Publicidade

Economia

Focos de incêndio em Roraima estão controlados, diz Ibama

Em março, 2.433 focos de calor foram registrados na área, o número mais alto dos últimos dez nos, segundo o Inpe.

Portal Amazônia, com informações da Radioagência Nacional

jornalismo@portalamazonia.com


Estão controlados os incêndios florestais que atingiam 7 terras indígenas em Roraima. São elas: São Marcos, Raposa Serra do Sol, Araçá, Serra da Moça, Tabalascada, Malacacheta e Canauanim. A informação é do Ibama que atuou na região por meio do PrevFogo, o Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais.

Em março, 2.433 focos de calor foram registrados na área, o número mais alto dos últimos dez nos, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Só nos primeiros dias de abril, foram mais de 800. No mesmo período de 2018 foram contabilizados 181 focos.
Foto:Roque Neto/Rede Amazônica Roraima

A situação mais crítica foi verificada no município de Pacaraima, onde incêndios simultâneos ameaçavam comunidades indígenas e a linha de transmissão da usina hidrelétrica Guri, que abastece 10 dos 15 municípios de Roraima.

O Ibama informou ainda que os preparativos para o enfrentamento do período de estiagem no estado iniciaram em setembro do ano passado. Já o combate aos incêndios florestais começou em janeiro.

O trabalho contou com 116 brigadistas, 11 técnicos, três helicópteros, 13 caminhonetes e um caminhão para combate às chamas. Algumas prefeituras municipais contribuíram com apoio logístico.




Economia

Home > Noticias > null

Focos de incêndio em Roraima estão controlados, diz Ibama

Em março, 2.433 focos de calor foram registrados na área, o número mais alto dos últimos dez nos, segundo o Inpe.

Portal Amazônia, com informações da Radioagência Nacional

jornalismo@portalamazonia.com


Estão controlados os incêndios florestais que atingiam 7 terras indígenas em Roraima. São elas: São Marcos, Raposa Serra do Sol, Araçá, Serra da Moça, Tabalascada, Malacacheta e Canauanim. A informação é do Ibama que atuou na região por meio do PrevFogo, o Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais.

Em março, 2.433 focos de calor foram registrados na área, o número mais alto dos últimos dez nos, segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Só nos primeiros dias de abril, foram mais de 800. No mesmo período de 2018 foram contabilizados 181 focos.
Foto:Roque Neto/Rede Amazônica Roraima

A situação mais crítica foi verificada no município de Pacaraima, onde incêndios simultâneos ameaçavam comunidades indígenas e a linha de transmissão da usina hidrelétrica Guri, que abastece 10 dos 15 municípios de Roraima.

O Ibama informou ainda que os preparativos para o enfrentamento do período de estiagem no estado iniciaram em setembro do ano passado. Já o combate aos incêndios florestais começou em janeiro.

O trabalho contou com 116 brigadistas, 11 técnicos, três helicópteros, 13 caminhonetes e um caminhão para combate às chamas. Algumas prefeituras municipais contribuíram com apoio logístico.



TAG focos incendiororaimafocos queimadasqueimadas