Publicidade

Cidades

Home > Noticias > null

Polícia Federal investiga ameaça de prefeito contra equipe da Funai, no Pará

O gestor municipal teria incitado moradores a receberem grupo da Fundação Nacional do Índio à bala

Portal Amazônia, com informações da Radioagência Nacional

jornalismo@portalamazonia.com


Servidores da Funai, Fundação Nacional do Índio, denunciaram o prefeito de Itaituba, no Pará, Valmir Climaco, por possível incitação à violência. Na última sexta-feira, o Ministério Público Federal abriu investigação para apurar as denúncias. O prefeito teria sugerido que a população da cidade recebesse “à bala” o grupo de trabalho da Funai, que está responsável pelos estudos para a possível demarcação de Terras Indígenas no sudoeste do Pará, uma reivindicação do povo Munduruku.

 

De acordo com as informações repassadas aos procuradores federais, o prefeito fez a sugestão no último dia 7 de junho, durante reunião na sede da prefeitura de Itaituba. Estavam presentes servidores da Funai e detentores de terras a serem possivelmente afetadas pela demarcação. O prefeito seria um desses detentores.

 

Foto: Arquivo/Agência Pará

O grupo de trabalho da Funai em Itaituba foi criado em maio por determinação do ex-presidente da autarquia Franklimberg Ribeiro de Freitas. A portaria estabeleceu prazo de 27 dias para a realização dos trabalhos de campo e de 60 dias para a entrega do relatório fundiário e cartorial.

 

Em nota, a Funai afirma que solicitou apoio policial para a continuidade dos trabalhos com a garantia da integridade física dos servidores, das comunidades indígenas e também dos não indígenas.

 

Entramos em contato com o prefeito de Itaituba, mas até o fechamento desta reportagem, não obtivemos retorno.

 

     
Cidades

Polícia Federal investiga ameaça de prefeito contra equipe da Funai, no Pará

O gestor municipal teria incitado moradores a receberem grupo da Fundação Nacional do Índio à bala

Portal Amazônia, com informações da Radioagência Nacional

jornalismo@portalamazonia.com


Servidores da Funai, Fundação Nacional do Índio, denunciaram o prefeito de Itaituba, no Pará, Valmir Climaco, por possível incitação à violência. Na última sexta-feira, o Ministério Público Federal abriu investigação para apurar as denúncias. O prefeito teria sugerido que a população da cidade recebesse “à bala” o grupo de trabalho da Funai, que está responsável pelos estudos para a possível demarcação de Terras Indígenas no sudoeste do Pará, uma reivindicação do povo Munduruku.

 

De acordo com as informações repassadas aos procuradores federais, o prefeito fez a sugestão no último dia 7 de junho, durante reunião na sede da prefeitura de Itaituba. Estavam presentes servidores da Funai e detentores de terras a serem possivelmente afetadas pela demarcação. O prefeito seria um desses detentores.

 

Foto: Arquivo/Agência Pará

O grupo de trabalho da Funai em Itaituba foi criado em maio por determinação do ex-presidente da autarquia Franklimberg Ribeiro de Freitas. A portaria estabeleceu prazo de 27 dias para a realização dos trabalhos de campo e de 60 dias para a entrega do relatório fundiário e cartorial.

 

Em nota, a Funai afirma que solicitou apoio policial para a continuidade dos trabalhos com a garantia da integridade física dos servidores, das comunidades indígenas e também dos não indígenas.

 

Entramos em contato com o prefeito de Itaituba, mas até o fechamento desta reportagem, não obtivemos retorno.

 

     

TAG policia federalfunai