Publicidade

Amazônia

Home > Noticias > null

No Acre, Parque Estadual Chandless recebe guias profissionais de observação de aves

Espera-se que, no próximo ano, o Chandless ofereça um calendário oficial de visitação pública voltada ao turismo de observação de aves

Portal Amazônia, com informações da Agência Acre

jornalismo@portalamazonia.com


Observar aves em todo o país, especialmente na Amazônia, é o que fazem os guias profissionais de birdwatching e o Parque Estadual Chandless é o local ideal para o hobby. Entre os dias 4 e 10 de maio, o Chandless receberá o proprietário da empresa Crax Birding, Gabriel Leite, o proprietário da empresa Birding Mato Grosso, Bradley Davis, e os guias Marcelo Barreiros e Felipe Arantes, que atuam de forma independente.

 

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema) irá realizar expedições para apresentar a estrutura e potencial do Parque. De acordo com o biólogo da Divisão de Áreas Protegidas e Biodiversidade (Dapbio), Ricardo Plácido, espera-se que no próximo ano o Chandless seja incluído nos roteiros e ofereça um calendário oficial de visitação pública voltada ao turismo de observação de aves.

 

Foto: Ricardo Plácido/Sema

O secretário de Meio Ambiente, Israel Milani, aposta na iniciativa. “O Parque Estadual Chandless possui um grande potencial a ser explorado. Importante ressaltar que essas atividades estão sendo realizadas de acordo com as diretrizes da gestão do Chandless”, comentou.

 

O gestor do Parque Estadual Chandless, Jesus Rodrigues, explicou que para a consolidação do birdwatching na Unidade de Conservação, um cronograma de expedições está agendado para o ano de 2019. “Esperamos consolidar o Parque no roteiro internacional de observação de aves. Em abril recebemos a visita do observador de aves inglês Roberts Giles que procurou a gestão do Parque para praticar birdwatching na unidade e apresentar o roteiro na Inglaterra”, disse.

 

Roberts Giles está divulgando o Parque Chandless na Inglaterra, país onde o birdwatching iniciou e possui vários adeptos. “A proposta para o próximo ano é de que todo o custo de logística e hospedagem e outros custos eventuais sejam pagos pelos visitantes”, completou o biólogo Ricardo.

 

Amazônia

No Acre, Parque Estadual Chandless recebe guias profissionais de observação de aves

Espera-se que, no próximo ano, o Chandless ofereça um calendário oficial de visitação pública voltada ao turismo de observação de aves

Portal Amazônia, com informações da Agência Acre

jornalismo@portalamazonia.com


Observar aves em todo o país, especialmente na Amazônia, é o que fazem os guias profissionais de birdwatching e o Parque Estadual Chandless é o local ideal para o hobby. Entre os dias 4 e 10 de maio, o Chandless receberá o proprietário da empresa Crax Birding, Gabriel Leite, o proprietário da empresa Birding Mato Grosso, Bradley Davis, e os guias Marcelo Barreiros e Felipe Arantes, que atuam de forma independente.

 

A Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema) irá realizar expedições para apresentar a estrutura e potencial do Parque. De acordo com o biólogo da Divisão de Áreas Protegidas e Biodiversidade (Dapbio), Ricardo Plácido, espera-se que no próximo ano o Chandless seja incluído nos roteiros e ofereça um calendário oficial de visitação pública voltada ao turismo de observação de aves.

 

Foto: Ricardo Plácido/Sema

O secretário de Meio Ambiente, Israel Milani, aposta na iniciativa. “O Parque Estadual Chandless possui um grande potencial a ser explorado. Importante ressaltar que essas atividades estão sendo realizadas de acordo com as diretrizes da gestão do Chandless”, comentou.

 

O gestor do Parque Estadual Chandless, Jesus Rodrigues, explicou que para a consolidação do birdwatching na Unidade de Conservação, um cronograma de expedições está agendado para o ano de 2019. “Esperamos consolidar o Parque no roteiro internacional de observação de aves. Em abril recebemos a visita do observador de aves inglês Roberts Giles que procurou a gestão do Parque para praticar birdwatching na unidade e apresentar o roteiro na Inglaterra”, disse.

 

Roberts Giles está divulgando o Parque Chandless na Inglaterra, país onde o birdwatching iniciou e possui vários adeptos. “A proposta para o próximo ano é de que todo o custo de logística e hospedagem e outros custos eventuais sejam pagos pelos visitantes”, completou o biólogo Ricardo.

 


TAG acreobservatorioavesaves da amazonia