Publicidade

Cidades

Home > Noticias > null

MP do Pará recebe denúncia de suposto novo vazamento de mineradora em Barcarena

Hydro Alunorte afirma que não houve rompimento ou transbordo das bacias ou do depósito de resíduos

Portal Amazônia, com informações da Agência Brasil

jornalismo@portalamazonia.com


O Ministério Público do Pará informou nesta sexta-feira (15) que recebeu na quinta-feira(1$) denúncia de supostos novos vazamentos da empresa Hydro Alunorte, no município de Barcarena.

Após visita ao local, de acordo com o MP, equipes das Secretarias Municipal e Estadual de Meio Ambiente e técnicos de instituições de pesquisa e perícia constataram que estava ocorrendo uma intervenção da empresa com maquinário em uma área de Depósito de Resíduos Sólidos. Também foram coletadas amostras de água para análise de uma área bastante inundada.

De acordo com o Ministério Público, o caso será levado à justiça. A empresa Hydro tem até 48 horas para prestar esclarecimentos oficialmente.

Em nota, a mineradora disse que não houve rompimento ou transbordo das bacias ou do depósito de resíduos. A Hydro afirmou ainda que a inspeção confirmou que a água empoçada originou-se de um escoamento de água de chuva proveniente de uma área de solo orgânico, sem nenhum contato com resíduos do processo industrial.

Cidades

MP do Pará recebe denúncia de suposto novo vazamento de mineradora em Barcarena

Hydro Alunorte afirma que não houve rompimento ou transbordo das bacias ou do depósito de resíduos

Portal Amazônia, com informações da Agência Brasil

jornalismo@portalamazonia.com


O Ministério Público do Pará informou nesta sexta-feira (15) que recebeu na quinta-feira(1$) denúncia de supostos novos vazamentos da empresa Hydro Alunorte, no município de Barcarena.

Após visita ao local, de acordo com o MP, equipes das Secretarias Municipal e Estadual de Meio Ambiente e técnicos de instituições de pesquisa e perícia constataram que estava ocorrendo uma intervenção da empresa com maquinário em uma área de Depósito de Resíduos Sólidos. Também foram coletadas amostras de água para análise de uma área bastante inundada.

De acordo com o Ministério Público, o caso será levado à justiça. A empresa Hydro tem até 48 horas para prestar esclarecimentos oficialmente.

Em nota, a mineradora disse que não houve rompimento ou transbordo das bacias ou do depósito de resíduos. A Hydro afirmou ainda que a inspeção confirmou que a água empoçada originou-se de um escoamento de água de chuva proveniente de uma área de solo orgânico, sem nenhum contato com resíduos do processo industrial.


TAG MPFParabarcarena hydro alunorte