Publicidade

Cidades

Home > Noticias > null

Círio 2019: corda que será usada por devotos durante romarias já está em Belém

São 800 metros de comprimento, 50 milímetros de diâmetro que serão divididos em dois pedaços de 400 metros, um para cada romaria. O material é sisal.

Portal Amazônia, com informações da Basílica de Nazaré

jornalismo@portalamazonia.com


Um dos mais importantes ícones da grande festa de Nossa Senhora de Nazaré chegou à Belém nesta quinta-feira (19), a corda utilizada nas duas principais procissões oficiais da Festa de Nazaré: a Trasladação e o Círio. São 800 metros de comprimento, 50 milímetros de diâmetro que serão divididos em dois pedaços de 400 metros, um para cada romaria. O material é sisal.
 
Foto:Divulgação/Guarda de Nazaré
 

A corda foi recebida por integrantes da Diretoria da Festa de Nazaré e pelo o Reitor da Basílica Santuário e Presidente da Festa de Nazaré, Padre Luiz Carlos Maria Nunes Gonçalves, que realizou uma benção final. Na oportunidade, o coordenador da Diretoria de Procissões da DFN, Antônio Sousa, relembrou a importância da Campanha “Não Corte a Corda” para que os romeiros cumpram suas promessas com segurança.


“Pedimos todos os anos a conscientização sobre este tipo de atitude, pois é preciso respeitar a fé de cada um. Quando a corda chega à Praça Santuário ela é desatrelada à berlinda e neste momento a DFN a entrega aos promesseiros. Você prejudica a procissão, corre o risco de algum acidente acontecer. É necessário respeitar este momento que representa a imensidão da fé paraense”, disse.


O próximo passo será a tradicional aferição da corda que acontecerá no próximo dia 29 de setembro, no Colégio Santa Catarina.


O ícone foi produzido em Santa Catarina, pela empresa Itacorda, e custeada por um doador, transportada novamente este ano pela Empresa Expresso Vida Transporte, que também doa o serviço.

 
Foto:Divulgação/Guarda de Nazaré
 

Este ano, a novidade é que a corda ficará em exposição no museu Memória de Nazaré. O espaço funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 18h. Aos Sábados, domingos e feriados, sob agendamento.


Histórico


A corda passou a fazer parte do Círio em 1885, quando uma enchente da Baía do Guajará alagou a orla desde próximo ao Ver-o-Peso até as Mercês, no momento da procissão, fazendo com que a berlinda ficasse atolada e os cavalos não conseguissem puxá-la. Os animais então foram desatrelados e um comerciante local emprestou uma corda para que os fiéis puxassem a berlinda. Desde então, foi incorporada às festividades e passou a ser o elo entre Nossa Senhora de Nazaré e os fiéis.

     
Cidades

Círio 2019: corda que será usada por devotos durante romarias já está em Belém

São 800 metros de comprimento, 50 milímetros de diâmetro que serão divididos em dois pedaços de 400 metros, um para cada romaria. O material é sisal.

Portal Amazônia, com informações da Basílica de Nazaré

jornalismo@portalamazonia.com


Um dos mais importantes ícones da grande festa de Nossa Senhora de Nazaré chegou à Belém nesta quinta-feira (19), a corda utilizada nas duas principais procissões oficiais da Festa de Nazaré: a Trasladação e o Círio. São 800 metros de comprimento, 50 milímetros de diâmetro que serão divididos em dois pedaços de 400 metros, um para cada romaria. O material é sisal.
 
Foto:Divulgação/Guarda de Nazaré
 

A corda foi recebida por integrantes da Diretoria da Festa de Nazaré e pelo o Reitor da Basílica Santuário e Presidente da Festa de Nazaré, Padre Luiz Carlos Maria Nunes Gonçalves, que realizou uma benção final. Na oportunidade, o coordenador da Diretoria de Procissões da DFN, Antônio Sousa, relembrou a importância da Campanha “Não Corte a Corda” para que os romeiros cumpram suas promessas com segurança.


“Pedimos todos os anos a conscientização sobre este tipo de atitude, pois é preciso respeitar a fé de cada um. Quando a corda chega à Praça Santuário ela é desatrelada à berlinda e neste momento a DFN a entrega aos promesseiros. Você prejudica a procissão, corre o risco de algum acidente acontecer. É necessário respeitar este momento que representa a imensidão da fé paraense”, disse.


O próximo passo será a tradicional aferição da corda que acontecerá no próximo dia 29 de setembro, no Colégio Santa Catarina.


O ícone foi produzido em Santa Catarina, pela empresa Itacorda, e custeada por um doador, transportada novamente este ano pela Empresa Expresso Vida Transporte, que também doa o serviço.

 
Foto:Divulgação/Guarda de Nazaré
 

Este ano, a novidade é que a corda ficará em exposição no museu Memória de Nazaré. O espaço funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 18h. Aos Sábados, domingos e feriados, sob agendamento.


Histórico


A corda passou a fazer parte do Círio em 1885, quando uma enchente da Baía do Guajará alagou a orla desde próximo ao Ver-o-Peso até as Mercês, no momento da procissão, fazendo com que a berlinda ficasse atolada e os cavalos não conseguissem puxá-la. Os animais então foram desatrelados e um comerciante local emprestou uma corda para que os fiéis puxassem a berlinda. Desde então, foi incorporada às festividades e passou a ser o elo entre Nossa Senhora de Nazaré e os fiéis.

     

TAG Cirio de Nazarecirio nazare 2019corda cirio nazare 2019 belembelembasilica nazare