Publicidade

Internacional

Maduro não foi convidado para posse de Bolsonaro, diz futuro chanceler

O futuro chanceler fez declaração em sua conta no Twitter neste domingo

Portal Amazônia, com informações da Agência Brasil

jornalismo@portalamazonia.com


O futuro ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, afirmou neste domingo (16), em sua conta no Twitter, que o presidente venezuelano Nicolás Maduro não foi convidado para a posse do presidente eleito, Jair Bolsonaro, no dia 1º de janeiro de 2019. São esperados chefes de Estado e de governo para a posse.

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

“Em respeito ao povo venezuelano, não convidamos Nicolás Maduro para a posse do PR Bolsonaro. Não há lugar para Maduro numa celebração da democracia e do triunfo da vontade popular brasileira. Todos os países do mundo devem deixar de apoiá-lo e unir-se para libertar a Venezuela”, escreveu em um post na rede social.

Bolsonaro e Araújo já criticaram o regime do presidente Maduro em outras ocasiões, mas disseram que o Brasil vai continuar a acolher os venezuelanos que entrarem no país.

Veja o tweet:


Internacional

Home > Noticias > null

Maduro não foi convidado para posse de Bolsonaro, diz futuro chanceler

O futuro chanceler fez declaração em sua conta no Twitter neste domingo

Portal Amazônia, com informações da Agência Brasil

jornalismo@portalamazonia.com


O futuro ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, afirmou neste domingo (16), em sua conta no Twitter, que o presidente venezuelano Nicolás Maduro não foi convidado para a posse do presidente eleito, Jair Bolsonaro, no dia 1º de janeiro de 2019. São esperados chefes de Estado e de governo para a posse.

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

“Em respeito ao povo venezuelano, não convidamos Nicolás Maduro para a posse do PR Bolsonaro. Não há lugar para Maduro numa celebração da democracia e do triunfo da vontade popular brasileira. Todos os países do mundo devem deixar de apoiá-lo e unir-se para libertar a Venezuela”, escreveu em um post na rede social.

Bolsonaro e Araújo já criticaram o regime do presidente Maduro em outras ocasiões, mas disseram que o Brasil vai continuar a acolher os venezuelanos que entrarem no país.

Veja o tweet:

TAG nicolas maduroJair Bolsonaroposse presidencial