Cidades

Greve de ônibus em Belém entra no segundo dia

Mais de um milhão de passageiros estão sem ônibus na Região Metropolitana de Belém


A greve dos rodoviários do transporte coletivo da Grande Belém entra no segundo dia. Mais de um milhão de pessoas que permanecem sem os ônibus urbanos.  
 
Foto: Reprodução/Twitter
 
Nesta quinta-feira (19) foi realizada uma audiência entre a categoria e o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros (Setransbel), intermediada pela desembargadora do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) Francisca Formigosa e não houve acordo nas negociações, e a greve foi mantida.

Os dois sindicatos, o de Belém e o de Marituba e Ananindeua pedem a redução da carga horária de trabalho para 6h20, 10% de reajuste salarial e R$ 700 de ticket alimentação.

Desde o fim da manhã, advogados do Setransbel, e dos rodoviários de Belém, Ananindeua e Marituba estão em uma sessão com a desembargadora do TRT Francisca Formigosa que julga a declaração de abusividade da greve. Há informações de que o Ministério Público do Trabalho também esteja presente na sessão. Não há previsão para encerrar a reunião.

Cidades

Home > Noticias > null

Greve de ônibus em Belém entra no segundo dia

Mais de um milhão de passageiros estão sem ônibus na Região Metropolitana de Belém

William Costa

william.costa@portalamazonia.com


A greve dos rodoviários do transporte coletivo da Grande Belém entra no segundo dia. Mais de um milhão de pessoas que permanecem sem os ônibus urbanos.  
 
Foto: Reprodução/Twitter
 
Nesta quinta-feira (19) foi realizada uma audiência entre a categoria e o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros (Setransbel), intermediada pela desembargadora do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) Francisca Formigosa e não houve acordo nas negociações, e a greve foi mantida.

Os dois sindicatos, o de Belém e o de Marituba e Ananindeua pedem a redução da carga horária de trabalho para 6h20, 10% de reajuste salarial e R$ 700 de ticket alimentação.

Desde o fim da manhã, advogados do Setransbel, e dos rodoviários de Belém, Ananindeua e Marituba estão em uma sessão com a desembargadora do TRT Francisca Formigosa que julga a declaração de abusividade da greve. Há informações de que o Ministério Público do Trabalho também esteja presente na sessão. Não há previsão para encerrar a reunião.

TAG greve de onibus em belemtransporte coletivo

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
VOCÊ VIU ?