Cidades

Michel Temer desembarca em Roraima e visita abrigos a venezuelanos

Primeira parada da comitiva foi no abrigo Nova Canaã, que fica na periferia da capital, abriga pouco mais de 400 imigrantes


O presidente Michel Temer (MDB) já está em Roraima, onde vai conhecer as ações da Operação Acolhida, que oferece atendimento a imigrantes venezuelanos que chegam diariamente ao estado. De acordo com reportagem publicada pelo G1 Roraima, Temer desembarcou na Base Aérea de Boa Vista às 10h50 (horário local) desta quinta-feira (21) acompanhado de uma comitiva de ministros.

     
Foto:Reprodução/Rede Amazônica
    A primeira parada da comitiva foi no abrigo Nova Canaã. O local, que fica na periferia da capital, abriga pouco mais de 400 imigrantes. Após esse compromisso, o presidente Temer e outras autoridades almoçaram no Círculo de Oficiais de Boa Vista, antes de seguir para Pacaraima, na fronteira com o país vizinho. O município, que fica a 215 quilômetros da capital, é a principal porta de entrada de venezuelanos no estado de Roraima.

A passagem por Pacaraima deve incluir ainda uma visita ao posto de triagem na fronteira, inaugurado na última segunda-feira (18). A visita ao estado deve ser encerrada ainda na tarde desta quinta-feira.

A governadora do estado, Suely Campos (PP), demonstrou interesse em acompanhar a visita presidencial. A intenção dela é se reunir com Temer para tratar sobre a imigração venezuelana para o estado.

Segundo a assessoria do governo, no almoço os dois se reúnem reservadamente e ela deve apresentar as demandas do governo no que tange ao fluxo migratório e suas consequências para os serviços públicos estaduais.

De acordo com mapeamento divulgado pela prefeitura de Boa Vista na última segunda (18), há ao menos 25 mil venezuelanos vivendo na cidade, número equivalente a 7,5% da população da capital que é de 332 mil habitantes. Antes, o município dizia que eram 40 mil venezuelanos no município.

O documento mostra ainda que, em média, segundo a 1.ª Brigada de Infantaria de Selva, 416 venezuelanos por dia deram entrada de venezuelanos em Roraima nos últimos cinco meses Além disso, oito em cada 10 chefes de família venezuelanos querem trazer os parentes para o estado, o que pode causar um aumento populacional ainda maior até o fim do ano.

Operação Acolhida

A Operação Acolhida, executada pela Força-Tarefa Logística e Humanitária liderada pelo general Eduardo Pazuello, conta com um efetivo de cerca de 400 militares em Boa Vista e Pacaraima. Além da abertura e reorganização de abrigos, a operação inclui o ordenamento da fronteira, retirada de venezuelanos que estavam em praças cercadas com tapumes, e o processo de interiorização - que são as transferências dos imigrantes para outros estados do Brasil.

A operação abriga hoje cerca de 4,2 mil venezuelanos, a maioria solicitantes de refúgio ou residentes temporários no Brasil.

Cidades

Home > Noticias > null

Michel Temer desembarca em Roraima e visita abrigos a venezuelanos

Primeira parada da comitiva foi no abrigo Nova Canaã, que fica na periferia da capital, abriga pouco mais de 400 imigrantes

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


O presidente Michel Temer (MDB) já está em Roraima, onde vai conhecer as ações da Operação Acolhida, que oferece atendimento a imigrantes venezuelanos que chegam diariamente ao estado. De acordo com reportagem publicada pelo G1 Roraima, Temer desembarcou na Base Aérea de Boa Vista às 10h50 (horário local) desta quinta-feira (21) acompanhado de uma comitiva de ministros.

     
Foto:Reprodução/Rede Amazônica
    A primeira parada da comitiva foi no abrigo Nova Canaã. O local, que fica na periferia da capital, abriga pouco mais de 400 imigrantes. Após esse compromisso, o presidente Temer e outras autoridades almoçaram no Círculo de Oficiais de Boa Vista, antes de seguir para Pacaraima, na fronteira com o país vizinho. O município, que fica a 215 quilômetros da capital, é a principal porta de entrada de venezuelanos no estado de Roraima.

A passagem por Pacaraima deve incluir ainda uma visita ao posto de triagem na fronteira, inaugurado na última segunda-feira (18). A visita ao estado deve ser encerrada ainda na tarde desta quinta-feira.

A governadora do estado, Suely Campos (PP), demonstrou interesse em acompanhar a visita presidencial. A intenção dela é se reunir com Temer para tratar sobre a imigração venezuelana para o estado.

Segundo a assessoria do governo, no almoço os dois se reúnem reservadamente e ela deve apresentar as demandas do governo no que tange ao fluxo migratório e suas consequências para os serviços públicos estaduais.

De acordo com mapeamento divulgado pela prefeitura de Boa Vista na última segunda (18), há ao menos 25 mil venezuelanos vivendo na cidade, número equivalente a 7,5% da população da capital que é de 332 mil habitantes. Antes, o município dizia que eram 40 mil venezuelanos no município.

O documento mostra ainda que, em média, segundo a 1.ª Brigada de Infantaria de Selva, 416 venezuelanos por dia deram entrada de venezuelanos em Roraima nos últimos cinco meses Além disso, oito em cada 10 chefes de família venezuelanos querem trazer os parentes para o estado, o que pode causar um aumento populacional ainda maior até o fim do ano.

Operação Acolhida

A Operação Acolhida, executada pela Força-Tarefa Logística e Humanitária liderada pelo general Eduardo Pazuello, conta com um efetivo de cerca de 400 militares em Boa Vista e Pacaraima. Além da abertura e reorganização de abrigos, a operação inclui o ordenamento da fronteira, retirada de venezuelanos que estavam em praças cercadas com tapumes, e o processo de interiorização - que são as transferências dos imigrantes para outros estados do Brasil.

A operação abriga hoje cerca de 4,2 mil venezuelanos, a maioria solicitantes de refúgio ou residentes temporários no Brasil.

TAG Michel TemerRoraimaimigrantes venezuelanosinternacionalBoa Vista

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
VOCÊ VIU ?