Cidades

ONG busca recursos para operação de gato vítima de atropelamento

De acordo com testemunhas, o animal foi atropelado propositalmente por um mototaxista. Valor da cirurgia está em R$ 2 mil


Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados é crime, e tem detenção, de três meses a um ano, e multa: é o que diz o artigo 32 da Lei 9.605 de 1998.

Na última quinta-feira (6), segundo testemunhas, um mototaxista atropelou, por maldade, um gato no bairro Santa Etelvina, zona norte de Manaus, e não prestou socorro.
       
Foto: Divulgação/Ong Pata Manaus
 
Gabriella Giovana, da ONG Pata Manaus e uma amiga, foram uma das pessoas a prestarem assistência ao felino, de aproximadamente 7 meses.

"Minha amiga Paloma, saiu de casa e viu aquele gatinho jogado, me avisou e logo prestamos os primeiros socorros encaminhando ele para uma clínica veterinária, e lá foi constatado que ele quebrou a coluna em dois pontos, e está sem andar", disse.

No momento, a ONG não tem o valor de R$2 mil para a cirurgia, mas há uma mobilização para arrecadar a quantia, seja com doações, rifas, sorteios e realizarmos essa cirurgia.

"Conversamos com alguns veterinários, e eles nos disseram que o gato pode voltar a andar com a cirurgia, não é certo, mas é uma possibilidade, aliando o esforço de uma boa alimentação e fisioterapia", disse.
       
Foto: Divulgação/Ong Pata Manaus
 
O gatinho ganhou o nome de "Cebrutius" e quem puder ajudar, pode entrar em contato com a Gabriella, no (92)992485809 ou a Paloma, no (92)995174786.

Cidades

Home > Noticias > null

ONG busca recursos para operação de gato vítima de atropelamento

De acordo com testemunhas, o animal foi atropelado propositalmente por um mototaxista. Valor da cirurgia está em R$ 2 mil

William Costa

william.costa@portalamazonia.com


Praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados é crime, e tem detenção, de três meses a um ano, e multa: é o que diz o artigo 32 da Lei 9.605 de 1998.

Na última quinta-feira (6), segundo testemunhas, um mototaxista atropelou, por maldade, um gato no bairro Santa Etelvina, zona norte de Manaus, e não prestou socorro.
       
Foto: Divulgação/Ong Pata Manaus
 
Gabriella Giovana, da ONG Pata Manaus e uma amiga, foram uma das pessoas a prestarem assistência ao felino, de aproximadamente 7 meses.

"Minha amiga Paloma, saiu de casa e viu aquele gatinho jogado, me avisou e logo prestamos os primeiros socorros encaminhando ele para uma clínica veterinária, e lá foi constatado que ele quebrou a coluna em dois pontos, e está sem andar", disse.

No momento, a ONG não tem o valor de R$2 mil para a cirurgia, mas há uma mobilização para arrecadar a quantia, seja com doações, rifas, sorteios e realizarmos essa cirurgia.

"Conversamos com alguns veterinários, e eles nos disseram que o gato pode voltar a andar com a cirurgia, não é certo, mas é uma possibilidade, aliando o esforço de uma boa alimentação e fisioterapia", disse.
       
Foto: Divulgação/Ong Pata Manaus
 
O gatinho ganhou o nome de "Cebrutius" e quem puder ajudar, pode entrar em contato com a Gabriella, no (92)992485809 ou a Paloma, no (92)995174786.

TAG gatoresgatemaus-tratosmanaus