Meio Ambiente

Fóssil de tubarão descoberto no Peru tem 400 milhões de anos

Estudantes realizaram descoberta em sítios paleontológicos de Imarrucos, distrito de Taraco, a 3,8 mil metros de altitude sobre o nível do mar


Foto: Ministério da Cultura do Peru
Na margem do lago Titicaca, no sudeste do Peru, restos fossilizados de um tubarão Pucapampella de 400 milhões de anos de antiguidade foi descoberto. Um grupo de pesquisadores, estudantes da Universidade de Puno, descobriu o fóssil nos sítios paleontológicos de Imarrucos, distrito de Taraco, perto do lago que delimita a fronteira com a Bolívia, a 3,8 mil metros de altitude sobre o nível do mar.

A divulgação da descoberto foi informada na sexta-feira (7) pelo Ministério da Cultura do Peru. "Após uma análise e estudos que realizamos, concluímos que os restos fossilizados pertencem a um tubarão de 400 milhões de anos", disse o paleontólogo no Ministério da Cultura, Leonardo Zevallos, segundo informações do G1. "É o vertebrado mais antigo de que se tem registro no Peru", acrescentou.

Os restos encontrados, que pertencem ao período Devoniano, são dois arcos mandibulares e uma barbatana, informou o pesquisador. As autoridades peruanas indicaram em um comunicado que após realizar comparações com "restos similares encontrados na Bolívia e nas Ilhas Malvinas, se determinou que os restos descobertos em Puno correspondem à associação Pucapampella-Zamponioteron".

O Devoniano é conhecido como "a idade dos peixes", já que nesse período apareceram os primeiros vertebrados e a partir deles evoluíram outros grupos como os anfíbios e répteis, que foram antepassados dos mamíferos, apontou o Ministério de Cultura.

 


Meio Ambiente

Fóssil de tubarão descoberto no Peru tem 400 milhões de anos

Estudantes realizaram descoberta em sítios paleontológicos de Imarrucos, distrito de Taraco, a 3,8 mil metros de altitude sobre o nível do mar

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


Foto: Ministério da Cultura do Peru
Na margem do lago Titicaca, no sudeste do Peru, restos fossilizados de um tubarão Pucapampella de 400 milhões de anos de antiguidade foi descoberto. Um grupo de pesquisadores, estudantes da Universidade de Puno, descobriu o fóssil nos sítios paleontológicos de Imarrucos, distrito de Taraco, perto do lago que delimita a fronteira com a Bolívia, a 3,8 mil metros de altitude sobre o nível do mar.

A divulgação da descoberto foi informada na sexta-feira (7) pelo Ministério da Cultura do Peru. "Após uma análise e estudos que realizamos, concluímos que os restos fossilizados pertencem a um tubarão de 400 milhões de anos", disse o paleontólogo no Ministério da Cultura, Leonardo Zevallos, segundo informações do G1. "É o vertebrado mais antigo de que se tem registro no Peru", acrescentou.

Os restos encontrados, que pertencem ao período Devoniano, são dois arcos mandibulares e uma barbatana, informou o pesquisador. As autoridades peruanas indicaram em um comunicado que após realizar comparações com "restos similares encontrados na Bolívia e nas Ilhas Malvinas, se determinou que os restos descobertos em Puno correspondem à associação Pucapampella-Zamponioteron".

O Devoniano é conhecido como "a idade dos peixes", já que nesse período apareceram os primeiros vertebrados e a partir deles evoluíram outros grupos como os anfíbios e répteis, que foram antepassados dos mamíferos, apontou o Ministério de Cultura.

 

TAG PerudescobertaestudoAmazonia Internacional