Cidades

Propaganda gratuita do 2º turno da eleição suplementar no AM começa neste sábado

Disputam o segundo turno das eleições para governador do Amazonas, os candidatos Amazonino Mendes, do PDT, e Eduardo Braga, do PMDB

Portal Amazônia, com informações da Agência Brasil

jornalismo@portalamazonia.com


A propaganda eleitoral gratuita, no rádio e na televisão, no Amazonas, relativa ao segundo turno da eleição suplementar para governador do estado, começa neste sábado (12) e vai até o dia 25.

Também a partir deste sábado, nenhum candidato poderá ser detido ou preso, salvo em caso de flagrante delito.

E no dia 16, de acordo com o calendário eleitoral, termina o prazo para os candidatos e partidos políticos encaminharem à Justiça Eleitoral as prestações de contas referentes ao primeiro turno, com exceção daqueles que concorrerão ao segundo turno.

Já a partir do dia 22 de agosto e até 48 horas depois do encerramento da eleição nenhum eleitor poderá ser preso ou detido, salvo em flagrante delito, ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou, ainda, por desrespeito a salvo-conduto.

Disputam o segundo turno das eleições para governador do Amazonas, os candidatos Amazonino Mendes, do PDT, e Eduardo Braga, do PMDB. O pleito foi determinado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que cassou em maio os mandatos de José Melo do Pros e de Henrique Oliveira, do Solidariedade, por compra de votos nas eleições de 2014.

O segundo turno está marcado para o dia 27 de agosto.


Cidades

Propaganda gratuita do 2º turno da eleição suplementar no AM começa neste sábado

Disputam o segundo turno das eleições para governador do Amazonas, os candidatos Amazonino Mendes, do PDT, e Eduardo Braga, do PMDB

Portal Amazônia, com informações da Agência Brasil

jornalismo@portalamazonia.com


A propaganda eleitoral gratuita, no rádio e na televisão, no Amazonas, relativa ao segundo turno da eleição suplementar para governador do estado, começa neste sábado (12) e vai até o dia 25.

Também a partir deste sábado, nenhum candidato poderá ser detido ou preso, salvo em caso de flagrante delito.

E no dia 16, de acordo com o calendário eleitoral, termina o prazo para os candidatos e partidos políticos encaminharem à Justiça Eleitoral as prestações de contas referentes ao primeiro turno, com exceção daqueles que concorrerão ao segundo turno.

Já a partir do dia 22 de agosto e até 48 horas depois do encerramento da eleição nenhum eleitor poderá ser preso ou detido, salvo em flagrante delito, ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou, ainda, por desrespeito a salvo-conduto.

Disputam o segundo turno das eleições para governador do Amazonas, os candidatos Amazonino Mendes, do PDT, e Eduardo Braga, do PMDB. O pleito foi determinado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que cassou em maio os mandatos de José Melo do Pros e de Henrique Oliveira, do Solidariedade, por compra de votos nas eleições de 2014.

O segundo turno está marcado para o dia 27 de agosto.

TAG eleicao suplementarAmazonasgoverno do AmazonasgovernadorTREpropaganda eleitoral