Cidades

Nove toneladas de pescado irregular foram apreendidas durante defeso, no Mato Grosso

Entre 1º de outubro de 2018 e 31 de janeiro deste ano, foram aplicadas multas que somaram quase R$ 1 milhão

Portal Amazônia, com informações da Radioagência Nacional

jornalismo@portalamazonia.com


Um balanço da Secretaria de Meio Ambiente de Mato Grosso apontou que cerca de nove toneladas de pescado irregular foram apreendidas durante o período de defeso. Entre 1º de outubro de 2018 e 31 de janeiro deste ano, foram aplicadas multas que somaram quase R$ 1 milhão.

Ainda segundo a secretaria, dezembro foi o mês com maior número de ocorrências: foram mais de quatro toneladas de peixes apreendidas. A pesca foi novamente autorizada no dia 1º de fevereiro, mas os técnicos seguem com o trabalho preventivo e de educação ambiental.

Servidores da fiscalização estão percorrendo, por terra e de barco, municípios da Baixada Cuiabana para conversar com pescadores amadores e donos de pousada onde se pratica a pesca esportiva e falar sobre o que pode não pode ser feito, de acordo com o que determina a lei da pesca.

Algumas regras a serem seguidas são: estar habilitado com a carteira de pesca, não usar equipamentos proibidos e respeitar a cota e o tamanho mínimo do pescado, que para amadores é de cinco quilos e um exemplar, e para profissionais é de 125 kg por semana.

Nos trechos dos rios federais que fazem divisa com outros estados, a pesca continua proibida até o dia 28 de fevereiro. Em áreas de unidade de conservação, a pesca é proibida durante todo o ano.
 

Cidades

Home > Noticias > null

Nove toneladas de pescado irregular foram apreendidas durante defeso, no Mato Grosso

Entre 1º de outubro de 2018 e 31 de janeiro deste ano, foram aplicadas multas que somaram quase R$ 1 milhão

Portal Amazônia, com informações da Radioagência Nacional

jornalismo@portalamazonia.com


Um balanço da Secretaria de Meio Ambiente de Mato Grosso apontou que cerca de nove toneladas de pescado irregular foram apreendidas durante o período de defeso. Entre 1º de outubro de 2018 e 31 de janeiro deste ano, foram aplicadas multas que somaram quase R$ 1 milhão.

Ainda segundo a secretaria, dezembro foi o mês com maior número de ocorrências: foram mais de quatro toneladas de peixes apreendidas. A pesca foi novamente autorizada no dia 1º de fevereiro, mas os técnicos seguem com o trabalho preventivo e de educação ambiental.

Servidores da fiscalização estão percorrendo, por terra e de barco, municípios da Baixada Cuiabana para conversar com pescadores amadores e donos de pousada onde se pratica a pesca esportiva e falar sobre o que pode não pode ser feito, de acordo com o que determina a lei da pesca.

Algumas regras a serem seguidas são: estar habilitado com a carteira de pesca, não usar equipamentos proibidos e respeitar a cota e o tamanho mínimo do pescado, que para amadores é de cinco quilos e um exemplar, e para profissionais é de 125 kg por semana.

Nos trechos dos rios federais que fazem divisa com outros estados, a pesca continua proibida até o dia 28 de fevereiro. Em áreas de unidade de conservação, a pesca é proibida durante todo o ano.
 

TAG mato grossodefeso