Concursos

Marinha abre inscrições para 1.240 vagas de nível médio

Concurso é para admissão às Escolas de Aprendizes-Marinheiros


As inscrições para o concurso de admissão às Escolas de Aprendizes-Marinheiros da Marinha do Brasil estarão abertas de 1º de fevereiro a 6 de março 2017, no site e nos postos de inscrições listados no edital. A taxa é de R$30.

Ao todo, são 1.240 vagas para candidatos do sexo masculino, solteiros, com 18 completos e menos de 22 anos no dia 1º de janeiro de 2018 e com o ensino médio completo. Os rendimentos brutos iniciais após o curso de formação são de cerca de R$1,9 mil.

As inscrições

No momento da inscrição, o candidato escolherá, em ordem de prioridade, entre três áreas para se especializar: Apoio, Eletroeletrônica ou Mecânica. De acordo com a classificação no Concurso, a opção escolhida será seguida.

A primeira etapa do concurso consiste em uma prova objetiva com 50 questões, sendo 20 de Ciências (Física e Química), 15 de Matemática e 15 de Português. Os primeiros colocados serão convocados para as demais etapas, entre elas, inspeção de Saúde, teste de corrida e natação. Os aprovados irão para o curso de formação, que também tem caráter eliminatório e classificatório.

Curso de Formação

O curso de formação acontecerá em duas etapas em uma das quatro Escolas de Aprendizes-Marinheiros, localizadas em Fortaleza (CE), Recife (PE), Vitória (ES) e Florianópolis (SC), durante 48 semanas, sob regime de internato. A primeira etapa é a Formação Militar-Naval, como Aprendiz-Marinheiro e a segunda, já como Grumete, o aluno fará especialização inicial em uma das três áreas escolhidas, em ordem de prioridade, no ato da inscrição. Durante esse tempo, o aluno receberá uma bolsa-auxílio de cerca de R$900.

Ao finalizar o curso de formação, o Grumete será nomeado Marinheiro e servirá em uma das organizações militares da Marinha, em todo o país.

Mais informações: (92) 2123-2278, Serviço de Recrutamento Distrital do Comando do 9º Distrito Naval (Com9ºDN).


Concursos

Marinha abre inscrições para 1.240 vagas de nível médio

Concurso é para admissão às Escolas de Aprendizes-Marinheiros

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


As inscrições para o concurso de admissão às Escolas de Aprendizes-Marinheiros da Marinha do Brasil estarão abertas de 1º de fevereiro a 6 de março 2017, no site e nos postos de inscrições listados no edital. A taxa é de R$30.

Ao todo, são 1.240 vagas para candidatos do sexo masculino, solteiros, com 18 completos e menos de 22 anos no dia 1º de janeiro de 2018 e com o ensino médio completo. Os rendimentos brutos iniciais após o curso de formação são de cerca de R$1,9 mil.

As inscrições

No momento da inscrição, o candidato escolherá, em ordem de prioridade, entre três áreas para se especializar: Apoio, Eletroeletrônica ou Mecânica. De acordo com a classificação no Concurso, a opção escolhida será seguida.

A primeira etapa do concurso consiste em uma prova objetiva com 50 questões, sendo 20 de Ciências (Física e Química), 15 de Matemática e 15 de Português. Os primeiros colocados serão convocados para as demais etapas, entre elas, inspeção de Saúde, teste de corrida e natação. Os aprovados irão para o curso de formação, que também tem caráter eliminatório e classificatório.

Curso de Formação

O curso de formação acontecerá em duas etapas em uma das quatro Escolas de Aprendizes-Marinheiros, localizadas em Fortaleza (CE), Recife (PE), Vitória (ES) e Florianópolis (SC), durante 48 semanas, sob regime de internato. A primeira etapa é a Formação Militar-Naval, como Aprendiz-Marinheiro e a segunda, já como Grumete, o aluno fará especialização inicial em uma das três áreas escolhidas, em ordem de prioridade, no ato da inscrição. Durante esse tempo, o aluno receberá uma bolsa-auxílio de cerca de R$900.

Ao finalizar o curso de formação, o Grumete será nomeado Marinheiro e servirá em uma das organizações militares da Marinha, em todo o país.

Mais informações: (92) 2123-2278, Serviço de Recrutamento Distrital do Comando do 9º Distrito Naval (Com9ºDN).

TAG Amazonia LegalconcursoMarinha do Brasilprocesso seletivoempregoeconomia