Cidades

Indígenas mostram sua cultura para estudantes em Belém

Eles ouviram depoimentos sobre a trajetória desses povos, ganharam pinturas feitas pelos indígenas, gravaram e anotaram informações

Portal Amazônia, com informações da Agência Pará

jornalismo@portalamazonia.com


Alunos da Escola Estadual de Ensino Médio Dom Pedro I, no Conjunto Marex, Bairro de Val de Cans, em Belém, participaram nesta quinta-feira (20), de uma experiência marcante. Como parte da programação da Semana dos Povos Indígenas, promovida pela direção da escola em alusão ao Dia do Índio – 19 de Abril, os estudantes receberam a visita de indígenas dos povos Kayapó, Xikrin, Tembé e Munduruku.

Eles ouviram depoimentos sobre a trajetória desses povos, ganharam pinturas feitas pelos indígenas, gravaram e anotaram informações e registraram o momento em fotografias.

 

 

 

 

Foto: Reprodução/Agência Pará

 


Para a estudante Suéli de Melo da Silva, 16 anos, do 1º ano do ensino médio, a experiência foi importante. “Eu nunca tinha visto um índio de perto. Então, além desse fato, nós podemos ouvir deles,  e por meio dos vídeos e falas, muito sobre a cultura dos povos”, contou a es     tudante, ao lado dos pais, Cleide e William Silva, e das irmãs Wellen e Bianca.

Aluno do 2º ano, Denilson Soares, 18 anos, gostou da pintura indígena. “É uma pintura bem expressiva da cultura deles. É muito bonita. No fundo, todo mundo se parece, todo mundo é índio”, declarou.

Além das pinturas feitas com tinta de jenipapo, houve exposição de quadros, fotos e objetos. “Ficou muito legal a minha pintura. Eu gostei que eles viessem aqui, na escola, para a gente aprender sobre a cultura deles”, disse o estudante Matheus André Carvalho, 15 anos, do 1º ano do ensino médio.

Aprendizado


A visita dos indígenas à Escola D. Pedro I foi viabilizada pela direção da instituição, e pela Coordenadoria de Educação Escolar Indígena da Secretaria de Estado de Educação (Ceind), com apoio da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), do Ministério da Saúde. “Esse contato com os estudantes é muito importante, porque mostra o interesse deles em saber o que é índio, aprender sobre a cultura indígena”, afirmou o coordenador da Ceind, Mydjere Kayapó, ao lado da diretora da escola, Juliana Santana.

Na programação, a professora Romélia Julião discorreu sobre a história e a cultura dos povos indígenas do Brasil e a política da Seduc para a educação escolar indígena. “É importante aos estudantes terem acesso a características, peculiaridade dos povos indígenas, como subsídio para a convivência e a própria preservação desses povos”, destacou a professora. 

O Pará possui 47 povos indígenas, com cerca de 45 mil indivíduos, 71 terras de etnias e uma população escolar de 14 mil alunos. A Seduc atua na formação de professores, na oferta da educação básica e material pedagógico específico e na construção de escolas. “Quando a gente conhece, não discrimina”, afirmou a estudante Maiane Raissa Carvalho da Silva, 14 anos, do 1º ano do ensino médio, que pela primeira vez viu de perto integrantes de povos indígenas.


Cidades

Indígenas mostram sua cultura para estudantes em Belém

Eles ouviram depoimentos sobre a trajetória desses povos, ganharam pinturas feitas pelos indígenas, gravaram e anotaram informações

Portal Amazônia, com informações da Agência Pará

jornalismo@portalamazonia.com


Alunos da Escola Estadual de Ensino Médio Dom Pedro I, no Conjunto Marex, Bairro de Val de Cans, em Belém, participaram nesta quinta-feira (20), de uma experiência marcante. Como parte da programação da Semana dos Povos Indígenas, promovida pela direção da escola em alusão ao Dia do Índio – 19 de Abril, os estudantes receberam a visita de indígenas dos povos Kayapó, Xikrin, Tembé e Munduruku.

Eles ouviram depoimentos sobre a trajetória desses povos, ganharam pinturas feitas pelos indígenas, gravaram e anotaram informações e registraram o momento em fotografias.

 

 

 

 

Foto: Reprodução/Agência Pará

 


Para a estudante Suéli de Melo da Silva, 16 anos, do 1º ano do ensino médio, a experiência foi importante. “Eu nunca tinha visto um índio de perto. Então, além desse fato, nós podemos ouvir deles,  e por meio dos vídeos e falas, muito sobre a cultura dos povos”, contou a es     tudante, ao lado dos pais, Cleide e William Silva, e das irmãs Wellen e Bianca.

Aluno do 2º ano, Denilson Soares, 18 anos, gostou da pintura indígena. “É uma pintura bem expressiva da cultura deles. É muito bonita. No fundo, todo mundo se parece, todo mundo é índio”, declarou.

Além das pinturas feitas com tinta de jenipapo, houve exposição de quadros, fotos e objetos. “Ficou muito legal a minha pintura. Eu gostei que eles viessem aqui, na escola, para a gente aprender sobre a cultura deles”, disse o estudante Matheus André Carvalho, 15 anos, do 1º ano do ensino médio.

Aprendizado


A visita dos indígenas à Escola D. Pedro I foi viabilizada pela direção da instituição, e pela Coordenadoria de Educação Escolar Indígena da Secretaria de Estado de Educação (Ceind), com apoio da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), do Ministério da Saúde. “Esse contato com os estudantes é muito importante, porque mostra o interesse deles em saber o que é índio, aprender sobre a cultura indígena”, afirmou o coordenador da Ceind, Mydjere Kayapó, ao lado da diretora da escola, Juliana Santana.

Na programação, a professora Romélia Julião discorreu sobre a história e a cultura dos povos indígenas do Brasil e a política da Seduc para a educação escolar indígena. “É importante aos estudantes terem acesso a características, peculiaridade dos povos indígenas, como subsídio para a convivência e a própria preservação desses povos”, destacou a professora. 

O Pará possui 47 povos indígenas, com cerca de 45 mil indivíduos, 71 terras de etnias e uma população escolar de 14 mil alunos. A Seduc atua na formação de professores, na oferta da educação básica e material pedagógico específico e na construção de escolas. “Quando a gente conhece, não discrimina”, afirmou a estudante Maiane Raissa Carvalho da Silva, 14 anos, do 1º ano do ensino médio, que pela primeira vez viu de perto integrantes de povos indígenas.

TAG ParaBelemdia do indioeducacao