Publicidade

Ciência e Tecnologia

Home > Noticias > null

Primeiro Laboratório de Indústria 4.0 da Amazônia será inaugurado em Manaus

O FabLab powered by EcoStruxure, projeto pioneiro nesse segmento na região, tem como finalidade auxiliar o desenvolvimento do processo de automação, rastreabilidade, capacitação e bioeconomia

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


Em parceria com a FPF Tech, o Instituto de Desenvolvimento Tecnológico (INDT) e a Schneider Electric Brasil, lança, nesta quinta-feira (7), o FabLab powered by EcoStruxure, um laboratório de inovação pioneiro da região. O FabLab promete fomentar a Indústria 4.0 na Amazônia, já que 480 empresas do Polo Industrial de Manaus estão em plena transição para este modelo, e há demanda crescente por capacitação técnica e suporte no desenvolvimento de soluções especializadas, visando ganhos expressivos de produtividade e competitividade global.
 
Foto:Shutterstock
 


O novo hub de inovação contará com um espaço de aproximadamente 180m², tendo diversas ferramentas e recursos com as principais tecnologias do portfólio EcoStruxure da Schneider Electric voltadas à Indústria 4.0, além de tecnologias próprias da FPF Tech e do INDT.


Um diferencial importante do novo Fab Lab é a integração com o laboratório de Segurança Cibernética do INDT. As soluções desenvolvidas na plataforma Schneider poderão contar com todo o aparato de segurança de dados, por meio de testes de validação que garantem completa proteção contra ataques cibernéticos.


Plataforma alia alta tecnologia e capacitação



O EcoStruxure é uma plataforma de sistema aberta, interoperável e habilitada para Internet das Coisas (IoT), que entrega valor agregado em relação à segurança, confiabilidade, eficiência, sustentabilidade e conectividade para os seus usuários. O projeto FabLab powered by EcoStruxure aproveita os avanços em IoT, mobilidade, detecção, armazenamento em nuvem, análise e segurança cibernética para oferecer inovação em todos os níveis. Isso inclui produtos conectados, Edge Control, aplicativos, análises e serviços.


“A criação do FabLab powered by EcoStruxure permitirá que cada vez mais profissionais da região amazônica tenham acesso aos principais conceitos e soluções que compõem o conceito de Indústria 4.0. No hub, será possível representar de forma aplicada todas as tecnologias da Manufatura Avançada, além de disseminar conhecimento no mercado local”, sustenta Carlos Urbano, diretor de Industrial Automation da Schneider Electric Brasil.


FabLab permite uso para impulsionar a bioeconomia


O FabLab poderá ser utilizado por estudantes e pelo corpo técnico da FPF Tech e do INDT, além de clientes e parceiros. Ali, acontecerão treinamentos variados, com ênfase no uso de tecnologias industriais. “Além de promover a alta qualificação dos profissionais, o laboratório permitirá o desenvolvimento da bioeconomia e rastreabilidade, ou seja, as mesmas tecnologias base da indústria 4.0 serão utilizadas em aplicações voltadas ao bionegócio”, destaca Luís Braga, Diretor Executivo da FPF Tech.

“As soluções de rastreabilidade permitirão assegurar com precisão a localização da colheita de plantas ou frutos em regiões específicas da Amazônia. A utilização destas tecnologias na cadeia extrativista amplia o valor agregado dos produtos da floresta de forma sustentável”, complementa Geraldo Feitoza, Diretor Executivo do INDT.


A expectativa da FPF Tech, INDT e Schneider Electric é alcançar 100% de utilização do hub e, para tanto, as instituições assumiram o compromisso de manter um cronograma de interações mensais com as indústrias locais para divulgar as tecnologias embarcadas no espaço e fornecer capacitação contínua para profissionais da região.


“Nossa intenção é sermos referência em aplicações da Indústria 4.0 na cadeia extrativista amazônica, promovendo desenvolvimento sustentável com apoio da transformação digital”, finaliza Carlos Urbano.

 
Foto:Divulgação/FPF Tech
 



Sobre a FPF Tech


A FPF Tech é uma Instituição de Pesquisa e Desenvolvimento, sem fins lucrativos, focada na geração de soluções inovadoras, serviços e cases de sucesso globais nas áreas de Automação Industrial, Tecnologias Móveis e Assistivas, Internet, Qualidade de Software e Capacitação Tecnológica. Há 21 anos, a FPF Tech atua em Manaus com estreita cooperação com Universidades e investe continuamente na formação técnico-científica de seus colaboradores, estudantes e profissionais do mercado.


Sobre o INDT


O Instituto de Desenvolvimento Tecnológico (INDT) é um centro de pesquisa e desenvolvimento independente e sem fins lucrativos, com o objetivo de gerar novos negócios de base tecnológica, desenvolver produtos, soluções inovadoras e serviços para a Indústria 4.0. Por meio do Programa Prioritário de Economia Digital, o INDT é um dos protagonistas no desenvolvimento do ecossistema local de inovação.  Uma de suas prioridades estratégicas é o desenvolvimento de parcerias com Universidades, Governo, empresas e outros centros tecnológicos, além da capacitação de talentos, a geração de patentes e a produção científica.

 
 






   
Ciência e Tecnologia

Primeiro Laboratório de Indústria 4.0 da Amazônia será inaugurado em Manaus

O FabLab powered by EcoStruxure, projeto pioneiro nesse segmento na região, tem como finalidade auxiliar o desenvolvimento do processo de automação, rastreabilidade, capacitação e bioeconomia


Em parceria com a FPF Tech, o Instituto de Desenvolvimento Tecnológico (INDT) e a Schneider Electric Brasil, lança, nesta quinta-feira (7), o FabLab powered by EcoStruxure, um laboratório de inovação pioneiro da região. O FabLab promete fomentar a Indústria 4.0 na Amazônia, já que 480 empresas do Polo Industrial de Manaus estão em plena transição para este modelo, e há demanda crescente por capacitação técnica e suporte no desenvolvimento de soluções especializadas, visando ganhos expressivos de produtividade e competitividade global.
 
Foto:Shutterstock
 


O novo hub de inovação contará com um espaço de aproximadamente 180m², tendo diversas ferramentas e recursos com as principais tecnologias do portfólio EcoStruxure da Schneider Electric voltadas à Indústria 4.0, além de tecnologias próprias da FPF Tech e do INDT.


Um diferencial importante do novo Fab Lab é a integração com o laboratório de Segurança Cibernética do INDT. As soluções desenvolvidas na plataforma Schneider poderão contar com todo o aparato de segurança de dados, por meio de testes de validação que garantem completa proteção contra ataques cibernéticos.


Plataforma alia alta tecnologia e capacitação



O EcoStruxure é uma plataforma de sistema aberta, interoperável e habilitada para Internet das Coisas (IoT), que entrega valor agregado em relação à segurança, confiabilidade, eficiência, sustentabilidade e conectividade para os seus usuários. O projeto FabLab powered by EcoStruxure aproveita os avanços em IoT, mobilidade, detecção, armazenamento em nuvem, análise e segurança cibernética para oferecer inovação em todos os níveis. Isso inclui produtos conectados, Edge Control, aplicativos, análises e serviços.


“A criação do FabLab powered by EcoStruxure permitirá que cada vez mais profissionais da região amazônica tenham acesso aos principais conceitos e soluções que compõem o conceito de Indústria 4.0. No hub, será possível representar de forma aplicada todas as tecnologias da Manufatura Avançada, além de disseminar conhecimento no mercado local”, sustenta Carlos Urbano, diretor de Industrial Automation da Schneider Electric Brasil.


FabLab permite uso para impulsionar a bioeconomia


O FabLab poderá ser utilizado por estudantes e pelo corpo técnico da FPF Tech e do INDT, além de clientes e parceiros. Ali, acontecerão treinamentos variados, com ênfase no uso de tecnologias industriais. “Além de promover a alta qualificação dos profissionais, o laboratório permitirá o desenvolvimento da bioeconomia e rastreabilidade, ou seja, as mesmas tecnologias base da indústria 4.0 serão utilizadas em aplicações voltadas ao bionegócio”, destaca Luís Braga, Diretor Executivo da FPF Tech.

“As soluções de rastreabilidade permitirão assegurar com precisão a localização da colheita de plantas ou frutos em regiões específicas da Amazônia. A utilização destas tecnologias na cadeia extrativista amplia o valor agregado dos produtos da floresta de forma sustentável”, complementa Geraldo Feitoza, Diretor Executivo do INDT.


A expectativa da FPF Tech, INDT e Schneider Electric é alcançar 100% de utilização do hub e, para tanto, as instituições assumiram o compromisso de manter um cronograma de interações mensais com as indústrias locais para divulgar as tecnologias embarcadas no espaço e fornecer capacitação contínua para profissionais da região.


“Nossa intenção é sermos referência em aplicações da Indústria 4.0 na cadeia extrativista amazônica, promovendo desenvolvimento sustentável com apoio da transformação digital”, finaliza Carlos Urbano.

 
Foto:Divulgação/FPF Tech
 



Sobre a FPF Tech


A FPF Tech é uma Instituição de Pesquisa e Desenvolvimento, sem fins lucrativos, focada na geração de soluções inovadoras, serviços e cases de sucesso globais nas áreas de Automação Industrial, Tecnologias Móveis e Assistivas, Internet, Qualidade de Software e Capacitação Tecnológica. Há 21 anos, a FPF Tech atua em Manaus com estreita cooperação com Universidades e investe continuamente na formação técnico-científica de seus colaboradores, estudantes e profissionais do mercado.


Sobre o INDT


O Instituto de Desenvolvimento Tecnológico (INDT) é um centro de pesquisa e desenvolvimento independente e sem fins lucrativos, com o objetivo de gerar novos negócios de base tecnológica, desenvolver produtos, soluções inovadoras e serviços para a Indústria 4.0. Por meio do Programa Prioritário de Economia Digital, o INDT é um dos protagonistas no desenvolvimento do ecossistema local de inovação.  Uma de suas prioridades estratégicas é o desenvolvimento de parcerias com Universidades, Governo, empresas e outros centros tecnológicos, além da capacitação de talentos, a geração de patentes e a produção científica.

 
 






   

TAG fpftechlaboratorio 4.0FabLab powered by EcoStruxureindustria 4.0industria 4.0 manausindustria