Publicidade

Cidades

No Amapá, empreendimento aposta na honestidade do consumidor; saiba como

No primeiro mês do projeto, 450 sorvetes foram depositados no freezer e 388 foram vendidos. Ao todo, 16 produtos não foram pagos


Uma iniciativa está apostando na confiança para a comercialização de sorvetes sem a presença do vendedor. De acordo com informações do G1 Amapá, a ideia é que o comprador pegue o produto e pague na base da honestidade, já que ninguém toma conta do local. É só depositar o dinheiro, R$ 2, na urna ao lado.

"Sorvete da Honestidade" é um projeto que nasceu com a proposta de trabalhar a confiança entre o público e a instituição. O freezer fica em um corredor do prédio da Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (CTMac).

"São nas pequenas ações que demonstramos que somos honestos, por isso criamos esse projeto. Essa também é uma forma de mostrar que os órgãos públicos estão apostando na honestidade das pessoas", contou Ediljane Ramos, diretora administrativa da CTMac.


   
Foto: Reprodução/Rede Amazônica
 

No primeiro mês do projeto, 450 sorvetes foram depositados no freezer e 388 foram vendidos. Ao todo, 16 produtos não foram pagos e a companhia avaliou o resultado como positivo e espera números melhores nos próximos meses.

O analista de sistemas Elder Nunes estava andando no prédio quando observou o freezer. Ele estranhou que não havia ninguém para receber o pagamento e aprovou a iniciativa.

"De início estranhei porque é esquisito ver esse tipo de comércio na cidade, mas fiquei feliz porque essa é uma forma de praticarmos a honestidade", disse Nunes.

Por enquanto, o projeto acontece apenas no prédio da CTMac, mas, de acordo com os idealizadores, a proposta é levá-lo para outras instituições públicas.

Cidades

Home > Noticias > null

No Amapá, empreendimento aposta na honestidade do consumidor; saiba como

No primeiro mês do projeto, 450 sorvetes foram depositados no freezer e 388 foram vendidos. Ao todo, 16 produtos não foram pagos

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


Uma iniciativa está apostando na confiança para a comercialização de sorvetes sem a presença do vendedor. De acordo com informações do G1 Amapá, a ideia é que o comprador pegue o produto e pague na base da honestidade, já que ninguém toma conta do local. É só depositar o dinheiro, R$ 2, na urna ao lado.

"Sorvete da Honestidade" é um projeto que nasceu com a proposta de trabalhar a confiança entre o público e a instituição. O freezer fica em um corredor do prédio da Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (CTMac).

"São nas pequenas ações que demonstramos que somos honestos, por isso criamos esse projeto. Essa também é uma forma de mostrar que os órgãos públicos estão apostando na honestidade das pessoas", contou Ediljane Ramos, diretora administrativa da CTMac.


   
Foto: Reprodução/Rede Amazônica
 

No primeiro mês do projeto, 450 sorvetes foram depositados no freezer e 388 foram vendidos. Ao todo, 16 produtos não foram pagos e a companhia avaliou o resultado como positivo e espera números melhores nos próximos meses.

O analista de sistemas Elder Nunes estava andando no prédio quando observou o freezer. Ele estranhou que não havia ninguém para receber o pagamento e aprovou a iniciativa.

"De início estranhei porque é esquisito ver esse tipo de comércio na cidade, mas fiquei feliz porque essa é uma forma de praticarmos a honestidade", disse Nunes.

Por enquanto, o projeto acontece apenas no prédio da CTMac, mas, de acordo com os idealizadores, a proposta é levá-lo para outras instituições públicas.

TAG amapamacapaprojetoeconomia