Cidades

Livro de Bruno Borges entra para a lista dos mais vendidos

TAC - Teoria de Absorção de Conhecimentos foi lançado no último dia 20 de junho. Segundo volume já tem data de publicação definida


 

 

Foto:Reprodução/Rede Amazônica

 

TAC – Teoria de Absorção de Conhecimentos” , o primeiro dos 14 livros escritos pelo estudante de psicologia acreano Bruno Borges a ser publicado, entrou para a lista das obras de “não ficção” mais vendidas da semana, entre os dias 24 e 30 do mês passado. De acordo com reportagem publicada pelo G1 Acre, o ranking foi elaborado pelo site PublishNews, a partir da soma das vendas de todas as livrarias pesquisadas.

A publicação, que foi lançada no último dia 20 de junho, terá uma nova edição e mais de 10 mil exemplares devem ser postos à venda, conforme explicou ao G1 a A coaching literária Renata Carvalho, de São Paulo, que trabalha na produção dos livros.

A família de Bruno pretende lançar o segundo volume, “Caminho para a Verdade Absoluta”, em aproximadamente 60 dias. O título é, na verdade, o terceiro livro escrito pelo estudante antes de desaparecer.

Ao G1, a irmã de Bruno, Gabriela Borges, afirmou que ele sempre demonstrou desejo de se tornar um escritor e que a família não esperava o sucesso do livro. "Estamos bem surpresos com a repercussão. Aposto que Bruno não está, já que sempre acreditou nele mesmo”, diz.

Ainda segundo Gabriela, além da saudade de Bruno, a família ainda sofre com a repercussão que o caso ganhou. Segundo ela, a leitura dos escritos deixados pelo estudante, permite compreender melhor o período de isolamento, um dos assuntos abordados no TAC.

“É uma montanha-russa de emoções. Têm dias que estamos melhores, mais fortes, e outros não. Toda essa situação, os ataques que sofremos nesses quatro meses e ainda a saudade que sentimos acabam causando um grande estresse. Desejamos só que ele não demore mais, queremos ter uma notícia. Sentimos muita falta. Nossa casa não é completa sem um de nós”, fala.

 

Desaparecimento


A última vez que os parentes viram Bruno, no dia 27 de março, foi durante um almoço de família. O jovem voltou para casa e todos - mãe, pai e os outros dois irmãos - seguiram o dia normal de trabalho. Mais tarde, o pai dele, o empresário Athos Borges, retornou à residência da família e percebeu que o filho não estava.

No quarto do estudante, que ficou trancando por mais de 20 dias enquanto os pais viajavam de férias, foi encontrada - além dos 14 livros - uma estátua do filósofo Giordano Bruno (1548-1600). Os escritos, segundo a família, eram feitos há pelo menos quatro anos.

 

Foto:Reprodução/Rede Amazônica

 


Cidades

Livro de Bruno Borges entra para a lista dos mais vendidos

TAC - Teoria de Absorção de Conhecimentos foi lançado no último dia 20 de junho. Segundo volume já tem data de publicação definida

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


 

 

Foto:Reprodução/Rede Amazônica

 

TAC – Teoria de Absorção de Conhecimentos” , o primeiro dos 14 livros escritos pelo estudante de psicologia acreano Bruno Borges a ser publicado, entrou para a lista das obras de “não ficção” mais vendidas da semana, entre os dias 24 e 30 do mês passado. De acordo com reportagem publicada pelo G1 Acre, o ranking foi elaborado pelo site PublishNews, a partir da soma das vendas de todas as livrarias pesquisadas.

A publicação, que foi lançada no último dia 20 de junho, terá uma nova edição e mais de 10 mil exemplares devem ser postos à venda, conforme explicou ao G1 a A coaching literária Renata Carvalho, de São Paulo, que trabalha na produção dos livros.

A família de Bruno pretende lançar o segundo volume, “Caminho para a Verdade Absoluta”, em aproximadamente 60 dias. O título é, na verdade, o terceiro livro escrito pelo estudante antes de desaparecer.

Ao G1, a irmã de Bruno, Gabriela Borges, afirmou que ele sempre demonstrou desejo de se tornar um escritor e que a família não esperava o sucesso do livro. "Estamos bem surpresos com a repercussão. Aposto que Bruno não está, já que sempre acreditou nele mesmo”, diz.

Ainda segundo Gabriela, além da saudade de Bruno, a família ainda sofre com a repercussão que o caso ganhou. Segundo ela, a leitura dos escritos deixados pelo estudante, permite compreender melhor o período de isolamento, um dos assuntos abordados no TAC.

“É uma montanha-russa de emoções. Têm dias que estamos melhores, mais fortes, e outros não. Toda essa situação, os ataques que sofremos nesses quatro meses e ainda a saudade que sentimos acabam causando um grande estresse. Desejamos só que ele não demore mais, queremos ter uma notícia. Sentimos muita falta. Nossa casa não é completa sem um de nós”, fala.

 

Desaparecimento


A última vez que os parentes viram Bruno, no dia 27 de março, foi durante um almoço de família. O jovem voltou para casa e todos - mãe, pai e os outros dois irmãos - seguiram o dia normal de trabalho. Mais tarde, o pai dele, o empresário Athos Borges, retornou à residência da família e percebeu que o filho não estava.

No quarto do estudante, que ficou trancando por mais de 20 dias enquanto os pais viajavam de férias, foi encontrada - além dos 14 livros - uma estátua do filósofo Giordano Bruno (1548-1600). Os escritos, segundo a família, eram feitos há pelo menos quatro anos.

 

Foto:Reprodução/Rede Amazônica

 

TAG Bruno BorgeslivroAcrejovem desapareceRio Branco