Meio Ambiente

Instituto Mamirauá abre seleção com bolsas de até R$ 5,2 mil

A seleção faz parte da Chamada Pública nº01/2019, que abre vagas para 19 novos bolsistas do Programa de Capacitação Institucional (PCI)


O Instituto Mamirauá, unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), está à procura de três pesquisadores para estudar o comportamento das onças e a relação delas com o meio que os cerca. As bolsas variam de R$ 2.860 a R$ 5.200, com duração de até cinco anos.

A seleção faz parte da Chamada Pública nº01/2019, que abre vagas para 19 novos bolsistas do Programa de Capacitação Institucional (PCI) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Para concorrer às três bolsas direcionadas ao Grupo de Pesquisa Ecologia e Conservação de Felinos na Amazônia (GP Felinos), o candidato deve ter mestrado em Biologia ou áreas afins, ou então em Estatística/Matemática aplicada à área de Ciências Biológicas ou áreas afins, e atender aos requisitos específicos de cada projeto de pesquisa.  
 
Foto: Divulgação
 

Para participar do processo seletivo, os candidatos devem ler a chamada (no link) e enviar seus currículos e propostas para o e-mail chamadapublica.pci@mamiraua.org.br até o dia 18 de fevereiro.

A importância das bolsas PCI

Para o diretor Técnico-Científico do Instituto Mamirauá, Emiliano Esterci Ramalho, o programa de bolsas é fundamental para compor o quadro de pesquisadores, não só do Instituto Mamirauá, mas das diversas instituições que recebem bolsistas PCI.

“O programa permite que as instituições recebam pessoas capacitadas para trabalhar em áreas para as quais não temos pessoal suficiente. Esse tipo de bolsa é fundamental para todas as instituições de pesquisa do país”, afirma.

Além de biólogos, a Chamada Pública nº01/2019 procura pesquisadores de diversas formações, entre elas Veterinária, Agronomia, Geografia, Arqueologia, Química, Ecologia, Botânica, Ciências Florestais, Engenharia (Florestal, Sanitária, Elétrica ou Ambiental), Gestão de Políticas Públicas, Economia e áreas afins.

“Além da importância institucional, o programa tem uma importância nacional: os pesquisadores que trabalham como bolsistas PCI nas instituições ganham qualidade técnica, têm experiências em locais e instituições importantes, como o Instituto Mamirauá. Aqui, o bolsista vai se desenvolver e aprender a conviver com o ambiente da Amazônia. O programa capacita pessoas para regiões e temáticas fundamentais para o desenvolvimento do país. ”

Meio Ambiente

Home > Noticias > null

Instituto Mamirauá abre seleção com bolsas de até R$ 5,2 mil

A seleção faz parte da Chamada Pública nº01/2019, que abre vagas para 19 novos bolsistas do Programa de Capacitação Institucional (PCI)

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


O Instituto Mamirauá, unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), está à procura de três pesquisadores para estudar o comportamento das onças e a relação delas com o meio que os cerca. As bolsas variam de R$ 2.860 a R$ 5.200, com duração de até cinco anos.

A seleção faz parte da Chamada Pública nº01/2019, que abre vagas para 19 novos bolsistas do Programa de Capacitação Institucional (PCI) do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Para concorrer às três bolsas direcionadas ao Grupo de Pesquisa Ecologia e Conservação de Felinos na Amazônia (GP Felinos), o candidato deve ter mestrado em Biologia ou áreas afins, ou então em Estatística/Matemática aplicada à área de Ciências Biológicas ou áreas afins, e atender aos requisitos específicos de cada projeto de pesquisa.  
 
Foto: Divulgação
 

Para participar do processo seletivo, os candidatos devem ler a chamada (no link) e enviar seus currículos e propostas para o e-mail chamadapublica.pci@mamiraua.org.br até o dia 18 de fevereiro.

A importância das bolsas PCI

Para o diretor Técnico-Científico do Instituto Mamirauá, Emiliano Esterci Ramalho, o programa de bolsas é fundamental para compor o quadro de pesquisadores, não só do Instituto Mamirauá, mas das diversas instituições que recebem bolsistas PCI.

“O programa permite que as instituições recebam pessoas capacitadas para trabalhar em áreas para as quais não temos pessoal suficiente. Esse tipo de bolsa é fundamental para todas as instituições de pesquisa do país”, afirma.

Além de biólogos, a Chamada Pública nº01/2019 procura pesquisadores de diversas formações, entre elas Veterinária, Agronomia, Geografia, Arqueologia, Química, Ecologia, Botânica, Ciências Florestais, Engenharia (Florestal, Sanitária, Elétrica ou Ambiental), Gestão de Políticas Públicas, Economia e áreas afins.

“Além da importância institucional, o programa tem uma importância nacional: os pesquisadores que trabalham como bolsistas PCI nas instituições ganham qualidade técnica, têm experiências em locais e instituições importantes, como o Instituto Mamirauá. Aqui, o bolsista vai se desenvolver e aprender a conviver com o ambiente da Amazônia. O programa capacita pessoas para regiões e temáticas fundamentais para o desenvolvimento do país. ”

TAG Instituto Mamirauaamazoniabolsaoportunidade