Publicidade

Política

Home > Noticias > null

Especialistas reconhecem potencial farmacêutico da biodiversidade da Amazônia

A Organização Mundial da Saúde reconhece que o Brasil detém cerca de 20% da biodiversidade mundial, com dez mil espécies com potencial medicinal.

Portal Amazônia, com informações da Agência Câmara

jornalismo@portalamazonia.com


A Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia, da Câmara dos Deputados, em conjunto com a Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Direitos dos Povos Indígenas, promoveu audiência pública nesta quinta-feira (05) para examinar a importância da indústria farmacêutica amazônica.

Foto:Divulgação


Para o deputado Edmilson Rodrigues (Psol-PA), é importante unir o conhecimento ancestral com a ciência.


"Quando se potencializa cientificamente o conhecimento popular e o conhecimento ancestral dos povos indígenas, nós já temos um passo muito à frente que qualquer país possa dar em termos de produção de um conhecimento farmacológico e produção de uma medicina que contribua para gerar mais saúde e mais dignidade para o povo."


O debate sobre produtos farmacêuticos amazônicos na Câmara ressaltou ainda o aspecto da biodiversidade da região, e como isso reflete positivamente no seu desenvolvimento.

Foto:Divulgação/Câmara dos Deputados


Para o representante do Conselho Federal de Farmácia, Wellington Barros da Silva, a biodiversidade amazônica tem um potencial incalculável.


"É significativo porque muitos dos produtos utilizados hoje na moderna indústria farmacêutica, de cosméticos, de alimentos, na indústria de polímeros e na própria nova matriz energética, alternativa aos combustíveis fósseis, todo esse recurso provém da biodiversidade. Alguns de forma efetiva e outros de forma potencial."


A Organização Mundial da Saúde reconhece que o Brasil detém cerca de 20% da biodiversidade mundial, com dez mil espécies com potencial medicinal.


   
Política

Especialistas reconhecem potencial farmacêutico da biodiversidade da Amazônia

A Organização Mundial da Saúde reconhece que o Brasil detém cerca de 20% da biodiversidade mundial, com dez mil espécies com potencial medicinal.

Portal Amazônia, com informações da Agência Câmara

jornalismo@portalamazonia.com


A Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia, da Câmara dos Deputados, em conjunto com a Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Direitos dos Povos Indígenas, promoveu audiência pública nesta quinta-feira (05) para examinar a importância da indústria farmacêutica amazônica.

Foto:Divulgação


Para o deputado Edmilson Rodrigues (Psol-PA), é importante unir o conhecimento ancestral com a ciência.


"Quando se potencializa cientificamente o conhecimento popular e o conhecimento ancestral dos povos indígenas, nós já temos um passo muito à frente que qualquer país possa dar em termos de produção de um conhecimento farmacológico e produção de uma medicina que contribua para gerar mais saúde e mais dignidade para o povo."


O debate sobre produtos farmacêuticos amazônicos na Câmara ressaltou ainda o aspecto da biodiversidade da região, e como isso reflete positivamente no seu desenvolvimento.

Foto:Divulgação/Câmara dos Deputados


Para o representante do Conselho Federal de Farmácia, Wellington Barros da Silva, a biodiversidade amazônica tem um potencial incalculável.


"É significativo porque muitos dos produtos utilizados hoje na moderna indústria farmacêutica, de cosméticos, de alimentos, na indústria de polímeros e na própria nova matriz energética, alternativa aos combustíveis fósseis, todo esse recurso provém da biodiversidade. Alguns de forma efetiva e outros de forma potencial."


A Organização Mundial da Saúde reconhece que o Brasil detém cerca de 20% da biodiversidade mundial, com dez mil espécies com potencial medicinal.


   

TAG Comissão de Integração NacionalDesenvolvimento Regional e da AmazôniaComissão de Integração NacionalDesenvolvimento Regional e da Amazôniacamara deputadoscomissao amazoniaamazoniaindustria farmaceuticafarmacos biodiversidade amazonia farmacos amazoniafarmacia