Publicidade

Meio Ambiente

Home > Noticias > null

Projeto da Emater irriga melancia com palitos de pirulito reaproveitados, no Pará

Os palitos têm a finura ideal para mear e suavizar o gotejamento da água sobre as plantas, as quais não podem ser encharcadas.

Portal Amazônia, com informações da Agência Pará

jornalismo@portalamazonia.com


Um exemplo de sustentabilidade, engenho criativo e aproveitamento de material foi montado pelo escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) em Nova Ipixuna, no sudeste do Pará. No local foram montados sistemas de irrigação por microaspersão para plantio de melancia com palitos de pirulito. A ideia da Emater é fortalecer a cadeia produtiva da melancia em nível comercial. Até então, o município precisa importar o fruto nos meses de menor produção.
Foto:Ascom/Emater Pará

A estrutura-piloto foi colocada sobre 3 mil covas plantadas em março em 0, 35 hectare na Fazenda Campo Verde, localizada na Vicinal dos Moura, no Km 46 da Rodovia PA-150. A colheita está prevista para setembro. Os palitos têm a finura ideal para mear e suavizar o gotejamento da água sobre as plantas, as quais não podem ser encharcadas. A água é captada de um riacho que existe na propriedade.


A ideia dos palitos, que costumam ser jogados fora depois de um pirulito ser consumido, foi inspirada no que já existe em outra propriedade. “A extensão rural é uma troca intensa e contínua de aprendizado. Na verdade, a gente, extensionista, aprende mais do que ensina. O agricultor é um professor para o cientista. Observamos o que o agricultor criou como solução para um problema e adaptamos dentro do contexto da engenharia”, disse o chefe do escritório local da Emater em Nova Ipixuna, o engenheiro agrônomo Genival Reis.

Foto:Divulgação

De acordo com Reis, ainda, o pacote tecnológico utilizado, além de reciclador, considera toda a redução possível de agrotóxico: “Não chegamos ao nível de um método agroecológico, mas podemos dizer que existe uma amenização significativa de defensivo químico, o que por si só já é um ganho expressivo em termos de impacto ambiental e de qualidade final do produto”, explicou.


   

Meio Ambiente

Projeto da Emater irriga melancia com palitos de pirulito reaproveitados, no Pará

Os palitos têm a finura ideal para mear e suavizar o gotejamento da água sobre as plantas, as quais não podem ser encharcadas.

Portal Amazônia, com informações da Agência Pará

jornalismo@portalamazonia.com


Um exemplo de sustentabilidade, engenho criativo e aproveitamento de material foi montado pelo escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater) em Nova Ipixuna, no sudeste do Pará. No local foram montados sistemas de irrigação por microaspersão para plantio de melancia com palitos de pirulito. A ideia da Emater é fortalecer a cadeia produtiva da melancia em nível comercial. Até então, o município precisa importar o fruto nos meses de menor produção.
Foto:Ascom/Emater Pará

A estrutura-piloto foi colocada sobre 3 mil covas plantadas em março em 0, 35 hectare na Fazenda Campo Verde, localizada na Vicinal dos Moura, no Km 46 da Rodovia PA-150. A colheita está prevista para setembro. Os palitos têm a finura ideal para mear e suavizar o gotejamento da água sobre as plantas, as quais não podem ser encharcadas. A água é captada de um riacho que existe na propriedade.


A ideia dos palitos, que costumam ser jogados fora depois de um pirulito ser consumido, foi inspirada no que já existe em outra propriedade. “A extensão rural é uma troca intensa e contínua de aprendizado. Na verdade, a gente, extensionista, aprende mais do que ensina. O agricultor é um professor para o cientista. Observamos o que o agricultor criou como solução para um problema e adaptamos dentro do contexto da engenharia”, disse o chefe do escritório local da Emater em Nova Ipixuna, o engenheiro agrônomo Genival Reis.

Foto:Divulgação

De acordo com Reis, ainda, o pacote tecnológico utilizado, além de reciclador, considera toda a redução possível de agrotóxico: “Não chegamos ao nível de um método agroecológico, mas podemos dizer que existe uma amenização significativa de defensivo químico, o que por si só já é um ganho expressivo em termos de impacto ambiental e de qualidade final do produto”, explicou.



TAG Projeto da Emater paramelancia palito pirulitoagricultura familiarparaNova Ipixuna