Saúde

Dezembro Vermelho: em 10 anos, AM registra 15 mil novas infecções por HIV

Novos tratamentos, como a Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) têm garantido avanços no tratamento de pacientes


O primeiro dia de dezembro marca, em todo o país, o início da campanha Dezembro Vermelho. Um mês inteiro com foco na prevenção, assistência, proteção e promoção dos direitos humanos das pessoas que vivem com HIV/Aids e outras infecções sexualmente transmissíveis.

No mundo, segundo dados de 2016 da UNAIDS, cerca de 37 milhões de pessoas vivem com o vírus HIV, desses, pouco mais de 2 milhões são crianças. Esses mesmos dados revelam que são quase 2 milhões de novas infecções com o vírus só em 2016, e pouco mais de 1 milhão de mortes por doenças relacionadas à Aids.

No Brasil, as estimativas da UNAIDS em 2016 apontam para cerca de 1 milhão de pessoas vivendo com o vírus, 50 mil novas infecções, 14 mil mortes.

Segundo a coordenadora de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST/AIDS), da Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado (FMT), Cristianne Benevides, nos últimos 10 anos, foram registrados 15 mil novos casos de pessoas infectadas com o vírus, no Amazonas.

"Nos últimos 10 anos, no Amazonas, foram registrados pelo menos dos 15 mil novos casos de pessoas infectadas pelo vírus HIV, desses, mais de 11 mil estão em tratamento, 2 mil morreram e mil abandonaram o tratamento", disse.

A coordenadora ainda falou da importância da identificação do paciente e do tratamento começar o quanto antes, já que a infecção pelo HIV não significa, necessariamente, que o paciente vá desenvolver a Aids.

"Estamos intensificando as ações para o controle da doença no Amazonas. Desde janeiro de 2016 até outubro de 2017 conseguimos reduzir a taxa de mortalidade em pessoas acometidas pelo HIV com ações de prevenção de atenção básica. Pois, ter o vírus não significa ter a doença, a Aids é uma evolução do vírus, e o tratamento para doença crônica é para vida toda, assim como o da diabetes, hipertensão, asma e outras", ressaltou.

Novos Tratamentos

Cristianne também contou das novidades no tratamento do AIDS. "No mês de novembro, o Amazonas foi contemplado com um projeto piloto do Ministério da Saúde, que foi o Profilaxia Pré-Exposição (PrEP), que é uma novidade, pois pretende fazer a medicação durante alguns dias em pessoas expostas sexualmente a outras que tenham o vírus e  depois de um tempo ela estará bloqueada de ser contaminada com o HIV", disse.

"A PrEP está em avaliação e testes, e ainda não está disponível para a população que sofre a exposição sexual", concluiu a coordenadora.

Dezembro Vermelho

Aprovada pelo Senado em outubro, publicada em novembro no Diário Oficial da União, a Lei 13.504 que institui a Campanha Nacional de Prevenção ao HIV/Aids e outras infecções sexualmente transmissíveis (Dezembro Vermelho).

Ao longo do mês de dezembro, serão realizadas ações, atividades e mobilizações tais como iluminação de prédios públicos com luzes na cor vermelha; veiculação de campanhas de mídia; palestras e atividades educativas; e promoção de eventos.

As ações do Dezembro Vermelho serão realizadas em parcerias entre o poder público, sociedade civil e organismos internacionais, de acordo com as diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS) para enfrentamento da Aids e outras ISTs.

 

 


Saúde

Dezembro Vermelho: em 10 anos, AM registra 15 mil novas infecções por HIV

Novos tratamentos, como a Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) têm garantido avanços no tratamento de pacientes

William Costa

william.costa@portalamazonia.com


O primeiro dia de dezembro marca, em todo o país, o início da campanha Dezembro Vermelho. Um mês inteiro com foco na prevenção, assistência, proteção e promoção dos direitos humanos das pessoas que vivem com HIV/Aids e outras infecções sexualmente transmissíveis.

No mundo, segundo dados de 2016 da UNAIDS, cerca de 37 milhões de pessoas vivem com o vírus HIV, desses, pouco mais de 2 milhões são crianças. Esses mesmos dados revelam que são quase 2 milhões de novas infecções com o vírus só em 2016, e pouco mais de 1 milhão de mortes por doenças relacionadas à Aids.

No Brasil, as estimativas da UNAIDS em 2016 apontam para cerca de 1 milhão de pessoas vivendo com o vírus, 50 mil novas infecções, 14 mil mortes.

Segundo a coordenadora de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST/AIDS), da Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado (FMT), Cristianne Benevides, nos últimos 10 anos, foram registrados 15 mil novos casos de pessoas infectadas com o vírus, no Amazonas.

"Nos últimos 10 anos, no Amazonas, foram registrados pelo menos dos 15 mil novos casos de pessoas infectadas pelo vírus HIV, desses, mais de 11 mil estão em tratamento, 2 mil morreram e mil abandonaram o tratamento", disse.

A coordenadora ainda falou da importância da identificação do paciente e do tratamento começar o quanto antes, já que a infecção pelo HIV não significa, necessariamente, que o paciente vá desenvolver a Aids.

"Estamos intensificando as ações para o controle da doença no Amazonas. Desde janeiro de 2016 até outubro de 2017 conseguimos reduzir a taxa de mortalidade em pessoas acometidas pelo HIV com ações de prevenção de atenção básica. Pois, ter o vírus não significa ter a doença, a Aids é uma evolução do vírus, e o tratamento para doença crônica é para vida toda, assim como o da diabetes, hipertensão, asma e outras", ressaltou.

Novos Tratamentos

Cristianne também contou das novidades no tratamento do AIDS. "No mês de novembro, o Amazonas foi contemplado com um projeto piloto do Ministério da Saúde, que foi o Profilaxia Pré-Exposição (PrEP), que é uma novidade, pois pretende fazer a medicação durante alguns dias em pessoas expostas sexualmente a outras que tenham o vírus e  depois de um tempo ela estará bloqueada de ser contaminada com o HIV", disse.

"A PrEP está em avaliação e testes, e ainda não está disponível para a população que sofre a exposição sexual", concluiu a coordenadora.

Dezembro Vermelho

Aprovada pelo Senado em outubro, publicada em novembro no Diário Oficial da União, a Lei 13.504 que institui a Campanha Nacional de Prevenção ao HIV/Aids e outras infecções sexualmente transmissíveis (Dezembro Vermelho).

Ao longo do mês de dezembro, serão realizadas ações, atividades e mobilizações tais como iluminação de prédios públicos com luzes na cor vermelha; veiculação de campanhas de mídia; palestras e atividades educativas; e promoção de eventos.

As ações do Dezembro Vermelho serão realizadas em parcerias entre o poder público, sociedade civil e organismos internacionais, de acordo com as diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS) para enfrentamento da Aids e outras ISTs.

 

 

TAG Aidscampanhadezembro vermelhoministro da saudesaude