Meio Ambiente

Filhote de onça resgatado no Mato Grosso está fora de perigo

Animal chegou ao centro de triagem da Sema com desidratação profunda e está internado no Hospital Veterinário da Universidade de Cuiabá


Um filhote fêmea de onça-parda, com aproximadamente 70 dias de vida, foi resgatado na sexta-feira (10), em uma fazenda no município de Paranatinga (a 746 quilômetros de Cuiabá). O felino, que estava desnutrido e apresentava um quadro de desidratação profunda, está internado internado no Hospital Veterinário da Universidade de Cuiabá. 

 

Assim que receber alta, a onça filhote ficará no batalhão até estar pronta para reintrodução na natureza ou ser encaminhada para um centro conservacionista. Foto: Divulgação/BPMA

 

Conforme o gerente de fauna da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), o biólogo e sargento da Polícia Militar Joelson do Nascimento de Paula, o animal foi encontrado por trabalhadores rurais em uma fazenda localizada em Paranatinga, no Sudeste do Estado. A suspeita é de que a mãe do filhote tenha sido morta por caçadores.

Sem saber o que fazer com o pequeno felino, os trabalhadores rurais ficaram com ele por três dias alimentando-o com leite enquanto procuravam ajuda de instituições. "Foi aí que eles descobriram o batalhão e resolveram ligar para fazer o resgate", explica Joelson.

Quando a equipe do Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental (BPMPA) chegou para buscá-la, não foi constatado nenhum ferimento, mas segundo o gerente de fauna, ela estava muito abaixo do peso, com 2,1 quilos (kg), sendo que o ideal para a sua idade é 5kg ou 6kg.

Ao chegar em Cuiabá o filhote foi levado para hospital veterinário onde recebeu medicamentos e passa por tratamentos. Conforme o último boletim médio, apesar de estar desnutrido o quadro de saúde do animal é estável. "Ele saiu do tratamento intensivo e os médicos veterinários já conseguiram regular a desidratação", informa Joelson. 
 

Onça-parda adulta. Foto: Adriano Gambarini/ICMBio

 

Assim que receber alta, a onça filhote ficará no BPMPA até estar pronta para reintrodução na natureza ou ser encaminhada para um centro conservacionista. "A onça ainda é muito nova para ser solta, então vamos monitorá-la até que esteja pronta para viver em seu habitat natural".

Essa é a segunda onça resgatada no Mato Grosso neste ano. A primeira, era uma onça-pintada fêmea que foi entregue à Sema e ao BPMPA no último dia 3 de fevereiro. O animal estava em uma fazenda no município de Querência (952 km de Cuiabá). A suspeita é de que ele também se perdeu da mãe. Em 2015, dois filhotes foram resgatados, já em 2016 esse número aumentou para cinco onças filhotes.

Balanço

Em dois anos, a Sema em parceria com o BPMA resgatou 1.420 animais silvestres em Mato Grosso. Desse total, cerca de 150 estão no centro de triagem da sede do Batalhão, em Várzea Grande, outros 1.075 foram soltos na natureza, 49 destinados para criadouros ou guarda provisória e cerca de 140 vieram a óbito.

Denúncias

Embora neste caso os trabalhadores rurais tenham feito o resgate do filhote, a Sema orienta que quem presenciar atropelamentos ou outras situações como esta, de abandono, tenha cuidado. Alguns animais silvestres oferecem riscos, especialmente quando machucados. Para outras informações ou mesmo resgate, a Sema orienta ligar para o número 190 da Polícia Militar. Em caso de dúvida, entre em contato na Coordenadoria de Fauna: (65) 3613-7291.


Meio Ambiente

Filhote de onça resgatado no Mato Grosso está fora de perigo

Animal chegou ao centro de triagem da Sema com desidratação profunda e está internado no Hospital Veterinário da Universidade de Cuiabá

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


Um filhote fêmea de onça-parda, com aproximadamente 70 dias de vida, foi resgatado na sexta-feira (10), em uma fazenda no município de Paranatinga (a 746 quilômetros de Cuiabá). O felino, que estava desnutrido e apresentava um quadro de desidratação profunda, está internado internado no Hospital Veterinário da Universidade de Cuiabá. 

 

Assim que receber alta, a onça filhote ficará no batalhão até estar pronta para reintrodução na natureza ou ser encaminhada para um centro conservacionista. Foto: Divulgação/BPMA

 

Conforme o gerente de fauna da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), o biólogo e sargento da Polícia Militar Joelson do Nascimento de Paula, o animal foi encontrado por trabalhadores rurais em uma fazenda localizada em Paranatinga, no Sudeste do Estado. A suspeita é de que a mãe do filhote tenha sido morta por caçadores.

Sem saber o que fazer com o pequeno felino, os trabalhadores rurais ficaram com ele por três dias alimentando-o com leite enquanto procuravam ajuda de instituições. "Foi aí que eles descobriram o batalhão e resolveram ligar para fazer o resgate", explica Joelson.

Quando a equipe do Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental (BPMPA) chegou para buscá-la, não foi constatado nenhum ferimento, mas segundo o gerente de fauna, ela estava muito abaixo do peso, com 2,1 quilos (kg), sendo que o ideal para a sua idade é 5kg ou 6kg.

Ao chegar em Cuiabá o filhote foi levado para hospital veterinário onde recebeu medicamentos e passa por tratamentos. Conforme o último boletim médio, apesar de estar desnutrido o quadro de saúde do animal é estável. "Ele saiu do tratamento intensivo e os médicos veterinários já conseguiram regular a desidratação", informa Joelson. 
 

Onça-parda adulta. Foto: Adriano Gambarini/ICMBio

 

Assim que receber alta, a onça filhote ficará no BPMPA até estar pronta para reintrodução na natureza ou ser encaminhada para um centro conservacionista. "A onça ainda é muito nova para ser solta, então vamos monitorá-la até que esteja pronta para viver em seu habitat natural".

Essa é a segunda onça resgatada no Mato Grosso neste ano. A primeira, era uma onça-pintada fêmea que foi entregue à Sema e ao BPMPA no último dia 3 de fevereiro. O animal estava em uma fazenda no município de Querência (952 km de Cuiabá). A suspeita é de que ele também se perdeu da mãe. Em 2015, dois filhotes foram resgatados, já em 2016 esse número aumentou para cinco onças filhotes.

Balanço

Em dois anos, a Sema em parceria com o BPMA resgatou 1.420 animais silvestres em Mato Grosso. Desse total, cerca de 150 estão no centro de triagem da sede do Batalhão, em Várzea Grande, outros 1.075 foram soltos na natureza, 49 destinados para criadouros ou guarda provisória e cerca de 140 vieram a óbito.

Denúncias

Embora neste caso os trabalhadores rurais tenham feito o resgate do filhote, a Sema orienta que quem presenciar atropelamentos ou outras situações como esta, de abandono, tenha cuidado. Alguns animais silvestres oferecem riscos, especialmente quando machucados. Para outras informações ou mesmo resgate, a Sema orienta ligar para o número 190 da Polícia Militar. Em caso de dúvida, entre em contato na Coordenadoria de Fauna: (65) 3613-7291.

TAG Amazonia LegalMato Grossofauna amazonicacrime ambientalresgate