Meio Ambiente

Pará é o estado que mais desmatou em junho de 2016 na Amazônia Legal

Desmatamento cresceu 97% no período em comparação a 2015. Pará desmatou 50%, segundo o Imazon


Em junho de 2016 a Amazônia teve 972 quilômetros quadrados (km²) de floresta desmatados. Em comparação ao mesmo período do ano passado, o dado representa um aumento de 97% em relação a 2015. Os Estados que mais desmataram foram o Pará (50%), Amazonas (27%) e Mato Grosso (12%). As informações são do Opens external link in new windowboletim do Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD), do Instituto do Homem e do Meio Ambiente da Amazônia (Imazon).

Em junho deste ano, 51% do desmatamento aconteceu em áreas privadas e o restante foi registrado em Unidades de Conservação (25%), Assentamentos de Reforma Agrária (23%) e Terras Indígenas (1%).

No mês de junho de 2016, o SAD detectou 241 quilômetros quadrados de desmatamento nas Unidades de Conservação. No caso das Terras Indígenas, em junho de 2016 foram detectados 9 quilômetros quadrados de desmatamento. Em junho deste ano, os municípios mais desmatados foram: Altamira (Pará) e Apuí (Amazonas).

Amazônia Legal sofre com o desmatamento. Foto: Divulgação/Ibama

De acordo com a publicação, ao se considerar os onze primeiros meses do calendário atual de desmatamento (agosto de 2015 a junho de 2016), o Pará é o líder do ranking, com 32% do total desmatado no período. "Em seguida aparece Mato Grosso (28%) e Amazonas (22%). Em termos relativos, houve redução de 68% no Acre e 31% em Roraima", informa. Em termos absolutos, o Pará acumula 966 quilômetros quadrados de desmatamento.


Meio Ambiente

Pará é o estado que mais desmatou em junho de 2016 na Amazônia Legal

Desmatamento cresceu 97% no período em comparação a 2015. Pará desmatou 50%, segundo o Imazon

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


Em junho de 2016 a Amazônia teve 972 quilômetros quadrados (km²) de floresta desmatados. Em comparação ao mesmo período do ano passado, o dado representa um aumento de 97% em relação a 2015. Os Estados que mais desmataram foram o Pará (50%), Amazonas (27%) e Mato Grosso (12%). As informações são do Opens external link in new windowboletim do Sistema de Alerta de Desmatamento (SAD), do Instituto do Homem e do Meio Ambiente da Amazônia (Imazon).

Em junho deste ano, 51% do desmatamento aconteceu em áreas privadas e o restante foi registrado em Unidades de Conservação (25%), Assentamentos de Reforma Agrária (23%) e Terras Indígenas (1%).

No mês de junho de 2016, o SAD detectou 241 quilômetros quadrados de desmatamento nas Unidades de Conservação. No caso das Terras Indígenas, em junho de 2016 foram detectados 9 quilômetros quadrados de desmatamento. Em junho deste ano, os municípios mais desmatados foram: Altamira (Pará) e Apuí (Amazonas).

Amazônia Legal sofre com o desmatamento. Foto: Divulgação/Ibama

De acordo com a publicação, ao se considerar os onze primeiros meses do calendário atual de desmatamento (agosto de 2015 a junho de 2016), o Pará é o líder do ranking, com 32% do total desmatado no período. "Em seguida aparece Mato Grosso (28%) e Amazonas (22%). Em termos relativos, houve redução de 68% no Acre e 31% em Roraima", informa. Em termos absolutos, o Pará acumula 966 quilômetros quadrados de desmatamento.

TAG Amazônia LegalParáBelémAmazonasdesmatamentoboletimcrime ambientalImazon