Cidades

Líder ambiental é assassinado em Barcarena, no Pará

A vítima era ligada a movimento pela terra no distrito de Vila dos Cabanos, em Barcarena


Representante de associação que denunciava crimes ambientais no Pará foi assassinato na madrugada desta segunda-feira (12), no município de Barcarena, no Pará. Paulo Sérgio Almeida Nascimento, de 47 anos foi morto a tiros por um homem ainda não identificado. O crime ocorreu no Ramal Fazendinha, zona rural de Barcarena. Por volta de 3h30 da manhã, a vítima levantou para usar o banheiro, que fica no lado de fora da casa, quando foi alvejada pelos disparos.

A vítima era ligada a movimento pela terra no distrito de Vila dos Cabanos, em Barcarena e era diretor da Associação dos Caboclos Indígenas e Quilombolas da Amazônia (Cainquiama) foi assassinado a tiros dentro de casa, em Barcarena. A entidade denunciava os possíveis crimes ambientais da empresa Hydro e questionava a autorização para construção das bacias de rejeito.

O Ministério Público do Pará (MPPA) informou que em janeiro deste ano recebeu denúncias de representantes da Associação. O grupo disse que estaria sofrendo ameaças por parte de policiais militares do município.
     
Foto: Divulgação
 
Após a denúncia, a promotoria de Justiça Militar solicitou à Secretaria de Segurança Pública do Pará (Segup) providências para garantir a vida dos representantes da associação.A Segup informou que a porta de entrada para a proteção de pessoas ameaçadas se dá por meio da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, que encaminha os casos para o Conselho do Programa de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos do Pará. Disse ainda que instaurou processo na Corregedoria Geral da Polícia Militar e que o caso está em andamento.Em relação ao assassinato, a Hydro disse condenar firmemente qualquer ação dessa natureza e repudia qualquer tipo de associação entre suas atividades e ações contra moradores e comunidades de Barcarena.    

Cidades

Home > Noticias > null

Líder ambiental é assassinado em Barcarena, no Pará

A vítima era ligada a movimento pela terra no distrito de Vila dos Cabanos, em Barcarena

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


Representante de associação que denunciava crimes ambientais no Pará foi assassinato na madrugada desta segunda-feira (12), no município de Barcarena, no Pará. Paulo Sérgio Almeida Nascimento, de 47 anos foi morto a tiros por um homem ainda não identificado. O crime ocorreu no Ramal Fazendinha, zona rural de Barcarena. Por volta de 3h30 da manhã, a vítima levantou para usar o banheiro, que fica no lado de fora da casa, quando foi alvejada pelos disparos.

A vítima era ligada a movimento pela terra no distrito de Vila dos Cabanos, em Barcarena e era diretor da Associação dos Caboclos Indígenas e Quilombolas da Amazônia (Cainquiama) foi assassinado a tiros dentro de casa, em Barcarena. A entidade denunciava os possíveis crimes ambientais da empresa Hydro e questionava a autorização para construção das bacias de rejeito.

O Ministério Público do Pará (MPPA) informou que em janeiro deste ano recebeu denúncias de representantes da Associação. O grupo disse que estaria sofrendo ameaças por parte de policiais militares do município.
     
Foto: Divulgação
 
Após a denúncia, a promotoria de Justiça Militar solicitou à Secretaria de Segurança Pública do Pará (Segup) providências para garantir a vida dos representantes da associação.A Segup informou que a porta de entrada para a proteção de pessoas ameaçadas se dá por meio da Secretaria de Justiça e Direitos Humanos, que encaminha os casos para o Conselho do Programa de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos do Pará. Disse ainda que instaurou processo na Corregedoria Geral da Polícia Militar e que o caso está em andamento.Em relação ao assassinato, a Hydro disse condenar firmemente qualquer ação dessa natureza e repudia qualquer tipo de associação entre suas atividades e ações contra moradores e comunidades de Barcarena.    

TAG crime ambientalbarcarena

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
VOCÊ VIU ?