Publicidade

Cidades

Home > Noticias > null

Preço do feijão em alta: o quilo pode ser encontrado a quase R$ 10 em Macapá

Um nova colheita deve fazer preço do produto voltar a diminuir em abril, afirma especialista.

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


Em Macapá, o preço do quilo feijão carioquinha (rajado) aumentou 50% nas últimas semanas, e já pode ser encontrado por até quase R$ 10,00 em alguns supermercados da capital amapaense. Segundo os empresários, o aumento no preço tem relação com o clima, queda nas safras e dificuldades de importação. As informações são do G1 Amapá.

Ainda segundo os empresários, a previsão é de que o preço diminua a partir de abril, com a colheita de uma nova safra. Erik Rocha, diretor técnico do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio do Amapá (IPDC), explica que o salto de quase 52% em fevereiro (o maior desde 2012) no preço do feijão carioquinha aconteceu por diversos fatores.
 
Foto: Victor Vidigal/Rede Amazônica
 
"São vários fatores, começando pela queda no poder de compra do consumidor, que faz a oferta ficar maior do que a demanda. Soma-se a isso a falta de chuvas nas regiões de maior produção [Paraná, São Paulo e Minas Gerais], junto com a baixa opção de países para importar o produto. Tudo isso torna impossível o mercado manter os preços baixos", explica.

Segundo Erik, o aumento no preço do feijão no início do ano tem sido comum, porém, o aumento nos últimos meses foi bem mais alto que o esperado.

"Se a gente pegar um histórico dos últimos cinco anos, percebemos que nesse período sempre acontece esse aumento. Mas nesse ano realmente aumentou bem mais do que o esperado. Em alguns supermercados de Macapá o preço chegou a ficar R$ 10", disse Rocha.

Cidades

Preço do feijão em alta: o quilo pode ser encontrado a quase R$ 10 em Macapá

Um nova colheita deve fazer preço do produto voltar a diminuir em abril, afirma especialista.


Em Macapá, o preço do quilo feijão carioquinha (rajado) aumentou 50% nas últimas semanas, e já pode ser encontrado por até quase R$ 10,00 em alguns supermercados da capital amapaense. Segundo os empresários, o aumento no preço tem relação com o clima, queda nas safras e dificuldades de importação. As informações são do G1 Amapá.

Ainda segundo os empresários, a previsão é de que o preço diminua a partir de abril, com a colheita de uma nova safra. Erik Rocha, diretor técnico do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio do Amapá (IPDC), explica que o salto de quase 52% em fevereiro (o maior desde 2012) no preço do feijão carioquinha aconteceu por diversos fatores.
 
Foto: Victor Vidigal/Rede Amazônica
 
"São vários fatores, começando pela queda no poder de compra do consumidor, que faz a oferta ficar maior do que a demanda. Soma-se a isso a falta de chuvas nas regiões de maior produção [Paraná, São Paulo e Minas Gerais], junto com a baixa opção de países para importar o produto. Tudo isso torna impossível o mercado manter os preços baixos", explica.

Segundo Erik, o aumento no preço do feijão no início do ano tem sido comum, porém, o aumento nos últimos meses foi bem mais alto que o esperado.

"Se a gente pegar um histórico dos últimos cinco anos, percebemos que nesse período sempre acontece esse aumento. Mas nesse ano realmente aumentou bem mais do que o esperado. Em alguns supermercados de Macapá o preço chegou a ficar R$ 10", disse Rocha.


TAG precofeijaomacapaamapafeijao rajado carioquinha