Publicidade

Cidades

Quase 400 famílias com idosos e PCDs devem receber medicamentos via Correios, no Acre

O ‘Projeto Medicamento em Casa’ deve investir cerca de R$ 31 mil por ano em recursos próprios da Sesacre

Portal Amazônia, com informações da Agência Acre

jornalismo@portalamazonia.com


Pelo menos 390 famílias de Rio Branco serão beneficiadas, inicialmente, com a entrega de medicamentos em domicílio pelo ‘Projeto Medicamento em Casa’, da Secretaria do Estado da Saúde do Acre (Sesacre). A iniciativa, com lançamento previsto para maio, oferecerá 16 medicamentos via Correios, num programa que tem como exemplo as ações do Governo do Estado do Paraná.

 

Idosos e pessoas deficientes que têm dificuldades de se deslocar de casa até o Centro de Referência de Medicamentos Especializados (Creme) poderão receber os remédios, sem qualquer custo, via Sedex, ou pelo sistema de correspondência conhecido como ‘aviso de recebimento’, também chamado de A. R.

 

 

 
Foto: Diego Gurgel/Secom-AC
 
   
 
 

 

Os beneficiários deverão ter 50 anos ou mais, ou ser pessoas com deficiência impossibilitados de ir até Creme, ou ainda que sejam portadores de doenças crônicas controladas residindo em Rio Branco.

 

“A ideia é que possamos promover um atendimento mais humanizado, além de desafogar o atendimento no Creme”, ressalta Marco Aurélio Nogueira da Silva, gerente do Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos (Dafi), órgão ligado à Sesacre. Serão gastos R$ 31 mil por ano em recursos próprios da Sesacre.

 

Além do atendimento ininterrupto, humanizado e de qualidade a idosos e pessoas com deficiência, o novo programa vai dar mais rapidez para os portadores de doenças crônicas controladas e que necessitam de medicamentos de uso contínuo, além de evitar o deslocamento mensal para retirada dos remédios.

 

Inicialmente, serão atendidos os pacientes credenciados no Componente Especializado da Assistência Farmacêutica do Acre, que aderirem ao Projeto.

 

Um levantamento de 2018 revelou que o ao menos 7 mil cadastros estão vigente no Creme, com 2,5 mil atendimentos realizados por mês. O número dá uma média de 180 pessoas atendidas por dia.

 

 


Cidades

Home > Noticias > null

Quase 400 famílias com idosos e PCDs devem receber medicamentos via Correios, no Acre

O ‘Projeto Medicamento em Casa’ deve investir cerca de R$ 31 mil por ano em recursos próprios da Sesacre

Portal Amazônia, com informações da Agência Acre

jornalismo@portalamazonia.com


Pelo menos 390 famílias de Rio Branco serão beneficiadas, inicialmente, com a entrega de medicamentos em domicílio pelo ‘Projeto Medicamento em Casa’, da Secretaria do Estado da Saúde do Acre (Sesacre). A iniciativa, com lançamento previsto para maio, oferecerá 16 medicamentos via Correios, num programa que tem como exemplo as ações do Governo do Estado do Paraná.

 

Idosos e pessoas deficientes que têm dificuldades de se deslocar de casa até o Centro de Referência de Medicamentos Especializados (Creme) poderão receber os remédios, sem qualquer custo, via Sedex, ou pelo sistema de correspondência conhecido como ‘aviso de recebimento’, também chamado de A. R.

 

 

 
Foto: Diego Gurgel/Secom-AC
 
   
 
 

 

Os beneficiários deverão ter 50 anos ou mais, ou ser pessoas com deficiência impossibilitados de ir até Creme, ou ainda que sejam portadores de doenças crônicas controladas residindo em Rio Branco.

 

“A ideia é que possamos promover um atendimento mais humanizado, além de desafogar o atendimento no Creme”, ressalta Marco Aurélio Nogueira da Silva, gerente do Departamento de Assistência Farmacêutica e Insumos Estratégicos (Dafi), órgão ligado à Sesacre. Serão gastos R$ 31 mil por ano em recursos próprios da Sesacre.

 

Além do atendimento ininterrupto, humanizado e de qualidade a idosos e pessoas com deficiência, o novo programa vai dar mais rapidez para os portadores de doenças crônicas controladas e que necessitam de medicamentos de uso contínuo, além de evitar o deslocamento mensal para retirada dos remédios.

 

Inicialmente, serão atendidos os pacientes credenciados no Componente Especializado da Assistência Farmacêutica do Acre, que aderirem ao Projeto.

 

Um levantamento de 2018 revelou que o ao menos 7 mil cadastros estão vigente no Creme, com 2,5 mil atendimentos realizados por mês. O número dá uma média de 180 pessoas atendidas por dia.

 

 

TAG acremedicamentosaude