Cidades

Cidade amapaense será rota para distribuição de combustível na Região Norte

Navio distribuirá mensalmente 25 milhões de litros do produto a partir de porto em Santana, no Amapá, a partir de 25 de abril, segundo Docas

Portal Amazônia, com informações do G1 Amapá

jornalismo@portalamazonia.com


 

Foto: Divulgação/Prefeitura de Santana

 

O município de Santana, no Amapá, distante 17 quilômetros de Macapá, se tornará rota de distribuição de combustível para a Região Norte a partir do dia 25 de abril. O porto da Companhia Docas irá receber mensalmente um navio com aproximadamente 25 milhões de litros do produto, segundo a direção operacional da empresa.

O processo ocorreu, segundo a companhia, após uma empresa de distribuição de combustível propor que a operação de transbordo fosse feita a partir do porto no Amapá. Antes, o produto ia para porto de Itacoatiara, no Amazonas, e de lá seguia de balsa até Santana. Agora, o combustível sairá de navio direto para Santana e será distribuído para Belém (PA) e Porto Velho (RO).

O diretor operacional da Companhia Docas de Santana, Victor Holanda, explica que uma estrutura está sendo construída no local para receber, armazenar e distribuir o combustível no porto. Com a entrada em operação dos navios na nova rota, a expectativa, segundo ele, é que mais empregos sejam gerados no local e que o custo do combustível seja reduzido no Estado.

"A cada número de tributo de navios chegando, aumenta a geração de tributos para o município e o estado. Além de baratear o combustível para o Amapá, a tendência é que a geração de empregos diretos e indiretos possam aumentar. Atualmente o porto gera 25 empregos", destacou.

O prefeito de Santana, Ofiney Sadala, debateu o assunto durante uma visita ao porto de Itaqui, no Maranhão, ocasião em que conheceu a dinâmica de transbordo de combustíveis e reuniu com executivos de várias distribuidoras nacionais e internacionais. "Vamos transformar Santana na principal via de distribuição de combustível para a região Norte, por meio de parceria com a iniciativa privada", ressaltou Sadala, durante a visita.

 


Cidades

Cidade amapaense será rota para distribuição de combustível na Região Norte

Navio distribuirá mensalmente 25 milhões de litros do produto a partir de porto em Santana, no Amapá, a partir de 25 de abril, segundo Docas

Portal Amazônia, com informações do G1 Amapá

jornalismo@portalamazonia.com


 

Foto: Divulgação/Prefeitura de Santana

 

O município de Santana, no Amapá, distante 17 quilômetros de Macapá, se tornará rota de distribuição de combustível para a Região Norte a partir do dia 25 de abril. O porto da Companhia Docas irá receber mensalmente um navio com aproximadamente 25 milhões de litros do produto, segundo a direção operacional da empresa.

O processo ocorreu, segundo a companhia, após uma empresa de distribuição de combustível propor que a operação de transbordo fosse feita a partir do porto no Amapá. Antes, o produto ia para porto de Itacoatiara, no Amazonas, e de lá seguia de balsa até Santana. Agora, o combustível sairá de navio direto para Santana e será distribuído para Belém (PA) e Porto Velho (RO).

O diretor operacional da Companhia Docas de Santana, Victor Holanda, explica que uma estrutura está sendo construída no local para receber, armazenar e distribuir o combustível no porto. Com a entrada em operação dos navios na nova rota, a expectativa, segundo ele, é que mais empregos sejam gerados no local e que o custo do combustível seja reduzido no Estado.

"A cada número de tributo de navios chegando, aumenta a geração de tributos para o município e o estado. Além de baratear o combustível para o Amapá, a tendência é que a geração de empregos diretos e indiretos possam aumentar. Atualmente o porto gera 25 empregos", destacou.

O prefeito de Santana, Ofiney Sadala, debateu o assunto durante uma visita ao porto de Itaqui, no Maranhão, ocasião em que conheceu a dinâmica de transbordo de combustíveis e reuniu com executivos de várias distribuidoras nacionais e internacionais. "Vamos transformar Santana na principal via de distribuição de combustível para a região Norte, por meio de parceria com a iniciativa privada", ressaltou Sadala, durante a visita.

 

TAG Amapaportocombustivel