Internacional

Detentos montam 300 mil rosários para visita do Papa ao Peru

Francisco iniciará na semana que vem uma viagem a Chile e Peru

Portal Amazônia, com informações da ANSA

jornalismo@portalamazonia.com


     
Foto:Reprodução
 
Detentos de 12 prisões peruanas confeccionaram 300 mil rosários que serão vendidos durante a visita do Papa Francisco ao país, na próxima semana.

O pedido da fabricação dos rosários foi feito pelo arcebispo de Lima, Juan Luis Cipriani Thorne, e faz parte do projeto "Prisões Produtivas", que tem como objetivo levar atividades aos detentos.

No total, 650 pessoas ajudaram a fabricar os artigos religiosos de madeira. Alguns preenchiam os fios, outros amarravam a cruz e a imagem do Papa.

Os homens e mulheres que se empenharam no projeto estão detidos nas prisões de Lurigancho, Castro Castro, Ica, Cañete, Chincha, Mujeres de Chorrillos, Anexo Mujeres de Chorrillos, Virgen de Fátima, Huaral, Callao, Ancón I y Ancón II e levaram três meses para cumprir todas as etapas da confecção.

A partir de hoje, os rosários serão vendidos em diversos centros comercias do Peru, como o "La Rambla Brasil" e o "Mall del Sur", por 10 Sol.

De acordo com o padre Luis Gaspar, um dos coordenadores da visita do Papa Francisco ao Peru, parte do dinheiro será revertida à mobilidade e alimentação de 9 mil voluntários que cumprirão a função de guarda papal.

Originário da América do Sul, Jorge Mario Bergoglio iniciará na próxima segunda-feira (16) uma viagem por Chile e Peru. Ele chegará ao território peruano no dia 18 e se reunirá com povos da Amazônia.  

Internacional

Home > Noticias > null

Detentos montam 300 mil rosários para visita do Papa ao Peru

Francisco iniciará na semana que vem uma viagem a Chile e Peru

Portal Amazônia, com informações da ANSA

jornalismo@portalamazonia.com


     
Foto:Reprodução
 
Detentos de 12 prisões peruanas confeccionaram 300 mil rosários que serão vendidos durante a visita do Papa Francisco ao país, na próxima semana.

O pedido da fabricação dos rosários foi feito pelo arcebispo de Lima, Juan Luis Cipriani Thorne, e faz parte do projeto "Prisões Produtivas", que tem como objetivo levar atividades aos detentos.

No total, 650 pessoas ajudaram a fabricar os artigos religiosos de madeira. Alguns preenchiam os fios, outros amarravam a cruz e a imagem do Papa.

Os homens e mulheres que se empenharam no projeto estão detidos nas prisões de Lurigancho, Castro Castro, Ica, Cañete, Chincha, Mujeres de Chorrillos, Anexo Mujeres de Chorrillos, Virgen de Fátima, Huaral, Callao, Ancón I y Ancón II e levaram três meses para cumprir todas as etapas da confecção.

A partir de hoje, os rosários serão vendidos em diversos centros comercias do Peru, como o "La Rambla Brasil" e o "Mall del Sur", por 10 Sol.

De acordo com o padre Luis Gaspar, um dos coordenadores da visita do Papa Francisco ao Peru, parte do dinheiro será revertida à mobilidade e alimentação de 9 mil voluntários que cumprirão a função de guarda papal.

Originário da América do Sul, Jorge Mario Bergoglio iniciará na próxima segunda-feira (16) uma viagem por Chile e Peru. Ele chegará ao território peruano no dia 18 e se reunirá com povos da Amazônia.  

TAG Papa FranciscoviagemPerudetentosIgreja CatolicaAmazonia

ÚLTIMAS NOTÍCIAS
VOCÊ VIU ?
TV