Economia

Feriado afeta ritmo das vendas do comércio em Manaus

Na feira da Manaus Moderna no Centro, muitos comerciantes tiveram altos e baixos nas vendas de seus produtos

Antonio Parente

aparente@jcam.com.br


 

 

 


Com o feriado prolongado desta semana, onde na última terça-feira (5) foi comemorado a Elevação do Amazonas à Categoria de Província, e amanhã (7) a Independência do Brasil, as vendas no comércio em Manaus tiveram uma variação em diferentes setores.

Segundo o presidente da  Associação Comercial do Amazonas (ACA), Ataliba David Antônio Filho, o feriado prolongado não é bom para as atribuições e responsabilidades do lojista.

“Para o lojista o feriado prolongado nem sempre é bom, isso porque simplesmente ele precisa honrar suas obrigações como os pagamentos de encargos, FGTS, e as obrigações fiscais. Nesse período muitas pessoas emendam os dias e viajam, e quando são dois feriados a semana fica curta e o cumprimento das responsabilidades do lojista fica prejudicado, ainda mais quando é o início do mês que geralmente é o período em que há o pagamento de funcionários”, disse.

Na feira da Manaus Moderna no Centro, muitos comerciantes tiveram altos e baixos nas vendas de seus produtos. Isso porque no último dia 5, o comércio na feira teve suas atividades até as 12h, e segundo o gerente de um Pet Shop, Allan Mello, o feriado em dias alternados prejudica o movimento na loja levando uma queda de quase 70% nas vendas de seus produtos.

 

 

 

Foto: Walter Mendes/Jornal do Commercio

 


“Todo feriado prolongado nunca é bom para nós vendedores. Isso porque geralmente em semanas normais temos um movimento sequêncial e rotineiro muito bom onde as vendas seguem um ritmo bom. E quando há essa quebra o rendimento cai e consequentemente há certos prejúizos. Em dias normais tem os um faturamento onde vendemos cerca de R$ 800 a R$ 1 mil em produtos e serviços. E todo comerciante sabe na prática que quando deixamos de vender as consequências para o negócio são péssimas, ainda mais nessa crise que o país passa”, disse. 

 


Já para a vendedora de frios e supermercado, Angélica Andrade, o feriado sempre é uma oportunidade de vender mais e gerar receitas. Isso porque muitas pessoas aproveitam a oportunidade para viajar e com isso compram alimentos e suprimentos pra levar nas embarcações. “Muitas pessoas que viajam de barco aqui próximo gostam de praticidade. Como elas não querem ir a supermecados fazer compras em grande quantidade, como comidas e produtos em gerais para levar nas embarcações. Muitas delas viajam para o interior e gostam de fazer rancho para levar para os seus familiares, e com isso o movimento melhora bastante. Em dias normais terça e quinta-feira são os piores dias da semana para a venda porque faturamos cerca de R$ 7 mil, mas nesses feriados lucramos cerca de R$ 18 mil ao dia”, conta.

O vendedor de frutas Revelino Silva, aproveitou o feriado para receber uma grande remessa de produtos vindo de Boa Vista e fazer a distribuição nos supermecados de Manaus. Segundo ele o período de feriado facilita a atividades devido ao trânsito tranquilo na área. “Ontem meus funcionários saíram daqui as 22h porque recebemos 4 carretas de bananas. Esse período é muito tranquilo o movimento e isso facilita o estacionamento dos carros para o descarregamento das frutas. Aproveitamos o feriado para distribuir os produtos nas lojas de supermercado em um trânsito mais tranquilo”, destacou.

Lojas de roupas e calçados
 
Já no Centro Comercial de Manaus, o fluxo de pessoas foi bastante intenso no feriado com bastante procura de diferentes produtos, mas apesar da grande movimentação as vendas também tiveram uma redução significativa. Segundo o gerente de uma loja e roupas e confecções, Rosilda dos Santos, as vendas tiveram uma baixa de quase 50% . “Em dias normais faturamos bem, e apesar da crise e dificuldades temos conseguido alcançar a nossa meta de 70% de venda, mas ontem a queda foi grande. Apesar de muitas pessoas no centro, muitas delas estavam apenas pesquisando e olhando e a maioria estava pagando contas e boletos. Não foi como esperávamos porque muitas pessoas viajaram e emendaram até a próxima semana, podemos notar isso também em outras lojas que temos espalhadas no centro, um movimento muito baixo”, disse.

Já em uma loja de calçados na avenida Eduardo Ribeiro, o gerente de vendas, Eraldo da Silva, destacou o bom desempenho nas vendas. Segundo ele, muitos compradores aproveitaram o período de recebimento de salários e investiram bastante, mas destacou o desempenho baixo em relação ao mesmo período do ano passado. “Poucas lojas de calçados abriram no feriado e devido a isso tivemos um faturamento muito grande. Mas apesar de muitas vendas, os lucros ainda foram muito abaixo do que faturamos ano passado. Talvez já seja o efeito dessa crise que afeta o país. Um dos grande motivos das vendas melhorarem nos últimos meses, devese também a algumas pessoas que usaram o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço para comprar”, disse.


Economia

Feriado afeta ritmo das vendas do comércio em Manaus

Na feira da Manaus Moderna no Centro, muitos comerciantes tiveram altos e baixos nas vendas de seus produtos

Antonio Parente

aparente@jcam.com.br


 

 

 


Com o feriado prolongado desta semana, onde na última terça-feira (5) foi comemorado a Elevação do Amazonas à Categoria de Província, e amanhã (7) a Independência do Brasil, as vendas no comércio em Manaus tiveram uma variação em diferentes setores.

Segundo o presidente da  Associação Comercial do Amazonas (ACA), Ataliba David Antônio Filho, o feriado prolongado não é bom para as atribuições e responsabilidades do lojista.

“Para o lojista o feriado prolongado nem sempre é bom, isso porque simplesmente ele precisa honrar suas obrigações como os pagamentos de encargos, FGTS, e as obrigações fiscais. Nesse período muitas pessoas emendam os dias e viajam, e quando são dois feriados a semana fica curta e o cumprimento das responsabilidades do lojista fica prejudicado, ainda mais quando é o início do mês que geralmente é o período em que há o pagamento de funcionários”, disse.

Na feira da Manaus Moderna no Centro, muitos comerciantes tiveram altos e baixos nas vendas de seus produtos. Isso porque no último dia 5, o comércio na feira teve suas atividades até as 12h, e segundo o gerente de um Pet Shop, Allan Mello, o feriado em dias alternados prejudica o movimento na loja levando uma queda de quase 70% nas vendas de seus produtos.

 

 

 

Foto: Walter Mendes/Jornal do Commercio

 


“Todo feriado prolongado nunca é bom para nós vendedores. Isso porque geralmente em semanas normais temos um movimento sequêncial e rotineiro muito bom onde as vendas seguem um ritmo bom. E quando há essa quebra o rendimento cai e consequentemente há certos prejúizos. Em dias normais tem os um faturamento onde vendemos cerca de R$ 800 a R$ 1 mil em produtos e serviços. E todo comerciante sabe na prática que quando deixamos de vender as consequências para o negócio são péssimas, ainda mais nessa crise que o país passa”, disse. 

 


Já para a vendedora de frios e supermercado, Angélica Andrade, o feriado sempre é uma oportunidade de vender mais e gerar receitas. Isso porque muitas pessoas aproveitam a oportunidade para viajar e com isso compram alimentos e suprimentos pra levar nas embarcações. “Muitas pessoas que viajam de barco aqui próximo gostam de praticidade. Como elas não querem ir a supermecados fazer compras em grande quantidade, como comidas e produtos em gerais para levar nas embarcações. Muitas delas viajam para o interior e gostam de fazer rancho para levar para os seus familiares, e com isso o movimento melhora bastante. Em dias normais terça e quinta-feira são os piores dias da semana para a venda porque faturamos cerca de R$ 7 mil, mas nesses feriados lucramos cerca de R$ 18 mil ao dia”, conta.

O vendedor de frutas Revelino Silva, aproveitou o feriado para receber uma grande remessa de produtos vindo de Boa Vista e fazer a distribuição nos supermecados de Manaus. Segundo ele o período de feriado facilita a atividades devido ao trânsito tranquilo na área. “Ontem meus funcionários saíram daqui as 22h porque recebemos 4 carretas de bananas. Esse período é muito tranquilo o movimento e isso facilita o estacionamento dos carros para o descarregamento das frutas. Aproveitamos o feriado para distribuir os produtos nas lojas de supermercado em um trânsito mais tranquilo”, destacou.

Lojas de roupas e calçados
 
Já no Centro Comercial de Manaus, o fluxo de pessoas foi bastante intenso no feriado com bastante procura de diferentes produtos, mas apesar da grande movimentação as vendas também tiveram uma redução significativa. Segundo o gerente de uma loja e roupas e confecções, Rosilda dos Santos, as vendas tiveram uma baixa de quase 50% . “Em dias normais faturamos bem, e apesar da crise e dificuldades temos conseguido alcançar a nossa meta de 70% de venda, mas ontem a queda foi grande. Apesar de muitas pessoas no centro, muitas delas estavam apenas pesquisando e olhando e a maioria estava pagando contas e boletos. Não foi como esperávamos porque muitas pessoas viajaram e emendaram até a próxima semana, podemos notar isso também em outras lojas que temos espalhadas no centro, um movimento muito baixo”, disse.

Já em uma loja de calçados na avenida Eduardo Ribeiro, o gerente de vendas, Eraldo da Silva, destacou o bom desempenho nas vendas. Segundo ele, muitos compradores aproveitaram o período de recebimento de salários e investiram bastante, mas destacou o desempenho baixo em relação ao mesmo período do ano passado. “Poucas lojas de calçados abriram no feriado e devido a isso tivemos um faturamento muito grande. Mas apesar de muitas vendas, os lucros ainda foram muito abaixo do que faturamos ano passado. Talvez já seja o efeito dessa crise que afeta o país. Um dos grande motivos das vendas melhorarem nos últimos meses, devese também a algumas pessoas que usaram o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço para comprar”, disse.

TAG ManausAmazonasferiadoSemana da Patria