Publicidade

Cidades

Ibama e Polícia Militar apreendem 2 mil metros cúbicos de madeira ilegal, no Pará

Material foi encontrado às margens da BR-230, durante operação de combate à exploração ilegal de madeira em terras indígenas

Portal Amazônia, com informações do Ibama

jornalismo@portalamazonia.com


O Ibama, com apoio da Polícia Militar Ambiental do Pará, apreendeu, nesta terça-feira (21), cerca de 2 mil metros cúbicos de madeira sem origem legal em serrarias de Uruará (PA), às margens da Rodovia Transamazônica (BR-230), durante operação de combate à exploração ilegal de madeira em terras indígenas no estado.

 

A partir de imagens de satélite de alta resolução, agentes ambientais identificaram movimentação de madeira ilegal nas Terras Indígenas (TIs) Cachoeira Seca e Arara. A ação criminosa foi interceptada pela fiscalização. 

 

Foto: Divulgação/Ibama

Os infratores exploravam e transportavam madeira sem licença ambiental. Por meio de geointeligência, também foram identificadas 600 toras em empresas sem licença do órgão competente. Os infratores estão sujeitos a multa, apreensão de bens e embargo das atividades ilegais.

 

Em fiscalização realizada na região de Placas (PA) em abril, também às margens da BR-230, o Ibama já havia apreendido 795,27 metros cúbicos de madeira em tora e 471 metros cúbicos já serrados e beneficiados de espécies como ipê, maçaranduba e jatobá, cujo valor comercial total ultrapassa R$ 5 milhões.

 

Parte da madeira apreendida foi doada para prefeituras da região e será destinada a programas sociais.

 

     

Cidades

Home > Noticias > null

Ibama e Polícia Militar apreendem 2 mil metros cúbicos de madeira ilegal, no Pará

Material foi encontrado às margens da BR-230, durante operação de combate à exploração ilegal de madeira em terras indígenas

Portal Amazônia, com informações do Ibama

jornalismo@portalamazonia.com


O Ibama, com apoio da Polícia Militar Ambiental do Pará, apreendeu, nesta terça-feira (21), cerca de 2 mil metros cúbicos de madeira sem origem legal em serrarias de Uruará (PA), às margens da Rodovia Transamazônica (BR-230), durante operação de combate à exploração ilegal de madeira em terras indígenas no estado.

 

A partir de imagens de satélite de alta resolução, agentes ambientais identificaram movimentação de madeira ilegal nas Terras Indígenas (TIs) Cachoeira Seca e Arara. A ação criminosa foi interceptada pela fiscalização. 

 

Foto: Divulgação/Ibama

Os infratores exploravam e transportavam madeira sem licença ambiental. Por meio de geointeligência, também foram identificadas 600 toras em empresas sem licença do órgão competente. Os infratores estão sujeitos a multa, apreensão de bens e embargo das atividades ilegais.

 

Em fiscalização realizada na região de Placas (PA) em abril, também às margens da BR-230, o Ibama já havia apreendido 795,27 metros cúbicos de madeira em tora e 471 metros cúbicos já serrados e beneficiados de espécies como ipê, maçaranduba e jatobá, cujo valor comercial total ultrapassa R$ 5 milhões.

 

Parte da madeira apreendida foi doada para prefeituras da região e será destinada a programas sociais.

 

     

TAG Ibamamadeira irregulardesmatamentoterras indigenas