Publicidade

Atualidades

Em Manaus, projeto busca inserir imigrantes venezuelanos no mercado de trabalho

Plataforma digital permite cadastro de currículos para a criação de um banco de dados de venezuelanos na capital


A situação política, econômica e social na Venezuela, que desencadeou um fluxo migratório para o Brasil, continua trazendo milhares de imigrantes para Manaus. Em busca de novas oportunidades, os venezuelanos sofrem com a falta de abrigo, a discriminação e a dificuldade de encontrar trabalho na capital. Dentre essas pessoas, muitas qualificadas e com experiências diversas como médicos, engenheiros, professores, enfermeiros, administradores de empresa, dispostos a se reerguerem através do trabalho digno, e abertos a novas oportunidades e experiências.

Essa realidade, constatada diariamente nas ruas, foi a motivação para que um grupo de amigos criasse o projeto Hermanitos, que tem a proposta de promover a inserção de venezuelanos no mercado de trabalho.

“Precisava contratar um profissional e tive dificuldade de encontrar o perfil. Ao ver tantos profissionais venezuelanos disponíveis, pensei: porque não dar uma oportunidade a eles?”, conta o engenheiro Tulio Silva, um dos idealizadores do projeto.
 
   
Foto: Divulgação
 
A primeira iniciativa foi a criação da plataforma digital www.hermanito.org, que permite o cadastro de currículos para a criação de um banco de dados, disponibilizado para empresas interessadas na contratação de profissionais.

“Através do site, trazemos informações, serviços de cidadania, notícias e conectamos oportunidades para quem procura trabalhar e para quem procura um perfil profissional qualificado”, explica Silva.

O site entrou no ar em janeiro deste ano e é bilíngue, com funcionalidades especialmente desenvolvidas para a inclusão dos imigrantes. Ao acessar a plataforma, é possível não só cadastrar currículo, como também solicitar indicações de profissionais, disponibilizar vagas de emprego, além de oferecer serviços e informações específicas para a comunidade venezuelana.

Empreendedorismo

Além da mediação digital com o mercado de trabalho, o projeto desenvolverá ações de incentivo à iniciativas de geração de renda. O Espaço Coworking Hermanitos, ainda em fase de construção, foi pensado para funcionar como um espaço compartilhado de trabalho, oferecendo acesso à internet, endereço virtual para correspondência, sala de reunião e sala de treinamento.

Segundo o pedagogo Anderson Mattos, também idealizador do projeto, a proposta é apoiar ideias criativas, oferecendo apoio e estrutura necessária para colocá-las em prática, das mais simples, como apoio a produção de artesanato, passando por serviços de profissionais liberais, até projetos colaborativos inovadores.

“Apesar de ter um variado perfil profissional e bom nível educacional, a população venezuelana enfrenta muitos desafios no seu processo de integração, entre eles, a barreira do idioma e a comprovação de suas habilidades. Esta situação dificulta a inserção no mercado de trabalho. O empreendedorismo pode ser a grande esperança para garantir a dignidade dessas pessoas”, ressalta.

O projeto

Criado no final de 2018, o Hermanitos teve início com uma aproximação dos idealizadores, Tulio Silva, Anderson Mattos e Patrícia Pilatti, com abrigos, grupos e famílias de venezuelanos, para entender suas necessidades reais e imediatas.

Posteriormente, foram realizadas iniciativas pontuais de ajuda, mobilizando amigos para a arrecadação e distribuição de alimentos, roupas e utensílios domésticos, apoio a tratamento de saúde, auxílio na obtenção de sustento próprio, elaboração e encaminhamento de currículos.

“Essas experiências fortaleceram o desejo de fazer mais por estas pessoas. Utilizando as vivências em ações voluntárias e sociais, iniciamos a construção do projeto, unindo ideias, pessoas e instituições voltadas para o atendimento das necessidades dos menos favorecidos, e comprometidas com a construção de um mundo melhor”, explica Patrícia Pilatti.

Também foi iniciada a campanha permanente Abraço Hermanito, que visa atender a necessidades urgentes, tais como colchões, alimentos, roupas, móveis, utensílios domésticos, incentivando que os doadores também participem da entrega, se aproximem e conheçam as famílias beneficiadas.

O projeto está alinhado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e possui atualmente uma equipe de 20 voluntários. Pessoas interessadas em se voluntariar, fazer doações e empresas que desejam apoiar a iniciativa podem entrar em contato através do e-mail hermanitosmanaus@gmail.com ou do telefone: (92) 99431-5431.


Atualidades

Home > Noticias > null

Em Manaus, projeto busca inserir imigrantes venezuelanos no mercado de trabalho

Plataforma digital permite cadastro de currículos para a criação de um banco de dados de venezuelanos na capital

Redação

jornalismo@portalamazonia.com


A situação política, econômica e social na Venezuela, que desencadeou um fluxo migratório para o Brasil, continua trazendo milhares de imigrantes para Manaus. Em busca de novas oportunidades, os venezuelanos sofrem com a falta de abrigo, a discriminação e a dificuldade de encontrar trabalho na capital. Dentre essas pessoas, muitas qualificadas e com experiências diversas como médicos, engenheiros, professores, enfermeiros, administradores de empresa, dispostos a se reerguerem através do trabalho digno, e abertos a novas oportunidades e experiências.

Essa realidade, constatada diariamente nas ruas, foi a motivação para que um grupo de amigos criasse o projeto Hermanitos, que tem a proposta de promover a inserção de venezuelanos no mercado de trabalho.

“Precisava contratar um profissional e tive dificuldade de encontrar o perfil. Ao ver tantos profissionais venezuelanos disponíveis, pensei: porque não dar uma oportunidade a eles?”, conta o engenheiro Tulio Silva, um dos idealizadores do projeto.
 
   
Foto: Divulgação
 
A primeira iniciativa foi a criação da plataforma digital www.hermanito.org, que permite o cadastro de currículos para a criação de um banco de dados, disponibilizado para empresas interessadas na contratação de profissionais.

“Através do site, trazemos informações, serviços de cidadania, notícias e conectamos oportunidades para quem procura trabalhar e para quem procura um perfil profissional qualificado”, explica Silva.

O site entrou no ar em janeiro deste ano e é bilíngue, com funcionalidades especialmente desenvolvidas para a inclusão dos imigrantes. Ao acessar a plataforma, é possível não só cadastrar currículo, como também solicitar indicações de profissionais, disponibilizar vagas de emprego, além de oferecer serviços e informações específicas para a comunidade venezuelana.

Empreendedorismo

Além da mediação digital com o mercado de trabalho, o projeto desenvolverá ações de incentivo à iniciativas de geração de renda. O Espaço Coworking Hermanitos, ainda em fase de construção, foi pensado para funcionar como um espaço compartilhado de trabalho, oferecendo acesso à internet, endereço virtual para correspondência, sala de reunião e sala de treinamento.

Segundo o pedagogo Anderson Mattos, também idealizador do projeto, a proposta é apoiar ideias criativas, oferecendo apoio e estrutura necessária para colocá-las em prática, das mais simples, como apoio a produção de artesanato, passando por serviços de profissionais liberais, até projetos colaborativos inovadores.

“Apesar de ter um variado perfil profissional e bom nível educacional, a população venezuelana enfrenta muitos desafios no seu processo de integração, entre eles, a barreira do idioma e a comprovação de suas habilidades. Esta situação dificulta a inserção no mercado de trabalho. O empreendedorismo pode ser a grande esperança para garantir a dignidade dessas pessoas”, ressalta.

O projeto

Criado no final de 2018, o Hermanitos teve início com uma aproximação dos idealizadores, Tulio Silva, Anderson Mattos e Patrícia Pilatti, com abrigos, grupos e famílias de venezuelanos, para entender suas necessidades reais e imediatas.

Posteriormente, foram realizadas iniciativas pontuais de ajuda, mobilizando amigos para a arrecadação e distribuição de alimentos, roupas e utensílios domésticos, apoio a tratamento de saúde, auxílio na obtenção de sustento próprio, elaboração e encaminhamento de currículos.

“Essas experiências fortaleceram o desejo de fazer mais por estas pessoas. Utilizando as vivências em ações voluntárias e sociais, iniciamos a construção do projeto, unindo ideias, pessoas e instituições voltadas para o atendimento das necessidades dos menos favorecidos, e comprometidas com a construção de um mundo melhor”, explica Patrícia Pilatti.

Também foi iniciada a campanha permanente Abraço Hermanito, que visa atender a necessidades urgentes, tais como colchões, alimentos, roupas, móveis, utensílios domésticos, incentivando que os doadores também participem da entrega, se aproximem e conheçam as famílias beneficiadas.

O projeto está alinhado aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e possui atualmente uma equipe de 20 voluntários. Pessoas interessadas em se voluntariar, fazer doações e empresas que desejam apoiar a iniciativa podem entrar em contato através do e-mail hermanitosmanaus@gmail.com ou do telefone: (92) 99431-5431.

TAG