Atualidades

Famílias de Manaus correm risco de perder benefícios sociais; saiba como recadastrar

Por falta de atualização cadastral mais de 22 mil famílias podem perder benefícios sociais


Em Manaus, famílias podem perder benefícios sociais, como o Bolsa Família, por falta de atualização cadastral. Para evitar que isso ocorra, a Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos iniciou uma força-tarefa para garantir que os beneficiários consigam atualizar o Cadastro Único (CadÚnico) até o dia 14 de novembro. O chamado vale para as famílias inseridas nos grupos G5c e G9.

Após essa data, quem não fizer o recadastro no CAdÚnico, terá o benefício cancelado.

Segundo a secretaria, o atendimento vai começar uma hora mais cedo, às 7h, seguindo até às 17h, em todos os Centros de Referência de Assistência Social (Cras); na sede da pasta, na Avenida Ayrão, e na Subcentral do Cadastro Único, localizada no Shopping Phelippe Daou, no bairro Jorge Teixeira.

A inclusão de novos beneficiários vai ficar suspensa até o dia 14 para o recadastramento das famílias dos grupos G5c e G9. O atendimento volta à normalidade a partir do dia 19.

Para fazer o recadastramento é necessário apresentar os seguintes documentos com cópia: CPF, título de eleitor, certidão de nascimento, documento de identidade com foto, carteira de trabalho, comprovante de residência e comprovante de matrícula escolar, no caso de crianças e adolescentes até 17 anos.

Atualidades

Home > Noticias > null

Famílias de Manaus correm risco de perder benefícios sociais; saiba como recadastrar

Por falta de atualização cadastral mais de 22 mil famílias podem perder benefícios sociais

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


Em Manaus, famílias podem perder benefícios sociais, como o Bolsa Família, por falta de atualização cadastral. Para evitar que isso ocorra, a Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos iniciou uma força-tarefa para garantir que os beneficiários consigam atualizar o Cadastro Único (CadÚnico) até o dia 14 de novembro. O chamado vale para as famílias inseridas nos grupos G5c e G9.

Após essa data, quem não fizer o recadastro no CAdÚnico, terá o benefício cancelado.

Segundo a secretaria, o atendimento vai começar uma hora mais cedo, às 7h, seguindo até às 17h, em todos os Centros de Referência de Assistência Social (Cras); na sede da pasta, na Avenida Ayrão, e na Subcentral do Cadastro Único, localizada no Shopping Phelippe Daou, no bairro Jorge Teixeira.

A inclusão de novos beneficiários vai ficar suspensa até o dia 14 para o recadastramento das famílias dos grupos G5c e G9. O atendimento volta à normalidade a partir do dia 19.

Para fazer o recadastramento é necessário apresentar os seguintes documentos com cópia: CPF, título de eleitor, certidão de nascimento, documento de identidade com foto, carteira de trabalho, comprovante de residência e comprovante de matrícula escolar, no caso de crianças e adolescentes até 17 anos.

TAG Bolsa Familiamanaus