Publicidade

Cidades

Povo indígena Huni Kui defende governança em assembleia geral no Acre

Focada no lema “unidos somos mais fortes” a organização política Huni Kui do Acre é constituída por 104 Aldeias, em 12 Terras Indígenas


A unificação, o fortalecimento das ações internas e externas por meio das associações, bem como tudo que envolve a governança do povo Huni Kui do Acre vai estar sendo defendido na IV Assembleia Ordinária da Etnia, que acontece durante toda esta semana na chácara Shalom/Vila Acre.


O encontro coordenado pela Federação do Povo Huni Kui do Acre (Fephac) também vai avaliar as potencialidades produtivas da etnia, a força da organização social na luta, garantia por políticas públicas, elaboração de um plano estratégico para os próximos anos e eleição da nova presidência da Federação.

 

 

 
Foto: Divulgação
 

 


A perspectiva é que reúna um público de 300 lideranças indígenas vindas das aldeias pertencentes aos municípios de Thaumaturgo, Jordão, Feijó, Tarauacá e Santa Rosa do Purus. E ainda cerca de 100 lideranças de indígenas e não indígenas que coordenam o movimento em Rio Branco.


Focada no lema “unidos somos mais fortes” a organização política Huni Kui do Acre é constituída por 104 Aldeias, em 12 Terras Indígenas, sendo 11 terras demarcadas, homologadas registradas e uma população de 15 mil indígenas.




O presidente da Fephac, Ninawá Inú Hunikui disse que assegurar a governança de tudo que envolve os interesses dos povos é a prioridade, pois durante décadas foram criadas organizações em defesa dos povos, sem de fato ter a participação dos principais interessados.

“Para assegurar a legalidade nas ações, as discussões sobre segurança, produção, educação e saúde contarão com seguimentos do governo em todas as esferas”, ponderou.


“Fiquei muito feliz em participar da IV Assembleia Ordinária do Povo Huni Kui do Estado do Acre. Nessas assembleias, eles discutem e definem políticas públicas indígenas. E a nossa Secretaria tem a missão de ajudá-los a aquecer o turismo nas aldeias que já vem acontecendo e atraindo turistas para o Acre. Hoje mesmo, estive reunida com uma equipe do KFW e expus a necessidade de fortalecer o turismo de base, de experiência”, disse a titular da SEET, Eliane Sinhasique.

 

 

 

     

Cidades

Home > Noticias > null

Povo indígena Huni Kui defende governança em assembleia geral no Acre

Focada no lema “unidos somos mais fortes” a organização política Huni Kui do Acre é constituída por 104 Aldeias, em 12 Terras Indígenas

Redação

jornalismo@jornalismo@portalamazonia.com


A unificação, o fortalecimento das ações internas e externas por meio das associações, bem como tudo que envolve a governança do povo Huni Kui do Acre vai estar sendo defendido na IV Assembleia Ordinária da Etnia, que acontece durante toda esta semana na chácara Shalom/Vila Acre.


O encontro coordenado pela Federação do Povo Huni Kui do Acre (Fephac) também vai avaliar as potencialidades produtivas da etnia, a força da organização social na luta, garantia por políticas públicas, elaboração de um plano estratégico para os próximos anos e eleição da nova presidência da Federação.

 

 

 
Foto: Divulgação
 

 


A perspectiva é que reúna um público de 300 lideranças indígenas vindas das aldeias pertencentes aos municípios de Thaumaturgo, Jordão, Feijó, Tarauacá e Santa Rosa do Purus. E ainda cerca de 100 lideranças de indígenas e não indígenas que coordenam o movimento em Rio Branco.


Focada no lema “unidos somos mais fortes” a organização política Huni Kui do Acre é constituída por 104 Aldeias, em 12 Terras Indígenas, sendo 11 terras demarcadas, homologadas registradas e uma população de 15 mil indígenas.




O presidente da Fephac, Ninawá Inú Hunikui disse que assegurar a governança de tudo que envolve os interesses dos povos é a prioridade, pois durante décadas foram criadas organizações em defesa dos povos, sem de fato ter a participação dos principais interessados.

“Para assegurar a legalidade nas ações, as discussões sobre segurança, produção, educação e saúde contarão com seguimentos do governo em todas as esferas”, ponderou.


“Fiquei muito feliz em participar da IV Assembleia Ordinária do Povo Huni Kui do Estado do Acre. Nessas assembleias, eles discutem e definem políticas públicas indígenas. E a nossa Secretaria tem a missão de ajudá-los a aquecer o turismo nas aldeias que já vem acontecendo e atraindo turistas para o Acre. Hoje mesmo, estive reunida com uma equipe do KFW e expus a necessidade de fortalecer o turismo de base, de experiência”, disse a titular da SEET, Eliane Sinhasique.

 

 

 

     

TAG acrerio brancoindigenaspreservacao