Cidades

Defesa Civil do Amazonas tira 12 municípios da lista de atenção para cheia

Nível dos rios dessas regiões voltou à condição de normalidade

Portal Amazônia, com informações da Agência Brasil

jornalismo@portalamazonia.com


Doze municípios amazonenses das calhas do Purus e Juruá saíram da situação de atenção pela possibilidade de enchente. A informação foi divulgada nesta terça-feira (15) pela Defesa Civil do estado do Amazonas. Segundo o órgão, as cidades voltaram à condição de normalidade porque os rios dessas regiões apresentam níveis regulares para o período.

A Defesa Civil esclarece que, no momento, os municípios não correm o risco de enfrentar uma enchente de grande porte, conforme indica o Boletim Climático do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam). Os dados mostram que as calhas apresentam no mês de maio uma redução no padrão das chuvas. 
 
Foto: Divulgação/Defesa Civil
 
Ainda de acordo com o Sipam, a região do Purus já se aproxima do trimestre menos chuvoso do ano. Nos primeiros sete dias deste mês, foram registrados 17mm (milímetros) de chuvas, o que corresponde a 39% do volume considerado normal. Já no Juruá, choveu 22mm, o que corresponde a 45% do volume estimado para o período.

Deixaram a lista de “Situação de Atenção” os municípios de Boca do Acre, Pauiní, Lábrea, Canutama, Tapauá e Beruri, na calha do Purus. E ainda, Guajará, Ipixuna, Eirunepé, Envira, Itamarati e Carauari, todos da calha do Juruá.

Continuam em situação de emergência por causa da cheia os municípios de Apuí, Manicoré e Novo Aripuanã, na calha do Madeira. Já em situação de alerta permanecem Humaitá, Borba e Nova Olinda do Norte, também na calha do Rio Madeira.

Cidades

Home > Noticias > null

Defesa Civil do Amazonas tira 12 municípios da lista de atenção para cheia

Nível dos rios dessas regiões voltou à condição de normalidade

Portal Amazônia, com informações da Agência Brasil

jornalismo@portalamazonia.com


Doze municípios amazonenses das calhas do Purus e Juruá saíram da situação de atenção pela possibilidade de enchente. A informação foi divulgada nesta terça-feira (15) pela Defesa Civil do estado do Amazonas. Segundo o órgão, as cidades voltaram à condição de normalidade porque os rios dessas regiões apresentam níveis regulares para o período.

A Defesa Civil esclarece que, no momento, os municípios não correm o risco de enfrentar uma enchente de grande porte, conforme indica o Boletim Climático do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam). Os dados mostram que as calhas apresentam no mês de maio uma redução no padrão das chuvas. 
 
Foto: Divulgação/Defesa Civil
 
Ainda de acordo com o Sipam, a região do Purus já se aproxima do trimestre menos chuvoso do ano. Nos primeiros sete dias deste mês, foram registrados 17mm (milímetros) de chuvas, o que corresponde a 39% do volume considerado normal. Já no Juruá, choveu 22mm, o que corresponde a 45% do volume estimado para o período.

Deixaram a lista de “Situação de Atenção” os municípios de Boca do Acre, Pauiní, Lábrea, Canutama, Tapauá e Beruri, na calha do Purus. E ainda, Guajará, Ipixuna, Eirunepé, Envira, Itamarati e Carauari, todos da calha do Juruá.

Continuam em situação de emergência por causa da cheia os municípios de Apuí, Manicoré e Novo Aripuanã, na calha do Madeira. Já em situação de alerta permanecem Humaitá, Borba e Nova Olinda do Norte, também na calha do Rio Madeira.

TAG calha do purus e jurua