Política

Indígena do Amapá é convocada para equipe de transição de Bolsonaro

Presidente eleito Jair Bolsonaro, escolheu a tenente do Exército Sílvia Waiãpi, para compor sua equipe


A tenente do Exército Sílvia Nobre Waiãpi fará parte da equipe de transição do presidente eleito Jair Bolsonaro, além dela, a coronel do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal e especialista em segurança pública Márcia Amarílio da Cunha Silva,  tenente Liane de Moura e a economista Clarissa Costalonga foram anunciadas. 

   
Foto: Divulgação
 

Sílvia nasceu na aldeia da etnia Waiãpi, no Parque Indígena do Tumucumaque, no Amapá. Ela foi a primeira mulher indígena a ingressar no exército do Brasil. A indígena passou por muitas dificuldades antes de ganhar seu merecido espaço. Ela também já atuou em algumas produções televisivas, como por exemplo 'Uga Uga' e 'Dois Irmãos'.  Na internet
Em sua redes sociais, Bolsonaro destacou que está preparando sua equipe para acabar com a corrupção do país. "Não estou preocupado com a cor, sexo ou sexualidade de quem está na minha equipe, mas com a missão de fazer o Brasil crescer, combater o crime organizado e a corrupção, dentre outras urgências", escreveu. 

Política

Home > Noticias > null

Indígena do Amapá é convocada para equipe de transição de Bolsonaro

Presidente eleito Jair Bolsonaro, escolheu a tenente do Exército Sílvia Waiãpi, para compor sua equipe

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


A tenente do Exército Sílvia Nobre Waiãpi fará parte da equipe de transição do presidente eleito Jair Bolsonaro, além dela, a coronel do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal e especialista em segurança pública Márcia Amarílio da Cunha Silva,  tenente Liane de Moura e a economista Clarissa Costalonga foram anunciadas. 

   
Foto: Divulgação
 

Sílvia nasceu na aldeia da etnia Waiãpi, no Parque Indígena do Tumucumaque, no Amapá. Ela foi a primeira mulher indígena a ingressar no exército do Brasil. A indígena passou por muitas dificuldades antes de ganhar seu merecido espaço. Ela também já atuou em algumas produções televisivas, como por exemplo 'Uga Uga' e 'Dois Irmãos'.  Na internet
Em sua redes sociais, Bolsonaro destacou que está preparando sua equipe para acabar com a corrupção do país. "Não estou preocupado com a cor, sexo ou sexualidade de quem está na minha equipe, mas com a missão de fazer o Brasil crescer, combater o crime organizado e a corrupção, dentre outras urgências", escreveu. 

TAG amapamacapaJair BolsonaroSílvia Nobre Waiapi