Publicidade

Internacional

Países esquecidos da Amazônia: conheça a Guiana Inglesa e suas belezas

A Guiana é um dos países que faz fronteira com o Brasil, pode se chegar por terra e a cidade de Lethem é a preferida para compras pelos brasileiros.


A Amazônia é a maior área de floresta do mundo, e além de sua predominância no Brasil, ela também se espalha pela Colômbia, Venezuela, Equador, Bolívia, Guiana, Suriname e Guiana Francesa. Esses três últimos países são um tanto desconhecidos e até esquecidos do cenário turístico, mas não passam despercebidos pela equipe do Portal Amazônia.

Nesta série de matérias, o Portal Amazônia apresenta as peculiaridades, pontos turísticos e boas dicas do quê fazer se escolher a Guiana, a Guiana Francesa ou o Suriname para desbravar.

Começamos pela Guiana

A Guiana fica localizada ao norte do Brasil, bem em cima de Roraima e do Pará, e se chama República Cooperativa da Guiana, mais conhecida como Guiana Inglesa. Foi colonizada por britânicos, e tinha a cana-de-açucar como base econômica na época. Foi se desenvolvendo abolindo a escravidão, e em 1966 alcançou a independência.
   
Foto: Divulgação
 
A capital do país é Georgetown, e a língua oficial é o inglês. Os brasileiros costumam ir à Lethem, que é uma cidade para o turismo de compras, e fica próximo à Roraima. Lá são encontrados facilmente produtos como perfumes, roupas e alimentos de vários tipos.

Sair de carro do Brasil para chegar à capital da Guiana não é uma boa opção, pois as estradas do país não são bem pavimentadas. De Lethem tem voos para Georgetown, que fica no outro extremo do país, e que guarda os principais pontos turísticos, entre eles, a Catedral de São George e o Museu Nacional da Guiana.
   
Foto: Reprodução/YouTube
 
A cidade é rica em diversidade e é eclética, tem influências europeias, indianas e ameríndia. Pelas ruas, vários edifícios, e o mercado central Stabroek Market é uma ótima pedida para entender mais sobre a cultura local.

Um outro famoso atrativo do país são as Cataratas de Kaieteur, um conjunto de quedas d'água que faz o visitante ter experiências únicas com a 6ª maior cachoeira do mundo, que tem 226 metros de altura.
   
Foto: Divulgação
 
No esporte, a preferência é pelo críquete, um esporte que envolve bolas e tacos, e que lembra bastante o basebol.

A Guaiana é banhada pelo mar, e até tem uma opção para passeio na orla, no entanto, a área é bem suja e as pessoas não costumam entrar nas águas. E para beber, é importante estar atento e preferir água mineral, sempre.
   
Foto: Divulgação
 
Vistos e passaporte

A moeda é o dólar guianense, que vale menos que o real, mas é importante fazer a conversão em dólar mesmo, eles aceitam por lá. Para entrar no país, se for de carro, o acesso por estrada é feito pela BR-401 de Roraima, até a cidade de Annai, e na prática aceita-se somente a carteira de identidade. Mas para prosseguir e ir até a capital, é necessário o passaporte com validade mínima de 6 meses e passagem de retorno. Em viagens turísticas e de negócios de até 90 dias, o visto é dispensado.

É importante ressaltar que o automóvel brasileiro precisa de permissão para entrar na país vizinho, e pode ser solicitado no Consulado-Geral da Guiana em Boa Vista.

Maioridade penal e intolerância LGBTQ+

Adolescentes de 16 e maiores de 16 anos são criminalmente imputáveis na Guiana. E caso haja algum incidente com os turistas, deve-se procurar imediatamente os agentes consulares brasileiros para pedir assistência.

Além disso, a Guiana é um dos países em que a não há leis de proteção ao público LGBT, e portanto, relacionamentos com pessoas do mesmo sexo são criminalizados sob as penas das leis do país, entre elas, a prisão perpétua.
   
Foto: Divulgação
 
Vacinação

Como o Brasil é uma região endêmica para a febre amarela, é necessário apresentar cartão de vacinação válido, com a vacina tomada dez dias antes do ingresso no país.


Embaixadas e Consulados brasileiros


Embaixada do Brasil em Georgetown
Endereço: 308 Church Street Queenstown Georgetown P.O.Box 10.489 Guyana
Telefone: (+592) 225-7970/1/5789/90
Plantão Consular: 592 6003736 (SOMENTE PARA EMERGÊNCIAS)
Email: brasemb.georgetown@itamaraty.gov.br


Vice Consulado do Brasil em Lethem
Endereço: Lot 209, Kanuku Drive - Lethem, Central Rupununi, Região 09 Republic of Guyana
Telefone: 0021 592 772-2091
Plantão Consular: (592) 677 8737 (SOMENTE PARA EMERGÊNCIAS)
Email: vc.lethem@itamaraty.gov.br    

Internacional

Home > Noticias > null

Países esquecidos da Amazônia: conheça a Guiana Inglesa e suas belezas

A Guiana é um dos países que faz fronteira com o Brasil, pode se chegar por terra e a cidade de Lethem é a preferida para compras pelos brasileiros.

William Costa

william.costa@portalamazonia.com


A Amazônia é a maior área de floresta do mundo, e além de sua predominância no Brasil, ela também se espalha pela Colômbia, Venezuela, Equador, Bolívia, Guiana, Suriname e Guiana Francesa. Esses três últimos países são um tanto desconhecidos e até esquecidos do cenário turístico, mas não passam despercebidos pela equipe do Portal Amazônia.

Nesta série de matérias, o Portal Amazônia apresenta as peculiaridades, pontos turísticos e boas dicas do quê fazer se escolher a Guiana, a Guiana Francesa ou o Suriname para desbravar.

Começamos pela Guiana

A Guiana fica localizada ao norte do Brasil, bem em cima de Roraima e do Pará, e se chama República Cooperativa da Guiana, mais conhecida como Guiana Inglesa. Foi colonizada por britânicos, e tinha a cana-de-açucar como base econômica na época. Foi se desenvolvendo abolindo a escravidão, e em 1966 alcançou a independência.
   
Foto: Divulgação
 
A capital do país é Georgetown, e a língua oficial é o inglês. Os brasileiros costumam ir à Lethem, que é uma cidade para o turismo de compras, e fica próximo à Roraima. Lá são encontrados facilmente produtos como perfumes, roupas e alimentos de vários tipos.

Sair de carro do Brasil para chegar à capital da Guiana não é uma boa opção, pois as estradas do país não são bem pavimentadas. De Lethem tem voos para Georgetown, que fica no outro extremo do país, e que guarda os principais pontos turísticos, entre eles, a Catedral de São George e o Museu Nacional da Guiana.
   
Foto: Reprodução/YouTube
 
A cidade é rica em diversidade e é eclética, tem influências europeias, indianas e ameríndia. Pelas ruas, vários edifícios, e o mercado central Stabroek Market é uma ótima pedida para entender mais sobre a cultura local.

Um outro famoso atrativo do país são as Cataratas de Kaieteur, um conjunto de quedas d'água que faz o visitante ter experiências únicas com a 6ª maior cachoeira do mundo, que tem 226 metros de altura.
   
Foto: Divulgação
 
No esporte, a preferência é pelo críquete, um esporte que envolve bolas e tacos, e que lembra bastante o basebol.

A Guaiana é banhada pelo mar, e até tem uma opção para passeio na orla, no entanto, a área é bem suja e as pessoas não costumam entrar nas águas. E para beber, é importante estar atento e preferir água mineral, sempre.
   
Foto: Divulgação
 
Vistos e passaporte

A moeda é o dólar guianense, que vale menos que o real, mas é importante fazer a conversão em dólar mesmo, eles aceitam por lá. Para entrar no país, se for de carro, o acesso por estrada é feito pela BR-401 de Roraima, até a cidade de Annai, e na prática aceita-se somente a carteira de identidade. Mas para prosseguir e ir até a capital, é necessário o passaporte com validade mínima de 6 meses e passagem de retorno. Em viagens turísticas e de negócios de até 90 dias, o visto é dispensado.

É importante ressaltar que o automóvel brasileiro precisa de permissão para entrar na país vizinho, e pode ser solicitado no Consulado-Geral da Guiana em Boa Vista.

Maioridade penal e intolerância LGBTQ+

Adolescentes de 16 e maiores de 16 anos são criminalmente imputáveis na Guiana. E caso haja algum incidente com os turistas, deve-se procurar imediatamente os agentes consulares brasileiros para pedir assistência.

Além disso, a Guiana é um dos países em que a não há leis de proteção ao público LGBT, e portanto, relacionamentos com pessoas do mesmo sexo são criminalizados sob as penas das leis do país, entre elas, a prisão perpétua.
   
Foto: Divulgação
 
Vacinação

Como o Brasil é uma região endêmica para a febre amarela, é necessário apresentar cartão de vacinação válido, com a vacina tomada dez dias antes do ingresso no país.


Embaixadas e Consulados brasileiros


Embaixada do Brasil em Georgetown
Endereço: 308 Church Street Queenstown Georgetown P.O.Box 10.489 Guyana
Telefone: (+592) 225-7970/1/5789/90
Plantão Consular: 592 6003736 (SOMENTE PARA EMERGÊNCIAS)
Email: brasemb.georgetown@itamaraty.gov.br


Vice Consulado do Brasil em Lethem
Endereço: Lot 209, Kanuku Drive - Lethem, Central Rupununi, Região 09 Republic of Guyana
Telefone: 0021 592 772-2091
Plantão Consular: (592) 677 8737 (SOMENTE PARA EMERGÊNCIAS)
Email: vc.lethem@itamaraty.gov.br    

TAG lethemexcursãoviagem internacionalguiana Guiana Inglesa