Publicidade

Cidades

Home > Noticias > null

Governo doa terreno para construção da sede da Suframa no Amapá

Espaço está localizado no Distrito Industrial, somando um total de 23,3 mil metros quadrados

Portal Amazônia, com informações do Governo do Amapá

jornalismo@portalamazonia.com


   
Foto: Divulgação/Governo do Amapá
 
O Governo do Amapá já enviou à Assembleia Legislativa, o projeto de lei que vai legalizar a construção da sede regional da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), autarquia vinculada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). O órgão vai gerenciar o corredor econômico da Zona Franca Verde (ZFV) de Macapá e Santana.

De autoria do Executivo estadual, o projeto autoriza a doação e legalização de um terreno de 23,3 mil metros quadrados. O espaço está localizado na gleba do Distrito Industrial, área do município de Santana. A mesma edificação contempla, ainda, dois postos avançados para a Secretaria de Estado da Fazenda e da Agência Amapá de Desenvolvimento Econômico. O terreno possui acesso estratégico às duas rodovias federais mais importantes do Amapá: a BR-156 e BR-210.

A Suframa é o órgão federal que gerencia as Áreas de Livre Comércio (ALCs) da Amazônia, responsável pelas políticas e mecanismos de atração de investimentos estrangeiro e nacional na região. O edital para contratação de empresa para a construção da sede regional está em fase final de elaboração. O projeto básico está concluído e a licitação deverá ser aberta logo após a legalização do terreno.

De acordo com o secretário de Estado da Ciência e Tecnologia, Robério Aleixo, as instalações vão permitir uma gestão mais dinâmica da ZFV de Macapá e Santana, o que possibilitará maior potencialização do polo industrial, a partir dos mecanismos trabalhados pela Suframa.

A sede regional poderá promover desde qualificação e consultorias, até a identificação de mercados consumidores, para os empreendedores interessados em investir no polo industrial local. Com isso, será possível estimular investimentos em infraestrutura e fortalecer as atividades de serviços e do comércio de mercadorias.

Os recursos para a construção da sede já estão garantidos, através de uma emenda parlamentar do deputado federal Cabuçu Borges. A previsão é que as obras iniciem no primeiro semestre de 2017.

Corredor econômico

A Zona Franca Verde é um corredor econômico que permite a instalação de indústrias para a fabricação de produtos com matéria-prima da biodiversidade local (regionalizada) – de origem animal, vegetal e mineral. O maior incentivo da ZFV é o fiscal, que prevê a isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).
Cidades

Governo doa terreno para construção da sede da Suframa no Amapá

Espaço está localizado no Distrito Industrial, somando um total de 23,3 mil metros quadrados

Portal Amazônia, com informações do Governo do Amapá

jornalismo@portalamazonia.com


   
Foto: Divulgação/Governo do Amapá
 
O Governo do Amapá já enviou à Assembleia Legislativa, o projeto de lei que vai legalizar a construção da sede regional da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), autarquia vinculada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). O órgão vai gerenciar o corredor econômico da Zona Franca Verde (ZFV) de Macapá e Santana.

De autoria do Executivo estadual, o projeto autoriza a doação e legalização de um terreno de 23,3 mil metros quadrados. O espaço está localizado na gleba do Distrito Industrial, área do município de Santana. A mesma edificação contempla, ainda, dois postos avançados para a Secretaria de Estado da Fazenda e da Agência Amapá de Desenvolvimento Econômico. O terreno possui acesso estratégico às duas rodovias federais mais importantes do Amapá: a BR-156 e BR-210.

A Suframa é o órgão federal que gerencia as Áreas de Livre Comércio (ALCs) da Amazônia, responsável pelas políticas e mecanismos de atração de investimentos estrangeiro e nacional na região. O edital para contratação de empresa para a construção da sede regional está em fase final de elaboração. O projeto básico está concluído e a licitação deverá ser aberta logo após a legalização do terreno.

De acordo com o secretário de Estado da Ciência e Tecnologia, Robério Aleixo, as instalações vão permitir uma gestão mais dinâmica da ZFV de Macapá e Santana, o que possibilitará maior potencialização do polo industrial, a partir dos mecanismos trabalhados pela Suframa.

A sede regional poderá promover desde qualificação e consultorias, até a identificação de mercados consumidores, para os empreendedores interessados em investir no polo industrial local. Com isso, será possível estimular investimentos em infraestrutura e fortalecer as atividades de serviços e do comércio de mercadorias.

Os recursos para a construção da sede já estão garantidos, através de uma emenda parlamentar do deputado federal Cabuçu Borges. A previsão é que as obras iniciem no primeiro semestre de 2017.

Corredor econômico

A Zona Franca Verde é um corredor econômico que permite a instalação de indústrias para a fabricação de produtos com matéria-prima da biodiversidade local (regionalizada) – de origem animal, vegetal e mineral. O maior incentivo da ZFV é o fiscal, que prevê a isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

TAG sedeZona Franca VerdeSuframaMacapáAmapáSantana