Cidades

Peixe elétrico de 1,5 m é encontrado no Acre; choque pode chegar a 1,2 mil volts

Após o peixe ser capturado, praticamente todos os banhistas saíram da água e tiveram medo de voltar ao banho.


Na tarde deste domingo (9), um peixe-elétrico de 1,5 m foi capturado em um balneário de Cruzeiro do Sul, no interior do Acre. O peixe, que também é conhecido como poraquê foi capturado em uma tarrafa por um banhista que pescava no igarapé.
 
Foto: Divulgação
 
O tamanho do poraquê assustou os frequentadores do balneário. Após a captura do peixe, os banhistas saíram da água.

Em entrevista ao G1 Acre, o professor André Casas, especialista em pesquisas de anatomia de peixe pela Universidade Federal do Acre (Ufac), ressalta que o poraquê é um peixe de família próxima a dos bagres e têm seu corpo formado por ¼ de barriga e cabeça e o restante pela cauda.

Segundo ele, é na cauda que se formam descargas elétricas que podem chegar a mais de mil volts. “existem estudos que comprovam que pode chegar até a 1.200 volts”, explica o professor. 
 
Foto: Adelcimar Carvalho/Rede Amazônica
   

Cidades

Home > Noticias > null

Peixe elétrico de 1,5 m é encontrado no Acre; choque pode chegar a 1,2 mil volts

Após o peixe ser capturado, praticamente todos os banhistas saíram da água e tiveram medo de voltar ao banho.

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


Na tarde deste domingo (9), um peixe-elétrico de 1,5 m foi capturado em um balneário de Cruzeiro do Sul, no interior do Acre. O peixe, que também é conhecido como poraquê foi capturado em uma tarrafa por um banhista que pescava no igarapé.
 
Foto: Divulgação
 
O tamanho do poraquê assustou os frequentadores do balneário. Após a captura do peixe, os banhistas saíram da água.

Em entrevista ao G1 Acre, o professor André Casas, especialista em pesquisas de anatomia de peixe pela Universidade Federal do Acre (Ufac), ressalta que o poraquê é um peixe de família próxima a dos bagres e têm seu corpo formado por ¼ de barriga e cabeça e o restante pela cauda.

Segundo ele, é na cauda que se formam descargas elétricas que podem chegar a mais de mil volts. “existem estudos que comprovam que pode chegar até a 1.200 volts”, explica o professor. 

TAG peixe eletrico puraqueCruzeiro do Sulacrebalneario