Publicidade

Cidades

Governo intensifica ações para erradicar mosca da carambola exportada do Pará

Estradas, portos e embarcações são alvo de fiscalização. O objetivo é evitar o transporte de frutas que possam conter a larva do inseto para regiões livres do vetor

Portal Amazônia, com informações da Radioagência Nacional

jornalismo@portalamazonia.com


Representantes do Ministério da Agricultura e da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (AdePará) debateram, em reunião nesta terça-feira (26), ações de combate à mosca da carambola.

O objetivo, segundo o governo estadual, é erradicar a praga e manter a qualidade da fruticultura de exportação. A presença da mosca da carambola, que chegou ao Pará por causa do trânsito de pessoas entre os municípios de Laranjal do Jari, no Amapá, e o distrito paraense de Monte Dourado, já foi constatada em outras três cidades paraenses: Melgaço, Breves e Almeirim. Mas, de acordo com o diretor-geral da Adepará, Lucivaldo Lima, a praga está controlada nesses locais.

 
Foto: Divulgação
 
Lucivaldo Lima afirma que a fiscalização para identificar a presença da mosca da carambola foi retomada em pelo menos 180 pontos do estado. Além da verificação nas estradas, portos e embarcações também são alvos.

Além disso, uma campanha educativa para a população está em andamento e deve ser intensificada durante o feriado de Carnaval.

O prazo final para que o estado cumpra as condicionantes do Ministério da Agricultura para manter a área livre e aberta para a exportação de frutas é até o dia 31 de março.

Atualmente o Para está entre os 11 maiores produtores do país.


Cidades

Home > Noticias > null

Governo intensifica ações para erradicar mosca da carambola exportada do Pará

Estradas, portos e embarcações são alvo de fiscalização. O objetivo é evitar o transporte de frutas que possam conter a larva do inseto para regiões livres do vetor

Portal Amazônia, com informações da Radioagência Nacional

jornalismo@portalamazonia.com


Representantes do Ministério da Agricultura e da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (AdePará) debateram, em reunião nesta terça-feira (26), ações de combate à mosca da carambola.

O objetivo, segundo o governo estadual, é erradicar a praga e manter a qualidade da fruticultura de exportação. A presença da mosca da carambola, que chegou ao Pará por causa do trânsito de pessoas entre os municípios de Laranjal do Jari, no Amapá, e o distrito paraense de Monte Dourado, já foi constatada em outras três cidades paraenses: Melgaço, Breves e Almeirim. Mas, de acordo com o diretor-geral da Adepará, Lucivaldo Lima, a praga está controlada nesses locais.

 
Foto: Divulgação
 
Lucivaldo Lima afirma que a fiscalização para identificar a presença da mosca da carambola foi retomada em pelo menos 180 pontos do estado. Além da verificação nas estradas, portos e embarcações também são alvos.

Além disso, uma campanha educativa para a população está em andamento e deve ser intensificada durante o feriado de Carnaval.

O prazo final para que o estado cumpra as condicionantes do Ministério da Agricultura para manter a área livre e aberta para a exportação de frutas é até o dia 31 de março.

Atualmente o Para está entre os 11 maiores produtores do país.

TAG mosca da carambolaparamoscas de frutas