Publicidade

Internacional

Home > Noticias > null

Países esquecidos da Amazônia: conheça o que há de encantador no Suriname

Um bairro chamado Little Belém, atrações de ecoturismo e o holandês como língua oficial: conheça um pouco mais sobre o Suriname

William Costa

william.costa@portalamazonia.com


O Portal Amazônia segue com a série de matérias sobre os Países Esquecidos da Amazônia, para apresentar as peculiaridades, pontos turísticos e boas dicas do que fazer, se escolher, dessa vez, o Suriname para explorar. Vem com a equipe do Portal Amazônia conhecer mais da nossa diversidade regional.

O Suriname, assim como a Guiana e a Guiana Francesa, é um país que faz parte da Amazônia Internacional. Oficialmente chamado de República do Suriname, ele é considerado o menor país da América do Sul. Foi colonizado por espanhóis e ingleses, mas principalmente pelos holandeses, e teve sua independência em 1975.
 
Foto: Divulgação
 
A população do Suriname é concentrada na região costeira, e as estimativas apontam 558 mil habitantes. O Índice de Desenvolvimento Humano é 0,720, que é considerado alto. A maioria da população é cristã e se divide entre protestantes e católicos.

O Clima é temperado equatorial, e por lá a língua oficial é o neerlândes ou holandês, mas existem outras como o javanês, e também o surinamês, bem difundido no país, e na capital, Paramaribo, o inglês é a língua que mais falam. A economia é movimentada pelos recursos minerais, de lá saem ouro, bauxita, alumínio e outros minérios.

Saúde

A malária é bem incidente em áreas de floresta no Suriname, assim como a febre amarela, a dengue, a esquistossomose, e a chikungunya, além da AIDS que continua como um dos maiores problemas de saúde pública, principalmente em região de garimpo.

A rede de saúde é pública, mas são poucas opções tanto de hospital e ambulâncias, quanto de especialistas. E no casos dos brasileiros, precisam estar com a autorização de estada (stay permit) para receber o antendimento gratuito, caso não esteja, deverá arcar com todos os custos dos procedimentos médicos.
 
Foto: Divulgação
 
Vistos e passaporte

Para viagens de 30 dias, não há requisitos especiais para a permanência no país, desde que concedida automaticamente no passaporte quando da entrada.

Já para a permanência entre 30 e 90 dias, é necessário ir até a Polícia do Suriname, fazer a solicitação, ainda dentro do prazo de permanência inicial, que é de 30 dias. Se for ultrapassar esse período, é necessário fazer um novo pedido, agora ao Departamento de Imigração, o Hoofd Afdeling Vreemdelingen Zaken, do Ministério da Justiça e Polícia.
   
Foto: Divulgação
 
Pontos Turísticos

Dos atrativos turísticos, a capital Paramaribo é recheada de museus, igrejas, parques, cachoeiras e contato com a natureza. E a relação com o Brasil vai além de um acordo de cooperação e assistência técnica, lá eles tem um bairro brasileiro chamado "Little Belém".

Entre os pontos turísticos está o Fort Zeelandia, que é uma área de fortificação criada para defender a cidade ainda no século XVII, e no século XX foi usado como prisão. Desde 2004, o local se tornou um museu. Outro local que vale a visita é o Palácio Presidencial (Gouvernementsgebouw), criado em 1730, que é a casa oficial do presidente do país.
   
Foto: Divulgação
 

O Paramaribo Zoo é uma das opções de contato com os animais da flora e fauna amazônica no país. Ele é o único zoológico no Suriname. Um dos parques que valem a visita é o Palmentuin (Jardim das Palmeiras), que concentra mais de mil palmeiras imperiais, uma ótima pedida para fotos e descanso.

A Saint Peter and Paul Cathedral (Catedral de São Pedro e São Paulo) foi feita toda em madeira, e é considerada a maior com esse tipo de construção. Só funciona pela manhã e tem regras para entrada, entre elas, não é permitido camisetas sem mangas, shorts, saias acima do joelho, e alimentos. Além dessa catedral há templos de outras religiões, entre eles uma sinagoga, uma mesquita, e um templo hindu, o Arya Dewaker Hindu Temple.

A viagem pode ser complementada por passeios em trilhas, como um tuor de tartarugas marinhas, uma excursão a montanha, tuor de quad e zipline, observação de golfinhos, e mercados, como o Central Markt.
   
Foto: Divulgação
 

C
omo chegar?

Não existem ligações por terra do Brasil com o Suriname direto, mas, pelas Guianas sim, tanto da Inglesa, quanto da Francesa, e há trajetos de ônibus, inclusive.

Para chegar à Paramaribo, há vôos as terças e sextas-feiras entre Belém e a capital do Suriname, operados pela Surinam Airways. E dependendo da época do ano, o trecho ida e volta pode sair a partir de $330 dólares.

Consulados

Antes de embarcar, é importante passar no Consulado do país, e tirar todas as dúvidas, pois as regras mudam constantemente. Confira os locais:

Embaixada da República do Suriname - Brasília
surinameemb@terra.com.br
Endereço: SHIS QI 9 conjunto 8 casa 24 – Lago Sul
CEP: 71.625-080 - Brasília / DF
Tel: (61) 3248-3595 / 6706
Fax: (61) 3248-3791


Consulado Geral do Suriname em Belém
cons.belem@foreignaffairs.gov.sr
Vice-Cônsul Sra. Claudia Irene Lucille Zeefuik
Endereço:Avenida Governador José Malcher, no. 108 Nazaré, CEP 66.035-065, Belém-PA
Tel: (91) 3241-0654
Fax: (91) 3242-6900


Consulado Geral do Suriname em São Paulo
consuladodosuriname.saopaulo@bol.com.br
Cônsul-Honorário Sr. Luiz Carlos Szymonowicz
Endereço: Avenida Angélica 819, Conjunto 71 Santa Cecília, CEP 01.227-000, São Paulo_SP
Tel: (11) 3884-7868
Fax: (11) 3884 8269


Consulado Geral do Suriname no Rio de Janeiro
consulado.suriname_rj@yahoo.com.br
Cônsul-Honorário Sr. Jorge José González Séba
Endereço: Rua Desembargador Alfredo Russel 160/103 Leblon, Rio de Janeiro-RJ
Tel: (21) 98471 6715 / 98194-2688
Fax: (21) 3796-7822       
Internacional

Países esquecidos da Amazônia: conheça o que há de encantador no Suriname

Um bairro chamado Little Belém, atrações de ecoturismo e o holandês como língua oficial: conheça um pouco mais sobre o Suriname


O Portal Amazônia segue com a série de matérias sobre os Países Esquecidos da Amazônia, para apresentar as peculiaridades, pontos turísticos e boas dicas do que fazer, se escolher, dessa vez, o Suriname para explorar. Vem com a equipe do Portal Amazônia conhecer mais da nossa diversidade regional.

O Suriname, assim como a Guiana e a Guiana Francesa, é um país que faz parte da Amazônia Internacional. Oficialmente chamado de República do Suriname, ele é considerado o menor país da América do Sul. Foi colonizado por espanhóis e ingleses, mas principalmente pelos holandeses, e teve sua independência em 1975.
 
Foto: Divulgação
 
A população do Suriname é concentrada na região costeira, e as estimativas apontam 558 mil habitantes. O Índice de Desenvolvimento Humano é 0,720, que é considerado alto. A maioria da população é cristã e se divide entre protestantes e católicos.

O Clima é temperado equatorial, e por lá a língua oficial é o neerlândes ou holandês, mas existem outras como o javanês, e também o surinamês, bem difundido no país, e na capital, Paramaribo, o inglês é a língua que mais falam. A economia é movimentada pelos recursos minerais, de lá saem ouro, bauxita, alumínio e outros minérios.

Saúde

A malária é bem incidente em áreas de floresta no Suriname, assim como a febre amarela, a dengue, a esquistossomose, e a chikungunya, além da AIDS que continua como um dos maiores problemas de saúde pública, principalmente em região de garimpo.

A rede de saúde é pública, mas são poucas opções tanto de hospital e ambulâncias, quanto de especialistas. E no casos dos brasileiros, precisam estar com a autorização de estada (stay permit) para receber o antendimento gratuito, caso não esteja, deverá arcar com todos os custos dos procedimentos médicos.
 
Foto: Divulgação
 
Vistos e passaporte

Para viagens de 30 dias, não há requisitos especiais para a permanência no país, desde que concedida automaticamente no passaporte quando da entrada.

Já para a permanência entre 30 e 90 dias, é necessário ir até a Polícia do Suriname, fazer a solicitação, ainda dentro do prazo de permanência inicial, que é de 30 dias. Se for ultrapassar esse período, é necessário fazer um novo pedido, agora ao Departamento de Imigração, o Hoofd Afdeling Vreemdelingen Zaken, do Ministério da Justiça e Polícia.
   
Foto: Divulgação
 
Pontos Turísticos

Dos atrativos turísticos, a capital Paramaribo é recheada de museus, igrejas, parques, cachoeiras e contato com a natureza. E a relação com o Brasil vai além de um acordo de cooperação e assistência técnica, lá eles tem um bairro brasileiro chamado "Little Belém".

Entre os pontos turísticos está o Fort Zeelandia, que é uma área de fortificação criada para defender a cidade ainda no século XVII, e no século XX foi usado como prisão. Desde 2004, o local se tornou um museu. Outro local que vale a visita é o Palácio Presidencial (Gouvernementsgebouw), criado em 1730, que é a casa oficial do presidente do país.
   
Foto: Divulgação
 

O Paramaribo Zoo é uma das opções de contato com os animais da flora e fauna amazônica no país. Ele é o único zoológico no Suriname. Um dos parques que valem a visita é o Palmentuin (Jardim das Palmeiras), que concentra mais de mil palmeiras imperiais, uma ótima pedida para fotos e descanso.

A Saint Peter and Paul Cathedral (Catedral de São Pedro e São Paulo) foi feita toda em madeira, e é considerada a maior com esse tipo de construção. Só funciona pela manhã e tem regras para entrada, entre elas, não é permitido camisetas sem mangas, shorts, saias acima do joelho, e alimentos. Além dessa catedral há templos de outras religiões, entre eles uma sinagoga, uma mesquita, e um templo hindu, o Arya Dewaker Hindu Temple.

A viagem pode ser complementada por passeios em trilhas, como um tuor de tartarugas marinhas, uma excursão a montanha, tuor de quad e zipline, observação de golfinhos, e mercados, como o Central Markt.
   
Foto: Divulgação
 

C
omo chegar?

Não existem ligações por terra do Brasil com o Suriname direto, mas, pelas Guianas sim, tanto da Inglesa, quanto da Francesa, e há trajetos de ônibus, inclusive.

Para chegar à Paramaribo, há vôos as terças e sextas-feiras entre Belém e a capital do Suriname, operados pela Surinam Airways. E dependendo da época do ano, o trecho ida e volta pode sair a partir de $330 dólares.

Consulados

Antes de embarcar, é importante passar no Consulado do país, e tirar todas as dúvidas, pois as regras mudam constantemente. Confira os locais:

Embaixada da República do Suriname - Brasília
surinameemb@terra.com.br
Endereço: SHIS QI 9 conjunto 8 casa 24 – Lago Sul
CEP: 71.625-080 - Brasília / DF
Tel: (61) 3248-3595 / 6706
Fax: (61) 3248-3791


Consulado Geral do Suriname em Belém
cons.belem@foreignaffairs.gov.sr
Vice-Cônsul Sra. Claudia Irene Lucille Zeefuik
Endereço:Avenida Governador José Malcher, no. 108 Nazaré, CEP 66.035-065, Belém-PA
Tel: (91) 3241-0654
Fax: (91) 3242-6900


Consulado Geral do Suriname em São Paulo
consuladodosuriname.saopaulo@bol.com.br
Cônsul-Honorário Sr. Luiz Carlos Szymonowicz
Endereço: Avenida Angélica 819, Conjunto 71 Santa Cecília, CEP 01.227-000, São Paulo_SP
Tel: (11) 3884-7868
Fax: (11) 3884 8269


Consulado Geral do Suriname no Rio de Janeiro
consulado.suriname_rj@yahoo.com.br
Cônsul-Honorário Sr. Jorge José González Séba
Endereço: Rua Desembargador Alfredo Russel 160/103 Leblon, Rio de Janeiro-RJ
Tel: (21) 98471 6715 / 98194-2688
Fax: (21) 3796-7822       

TAG SurinameAmazonia Internacionallittle belemSurinam Airwayspaises esquecidos amazoniaHolanda