Publicidade

Internacional

Após cirurgia plástica na Venezuela, mulheres são resgatadas em rota clandestina da fronteira

Uma das mulheres é esposa de um vereador de Boa Vista. Ele contou que a esposa e a amiga estavam tentando atravessar a fronteira desde segunda


Duas amigas brasileiras que fizeram cirurgias plásticas na Venezuela retornaram ao país por uma rota clandestina na manhã desta terça-feira (26). Elas foram resgatadas pelos Bombeiros, no meio do lavrado em Pacaraima, por volta de 11h15 (12h15 de Brasília).

Segundo informações do G1 Roraima, os Bombeiros não disseram que cirurgias elas fizeram na Venezuela, informaram apenas que havia sido "procedimento estético". A identidade das mulheres não foi informada.


         
Foto: Jackson Félix/Rede Amazônica
 

Uma das mulheres é esposa do vereador de Boa Vista Vavá do Thianguá (PSD). Ele contou que a esposa e a amiga estavam desde essa segunda (25) tentando atravessar a fronteira. A passagem entre os dois países está fechada desde a quinta (21) por ordem de Nicolás Maduro.

“Elas vieram andando durante uns 40 minutos. Minha esposa está bem, já a amiga está um pouco debilitada”, disse Thianguá, que acompanhou o resgate das duas. Ele afirmou que acionou os Bombeiros com a ajuda da Polícia Militar.


Depois de serem resgatadas, a mulher do parlamentar deixou a linha de fronteira com parlamentar em um carro particular. Já a amiga precisou ser carregada em uma maca e deixou a linha de fronteira em uma ambulância dos Bombeiros.

Elas foram levadas para o hospital de Campanha do Exército, que funciona no Posto de Triagem, onde passariam por avaliação médica.

A Venezuela fechou a fronteira com o Brasil na quinta-feira (21) para impedir a entrada de ajuda humanitária no país. Desde então, está proibida a passagem de veículos e pedestres, mas ambulâncias passam pelo bloqueio e pessoas tem usado rotas clandestinas para cruzar os dois países.



Internacional

Home > Noticias > null

Após cirurgia plástica na Venezuela, mulheres são resgatadas em rota clandestina da fronteira

Uma das mulheres é esposa de um vereador de Boa Vista. Ele contou que a esposa e a amiga estavam tentando atravessar a fronteira desde segunda

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


Duas amigas brasileiras que fizeram cirurgias plásticas na Venezuela retornaram ao país por uma rota clandestina na manhã desta terça-feira (26). Elas foram resgatadas pelos Bombeiros, no meio do lavrado em Pacaraima, por volta de 11h15 (12h15 de Brasília).

Segundo informações do G1 Roraima, os Bombeiros não disseram que cirurgias elas fizeram na Venezuela, informaram apenas que havia sido "procedimento estético". A identidade das mulheres não foi informada.


         
Foto: Jackson Félix/Rede Amazônica
 

Uma das mulheres é esposa do vereador de Boa Vista Vavá do Thianguá (PSD). Ele contou que a esposa e a amiga estavam desde essa segunda (25) tentando atravessar a fronteira. A passagem entre os dois países está fechada desde a quinta (21) por ordem de Nicolás Maduro.

“Elas vieram andando durante uns 40 minutos. Minha esposa está bem, já a amiga está um pouco debilitada”, disse Thianguá, que acompanhou o resgate das duas. Ele afirmou que acionou os Bombeiros com a ajuda da Polícia Militar.


Depois de serem resgatadas, a mulher do parlamentar deixou a linha de fronteira com parlamentar em um carro particular. Já a amiga precisou ser carregada em uma maca e deixou a linha de fronteira em uma ambulância dos Bombeiros.

Elas foram levadas para o hospital de Campanha do Exército, que funciona no Posto de Triagem, onde passariam por avaliação médica.

A Venezuela fechou a fronteira com o Brasil na quinta-feira (21) para impedir a entrada de ajuda humanitária no país. Desde então, está proibida a passagem de veículos e pedestres, mas ambulâncias passam pelo bloqueio e pessoas tem usado rotas clandestinas para cruzar os dois países.


TAG roraimavenezuelafronteira venezuela fechadacirurgiaresgate