Publicidade

Economia

Home > Noticias > null

Polo Naval do Acre movimenta R$ 5 milhões

Balanço sobre setor foi discutido entre governo e associados da Cooperativa de Produtores de Barcos e Canoas do Juruá

Portal Amazônia, com informações da Agência Acre


RIO BRANCO - Para alcançar novas metas econômicas, a diretoria e os associados da Cooperativa de Produtores de Barcos e Canoas do Juruá (Cooperbajolas) se reuniram para realizar balanço da atuação no Polo Naval. De acordo com o governo, já foram movimentados R$ 5 milhões. O avanço do setor naval representa emprego e renda para as famílias bajoleiras.A atividade teve o acompanhamento do governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento, da Indústria, do Comércio e dos Serviços Sustentáveis (Sedens), instituição responsável por fomentar o terceiro setor no Acre.Os temas debatidos foram acerca do desenvolvimento da cadeia produtiva, como regularização de novos sócios e eleição da diretoria. O Polo Naval, localizado em Cruzeiro do Sul, possui 19 boxes, espaço que abriga os empreendedores.“É um investimento que apoia a cultura regional, e a Sedens é parceira, levando orientações e buscando alternativas para o desenvolvimento econômico local”, afirma o coordenador da Sedens no Juruá, Gontran Freitas.
O balanço 2013 - 2015 revela que os bajoleiros têm atendido a demanda local. Foram vendidos cerca de 50 mil palhetas, 30 bajolas, um rebocador, três mil quilos de anilhas, realizado conserto de mais de dez mil motores, acabamento e montagem de 288 barcos de madeira e 180 de alumínio, fabricação de 270 peças em torno mecânica, 150 parafusos de prensa para casas de farinha e 400 tampas para motor de pequenas embarcações.“Nosso trabalho avançou em todos os aspectos. Antes, cada um trabalhava com até dois funcionários. Minha empresa, por exemplo, emprega dez pessoas”, afirma Erivaldo Santos. “Resultado do aumento da procura pelos nossos serviços e da nossa capacidade de produção, desde que viemos para o polo.”
Economia

Polo Naval do Acre movimenta R$ 5 milhões

Balanço sobre setor foi discutido entre governo e associados da Cooperativa de Produtores de Barcos e Canoas do Juruá

Portal Amazônia, com informações da Agência Acre


RIO BRANCO - Para alcançar novas metas econômicas, a diretoria e os associados da Cooperativa de Produtores de Barcos e Canoas do Juruá (Cooperbajolas) se reuniram para realizar balanço da atuação no Polo Naval. De acordo com o governo, já foram movimentados R$ 5 milhões. O avanço do setor naval representa emprego e renda para as famílias bajoleiras.A atividade teve o acompanhamento do governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento, da Indústria, do Comércio e dos Serviços Sustentáveis (Sedens), instituição responsável por fomentar o terceiro setor no Acre.Os temas debatidos foram acerca do desenvolvimento da cadeia produtiva, como regularização de novos sócios e eleição da diretoria. O Polo Naval, localizado em Cruzeiro do Sul, possui 19 boxes, espaço que abriga os empreendedores.“É um investimento que apoia a cultura regional, e a Sedens é parceira, levando orientações e buscando alternativas para o desenvolvimento econômico local”, afirma o coordenador da Sedens no Juruá, Gontran Freitas.
O balanço 2013 - 2015 revela que os bajoleiros têm atendido a demanda local. Foram vendidos cerca de 50 mil palhetas, 30 bajolas, um rebocador, três mil quilos de anilhas, realizado conserto de mais de dez mil motores, acabamento e montagem de 288 barcos de madeira e 180 de alumínio, fabricação de 270 peças em torno mecânica, 150 parafusos de prensa para casas de farinha e 400 tampas para motor de pequenas embarcações.“Nosso trabalho avançou em todos os aspectos. Antes, cada um trabalhava com até dois funcionários. Minha empresa, por exemplo, emprega dez pessoas”, afirma Erivaldo Santos. “Resultado do aumento da procura pelos nossos serviços e da nossa capacidade de produção, desde que viemos para o polo.”

TAG