Cidades

Polícia Federal reconstitui chacina em Pau D'arco, no Pará

Trabalhadores rurais que ocupavam fazenda Santa Lúcia foram mortos em maio, durante cumprimento de mandados de prisão na área


Foto: Divulgação/Ascom-PF/PA
 

A reconstituição da chacina que matou 10 pessoas na fazenda Santa Lúcia, em Pau D'Arco, no sudeste do Pará, em maio, iniciou nesta terça-feira (4). Realizada pelas polícias Federal e Civil do Estado, a reconstituição iniciou às 8h30 e segue até o domingo (9). Segundo informações do G1 Pará, os policiais infrormaram que a reprodução simulada da chacina tenta esclarecer detalhes da ação policial que resultou nas mortes.

O caso ocorreu durante uma operação policial que cumpria 14 mandados de prisão contra suspeitos de envolvimento na morte de um segurança da fazenda Santa Lúcia, no dia 24 de maio. De acordo com a perícia do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPC), nove vítimas receberam tiros no peito, mas nenhum à queima roupa. A única mulher identificada entre as vítimas foi baleada na cabeça.

Ainda de acordo com a perícia, os coletes usados pelos policiais não apresentaram qualquer marca de bala, o que pode ser um indício de que não houve troca de tiros entre policiais e os posseiros.

Para reconstituir a cena, 60 atores participam da ação em Pau D'arco, fazendo desta a maior reprodução de crime já realizada pelos policiais do Pará, segundo a Polícia Federal. Além dos atores, uma equipe de peritos criminais federais de Belém e Brasília, Policiais Civis e Militares e técnicos do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves também acompanham a reconstituição.


Cidades

Polícia Federal reconstitui chacina em Pau D'arco, no Pará

Trabalhadores rurais que ocupavam fazenda Santa Lúcia foram mortos em maio, durante cumprimento de mandados de prisão na área

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


Foto: Divulgação/Ascom-PF/PA
 

A reconstituição da chacina que matou 10 pessoas na fazenda Santa Lúcia, em Pau D'Arco, no sudeste do Pará, em maio, iniciou nesta terça-feira (4). Realizada pelas polícias Federal e Civil do Estado, a reconstituição iniciou às 8h30 e segue até o domingo (9). Segundo informações do G1 Pará, os policiais infrormaram que a reprodução simulada da chacina tenta esclarecer detalhes da ação policial que resultou nas mortes.

O caso ocorreu durante uma operação policial que cumpria 14 mandados de prisão contra suspeitos de envolvimento na morte de um segurança da fazenda Santa Lúcia, no dia 24 de maio. De acordo com a perícia do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPC), nove vítimas receberam tiros no peito, mas nenhum à queima roupa. A única mulher identificada entre as vítimas foi baleada na cabeça.

Ainda de acordo com a perícia, os coletes usados pelos policiais não apresentaram qualquer marca de bala, o que pode ser um indício de que não houve troca de tiros entre policiais e os posseiros.

Para reconstituir a cena, 60 atores participam da ação em Pau D'arco, fazendo desta a maior reprodução de crime já realizada pelos policiais do Pará, segundo a Polícia Federal. Além dos atores, uma equipe de peritos criminais federais de Belém e Brasília, Policiais Civis e Militares e técnicos do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves também acompanham a reconstituição.

TAG ParaPau D\'Arcochacina Policia Federal