Internacional

Presidente da Colômbia diz que "revolução bolivariana fracassou"

Este é o terceiro pronunciamento do chefe de Estado colombiano sobre a situação na Venezuela

Portal Amazônia, com informações da Agência Brasil

jornalismo@portalamazonia.com


O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, disse nesta quinta-feira (20) que "a revolução bolivariana fracassou" e que assim tinha advertido há seis anos o então presidente do país, Hugo Chávez. "Há 6 anos, adverti a Chávez: a revolução bolivariana fracassou", escreveu Santos em seu Twitter. A informação é da Agência Brasil.

Este é o terceiro pronunciamento do chefe de Estado colombiano sobre a situação na Venezuela. Antes, ele tinha feito a advertência para expressar "séria preocupação" com o anúncio do presidente Nicolás Maduro sobre um plano para expandir a Milícia Bolivariana, armando milhares de civis. Santos pediu ontem à chanceler María Ángel Holguín que denuncie a decisão à Organização das Nações Unidas (ONU).

A Colômbia e a Venezuela compartilham uma fronteira terrestre de 2.219 quilômetros e por isso a crise no país vizinho é seguida com atenção pelas autoridades de Bogotá.

O governo colombiano acompanha os fatos recentes ocorridos na Venezuela, onde foram convocadas para hoje novas manifestações da oposição.


Internacional

Presidente da Colômbia diz que "revolução bolivariana fracassou"

Este é o terceiro pronunciamento do chefe de Estado colombiano sobre a situação na Venezuela

Portal Amazônia, com informações da Agência Brasil

jornalismo@portalamazonia.com


O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, disse nesta quinta-feira (20) que "a revolução bolivariana fracassou" e que assim tinha advertido há seis anos o então presidente do país, Hugo Chávez. "Há 6 anos, adverti a Chávez: a revolução bolivariana fracassou", escreveu Santos em seu Twitter. A informação é da Agência Brasil.

Este é o terceiro pronunciamento do chefe de Estado colombiano sobre a situação na Venezuela. Antes, ele tinha feito a advertência para expressar "séria preocupação" com o anúncio do presidente Nicolás Maduro sobre um plano para expandir a Milícia Bolivariana, armando milhares de civis. Santos pediu ontem à chanceler María Ángel Holguín que denuncie a decisão à Organização das Nações Unidas (ONU).

A Colômbia e a Venezuela compartilham uma fronteira terrestre de 2.219 quilômetros e por isso a crise no país vizinho é seguida com atenção pelas autoridades de Bogotá.

O governo colombiano acompanha os fatos recentes ocorridos na Venezuela, onde foram convocadas para hoje novas manifestações da oposição.

TAG Colombia