi, sul de Rondônia, onde é época de cheia.
 
Amazônia

Relembre 8 casos em que cobras e jacarés 'passearam' pelas cidades da Amazônia

O Portal Amazônia separou algumas histórias de répteis que foram resgatados nas áreas urbanas do Norte


Amazônia é cheia de encantos e belezas, as pessoas que tem contato com a nossa região apenas pela internet tem várias dúvidas sobre a vida dos amazônidas. Se você mora por aqui, com certeza, já ouviu a pergunta: “Jacarés e cobras andam livremente pelas ruas da cidade?”, e mesmo que isso não seja uma realidade local, alguns casos isolados dessa natureza foram registrados. Quer uma prova? O Portal Amazônia separou algumas histórias de répteis que foram resgatados nas áreas urbanas do Norte; confira:

Cinco metros

Vamos começar pelo caso mais recente? Uma cobra de quase cinco metros foi captura em Sena Madureira, no interior do Acre. O animal estava comendo porcos de uma Reserva Indígena Aldeia São Paolino. Os ribeirinhos pegaram a sucuri, e de canoa, a levaram para uma outra área do rio, onde foi solta. Os populares registraram o momento em vídeo. Confira: 


Sem ataques

Em Sorriso (município distante a 420 quilômetros de Cuiabá), um jacaré foi resgatado enquanto andava pelo bairro Flor do Cerrado. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, o réptil não atacou ninguém. Após a captura, o jacaré acabou sendo liberado em uma área de mata.
 
 
Foto: Reprodução 
Surpresa na universidade

Já na capital paraense, os estudantes da Universidade da Amazônia (Unama) ficaram surpresos quando uma cobra sucuri de quatro metros foi encontrada nas dependências do prédio. A serpente estava no escoadouro gradeado na portaria do campus. Policiais capturaram o animal e o encaminharam para uma área segura, longe da região metropolitana.
 
 
Foto: Reprodução 
Jacaré agitado

Em 2017, o Batalhão do Policiamento Ambiental do Amazonas, resgatou um jacaré-açu de 3,7 metros. O animal foi encontrado por moradores da rua Humberto de Campos, no bairro São Jorge. Durante a captura, o jacaré acabou sendo machucado pelos populares. Por causa do ferimento, o animal ficou agitado, mas foi controlado pelos oficiais do batalhão.

O jacaré foi encaminhado ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), e recebeu os devidos cuidados.
 
 
Foto: Reprodução
 
De boas

Ainda em Manaus, condutores flagraram uma sucuri, de aproximadamente três metros, atravessando a avenida do Futuro, na zona Oeste da capital. Os motoristas pararam os carros e motos para aguardar o animal a atravessar. Alguns curiosos, aproveitaram o momento, para registrar em vídeo. O Batalhão Ambiental afirmou que a sucuri foi solta nas matas do entorno da área. Confira o vídeo:
 

Cuidadoso

Um vídeo que circula nas redes sociais, mostra um jacaré atravessando a faixa de pedestre na Avenida Doutor Hélio Ribeiro, no Centro Político Administrativo em frente ao Parque das Águas, em Cuiabá. Na ocasião, o Corpo de Bombeiros afirmou que não recebeu nenhuma notificação e acredita que o jacaré viva na Lagoa Paiaguás.
 
 
Foto: Reprodução 
Em dose dupla

Os moradores de  Axixá do Tocantins (distante a 612 quilômetros de Palmas) ficaram assustados quando duas cobras, de seis a oito metros, foram encontradas em um bueiro da cidade, além disso, a população percebeu que haviam filhotes. O ninho foi descoberto após uma criança ter visto uma das cobras atacando um cavalo. A população tentou capturá-la, mas ela acabou entrando no bueiro.
 
 
Foto: Reprodução 
Visita surpresa

Um jacaré-açu surpreendeu moradores do município de Cabixi (distante a 808  quilômetros de Porto Velho). O animal apareceu perto das casas, à beira do rio Guaporé, na época da cheia. Na boca do jacaré, os populares viram uma presa que não foi identificada. A fama do réptil cresceu entre os ribeirinhos da região, e ele ganhou até nome, Roberto. Uma equipe de reportagem foi até o município para flagrar o  jacaré, mas não conseguiram encontra-lo.
 
 
Foto: Reprodução
 

TAG sucuricobrasjacarescidadesamazonia