Publicidade

Economia

Home > Noticias > null

Focos de incêndio em Roraima estão controlados, diz Ibama

Em março, 2.433 focos de calor foram registrados na área, o número mais alto dos últimos dez nos, segundo o Inpe.

Portal Amazônia, com informações da Radioagência Nacional

jornalismo@portalamazonia.com


Estão controlados os incêndios florestais que atingiam 7 terras indígenas em Roraima. São elas: São Marcos, Raposa Serra do Sol, Araçá, Serra da Moça, Tabalascada, Malacacheta e Canauanim. A informação é do Ibama que atuou na região por meio do PrevFogo, o Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais.

Em março, 2.433 focos de calor foram registrados na área, o número mais alto dos últimos dez nos, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Só nos primeiros dias de abril, foram mais de 800. No mesmo período de 2018 foram contabilizados 181 focos.
Foto:Roque Neto/Rede Amazônica Roraima

A situação mais crítica foi verificada no município de Pacaraima, onde incêndios simultâneos ameaçavam comunidades indígenas e a linha de transmissão da usina hidrelétrica Guri, que abastece 10 dos 15 municípios de Roraima.

O Ibama informou ainda que os preparativos para o enfrentamento do período de estiagem no estado iniciaram em setembro do ano passado. Já o combate aos incêndios florestais começou em janeiro.

O trabalho contou com 116 brigadistas, 11 técnicos, três helicópteros, 13 caminhonetes e um caminhão para combate às chamas. Algumas prefeituras municipais contribuíram com apoio logístico.



Economia

Focos de incêndio em Roraima estão controlados, diz Ibama

Em março, 2.433 focos de calor foram registrados na área, o número mais alto dos últimos dez nos, segundo o Inpe.

Portal Amazônia, com informações da Radioagência Nacional

jornalismo@portalamazonia.com


Estão controlados os incêndios florestais que atingiam 7 terras indígenas em Roraima. São elas: São Marcos, Raposa Serra do Sol, Araçá, Serra da Moça, Tabalascada, Malacacheta e Canauanim. A informação é do Ibama que atuou na região por meio do PrevFogo, o Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais.

Em março, 2.433 focos de calor foram registrados na área, o número mais alto dos últimos dez nos, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Só nos primeiros dias de abril, foram mais de 800. No mesmo período de 2018 foram contabilizados 181 focos.
Foto:Roque Neto/Rede Amazônica Roraima

A situação mais crítica foi verificada no município de Pacaraima, onde incêndios simultâneos ameaçavam comunidades indígenas e a linha de transmissão da usina hidrelétrica Guri, que abastece 10 dos 15 municípios de Roraima.

O Ibama informou ainda que os preparativos para o enfrentamento do período de estiagem no estado iniciaram em setembro do ano passado. Já o combate aos incêndios florestais começou em janeiro.

O trabalho contou com 116 brigadistas, 11 técnicos, três helicópteros, 13 caminhonetes e um caminhão para combate às chamas. Algumas prefeituras municipais contribuíram com apoio logístico.




TAG focos incendiororaimafocos queimadasqueimadas