Publicidade

Atualidades

Home > Noticias > null

Equipes da Força Nacional serão enviadas para reforçar segurança em Rondônia

Equipes devem atuar na fronteira que o Estado faz com a Bolívia, por até 15 dias. Medida pode ser prorrogada

Portal Amazônia, com informações do G1 Rondônia

jornalismo@portalamazonia.com


O uso da Força Nacional foi autorizado, pelo ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro, para reforçar a segurança em Rondônia, estado que faz fronteira com a Bolívia. A medida foi publicada no Diário Oficial desta terça-feira (19) e tem validade de 15 dias.

A portaria explica que a medida visa preservar a "ordem pública e a incolumidade das pessoas e do patrimônio". O governo de Rondônia deve prestar apoio logístico durante a atuação das equipes.

A atuação da Força Nacional na fronteira de Rondônia vai ter duração de 15 dias, mas pode ser prorrogada. O número de policiais que devem atuar em Guajará-Mirim (RO) e Nova Mamoré, cidades que fazem fronteira com a Bolívia, por exemplo, obedecerá ao planejamento definido pela Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

O uso da Força Nacional em Rondônia acontece cinco dias depois da Justiça transferir Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola, de São Paulo para a penitenciária federal de Porto Velho. Marcola é chefe da maior facção criminosa no país e planejava uma fuga em massa do presídio paulista.
 
Atualidades

Equipes da Força Nacional serão enviadas para reforçar segurança em Rondônia

Equipes devem atuar na fronteira que o Estado faz com a Bolívia, por até 15 dias. Medida pode ser prorrogada

Portal Amazônia, com informações do G1 Rondônia

jornalismo@portalamazonia.com


O uso da Força Nacional foi autorizado, pelo ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro, para reforçar a segurança em Rondônia, estado que faz fronteira com a Bolívia. A medida foi publicada no Diário Oficial desta terça-feira (19) e tem validade de 15 dias.

A portaria explica que a medida visa preservar a "ordem pública e a incolumidade das pessoas e do patrimônio". O governo de Rondônia deve prestar apoio logístico durante a atuação das equipes.

A atuação da Força Nacional na fronteira de Rondônia vai ter duração de 15 dias, mas pode ser prorrogada. O número de policiais que devem atuar em Guajará-Mirim (RO) e Nova Mamoré, cidades que fazem fronteira com a Bolívia, por exemplo, obedecerá ao planejamento definido pela Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

O uso da Força Nacional em Rondônia acontece cinco dias depois da Justiça transferir Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola, de São Paulo para a penitenciária federal de Porto Velho. Marcola é chefe da maior facção criminosa no país e planejava uma fuga em massa do presídio paulista.
 

TAG rondoniaforca nacional de seguranca