Publicidade

Cidadania

Home > Noticias > Cidadania
Cidadania

Segunda chance: conheça o trabalho desenvolvido com dependentes químicos na Fazenda da Esperança

A instituição funciona no Amazonas há 18 anos, e já cobre todos os Estados da Amazônia. Confira a rotina dos internos que lutam contra o vício


Anualmente, a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) encaminha cerca de 70 pessoas para centros de tratamento contra a dependência química. Em Manaus, um desses lugares é a Fazenda Esperança, que conta com unidades masculinas e femininas, e utiliza a espiritualidade e psicologia para tratar os dependentes. Localizado no quilômetro 15 da BR 174 (Ramal Claudio Mesquita), a instituição é para muitas pessoas uma segunda chance de se libertar dos vícios.


"Um porto seguro", solta um dos internos que não quis se identificar. Essa é a maior definição da Fazenda Esperança para as pessoas que buscam o apoio. O espaço abrange uma grande área do Ramal Claudio Mesquita, e o contato com a natureza é primordial para parte do tratamento. A instituição funciona no Amazonas há 18 anos, e já cobre todos os Estados da Amazônia.
           
Entrada da Fazenda Esperança, em Manaus. Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
 

Quem recebeu a nossa equipe de reportagem foi o padre  Vinicius Esch Gouvea, coordenador da instituição na região Norte. Ele nos acompanhou pelo complexo e falou sobre o trabalho desenvolvido no local. De acordo com o padre Gouvea, a Fazenda da Esperança funciona como uma comunidade, os internos se tratam, fazem as refeições, dormem e trabalham, juntos.

As atividades na Fazenda da  Esperança começam cedo. Às 6h, os internos participam da missa matinal, em seguida, eles tomam o café da manhã. Entre 8h e 11h, os internos realizam trabalhos de apoio na instituição. Depois do almoço, todos voltam aos seus trabalhos que segue até 16h. No fim da tarde, eles podem relaxar. No período da noite, os internos se reúnem para meditar, participar de palestras e consultas com especialistas.

Além dos dormitórios, a estrutura da Fazenda conta com uma enfermaria, padaria, centro esportivo e uma igreja. Homens e mulheres ficam em lugares separados. O contato com os parentes acontecem através de cartas e visitas programadas. Por esse motivo, os internos contam uns com os outros para enfrentarem seus medos e obstáculos.
           
Padre Vinicius mostrou a Fazenda Esperança para o Portal Amazônia. Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
 

Internação

A internação na Fazenda da Esperança deve ser voluntária. Existe todo um processo para alguém integrar a instituição. Primeiro, a pessoa interessada deve escrever uma carta solicitando a ajuda e contando sua história, em seguida, o responsável pela unidade realiza uma entrevista inicial com os possíveis candidatos. As pessoas selecionadas devem entregar uma lista de exames, e dependendo do resultado, eles podem ingressar para iniciar o tratamento. Lembrando que cada unidade da Fazenda Esperança conta com um determinado número de vagas.

O método de acolhimento na Fazenda Esperança contempla três aspectos determinantes: o trabalho como processo pedagógico; a convivência em família; e a espiritualidade para encontrar o sentido da vida. "Essas pessoas que chegam aqui, estão machucadas e sem esperança. O nosso trabalho é devolver a dignidade deles. Já vi diversos casos, alguns de sucesso, outros nem tanto, mas pelo menos, damos a oportunidade de uma segunda chance", afirmou o padre Gouvea.

           
Internos trabalham juntos na Fazenda. Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
 

Histórias


Álcool, drogas e remédios, esses são apenas algumas das dependências dos internos da Ala Masculina da Fazenda Esperança. Enquanto a equipe do Portal Amazônia percorria o complexo da instituição, conhecemos muitas histórias tristes, mas que os protagonistas lutavam para ter um merecido final feliz. "Tive um quadro de depressão e fiquei viciado nos remédios, estou me tratando há três anos e pude ter uma segunda chance para recomeçar. Não queria mais dar trabalho para a minha família, eles não merecem isso. Agora é focar nas coisas que importam e vencer esse vício", disse Geanderson Silva, de 23 anos.


Aos 14 anos, Davi Portela teve seu primeiro contato com o álcool e as drogas. Hoje, aos 27 anos, ele luta para conseguir se livrar desses vícios e reencontrar a família. "É algo difícil, estou em tratamento há sete meses, e graças a Deus estou conseguindo enxergar uma luz no fim do túnel", contou. Ainda segundo Davi, a convivência com os outros internos foi outra barreira a ser vencida. "São pessoas de idades diferentes, mas que buscam o mesmo objetivo. Tive as minhas diferenças, só que agora consegui me encontrar", afirmou.  
           
Internos convivem juntos e tentam superar obstáculos. Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
 

A vida de Luciano Figueiredo, de 40 anos, deu uma guinada após conhecer o trabalho desenvolvido pela Fazenda Esperança. Ainda na adolescência, ele teve contato com as drogas. ”Me viciei em cocaína, e através da minha irmã busquei ajuda. Fiquei internado na instituição entre 2007 e 2008. Tive a oportunidade de estudar engenharia e trabalhar durante sete anos na Rede Amazônica. Depois de um tempo, decidi entrar para a família da Esperança e viver como missionário”, relatou.

Atualmente, Figueiredo é responsável pela unidade de Mosqueiro (PA), além de acompanhar os trabalhos feitos em Bragança (PA) e Macapá (AP). Ao Portal Amazônia, o engenheiro afirmou que sente orgulho de seu passado e que encontrou na Fazenda Esperança uma família para a vida. “O projeto é reconhecido pelo Vaticano, e posso garantir que somos uma família e temos um estilo de viver próprio. Vale lembrar que o tratamento é sem remédio e completamente voluntário˜, garantiu.

             
Símbolo da Fazenda Esperança. Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
              Festa

Para celebrar o trabalho desenvolvido pelos internos, a Fazenda da Esperança realiza neste domingo (29) mais uma edição da Festa de São Francisco de Assis, o santo Patrono no local. O evento acontecerá a partir das 8h30, na ala masculina da instituição, localizada na BR 174, km 15 - Ramal Claudio Mesquita. A entrada é franca.


Com o tema “Alegra-te, o Senhor está contigo˜, a programação do evento terá shows musicais, barracas com vendas de comidas regionais e testemunhos de pessoas que estão em recuperação. Às 15h será realizada uma missa com os internos e seus familiares. 

Ajuda


Ficou interessado em ajudar o trabalho da Fazenda Esperança?  Sua doação pode ser feita em forma de dinheiro ou voluntariado. Não perca tempo e faça a diferença na vida de alguém. Confira uma lista de onde estão localizadas algumas unidades da instituição na Amazônia:



Acre

Fazenda Esperança - Sena Madureira
Endereço: Fazenda São Peregrino - Rodovia BR 364, Km 06, sn - Sentido Sena Madureira
Telefone: (68) 99941-4849


Amazonas


Fazenda Esperança - Manaus
Endereço: Avenida Presidente Dutra, 481 - Glória
Telefone:(92) 3877-5179


Amapá


Fazenda Esperança - Santana
Endereço: Rua Padre Manoel de Nóbrega, 1000 - Bairro Jesus de Nazaré
Telefone: (96) 98110-0614


Pará


Fazenda Esperança - Belém
Endereço: Av. Governador José Malcher, 915 - Nazaré
Telefone: (91) 3215-7001

Rondônia


Fazenda Esperança - Alto Paraíso
Telefone: (69) 99928-6439


Roraima


Fazenda Esperança - Iracema
Endereço: Rodovia BR 174, Km 90 - Zona Rural
Telefone: (95) 99127-5933


Maranhão


Fazenda Esperança - Caxias
Endereço: Rua Teixeira Mendes, 45 - Centro
Telefone: (99) 3621-1280

Mato Grosso


Fazenda Esperança - Sorriso
Endereço: Rodovia BR 163 - sn - Sorriso
Telefone: (66) 3515-1028

Tocantins


Fazenda Esperança - Palmas
Endereço: Área ASRE 125, 1046 - Plano Diretor Sul

  Confira uma galeria de imagens da Fazenda Esperança:
             
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
                           
                         
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
                           
                         
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
                           
                         
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
                           
                         
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
                           
                         
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
                           
                         
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
                           
                         
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
                           
                         
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
                           
                         
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
                           
                         
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
                           
                         
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
                           
                         
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
                           
                         
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
 
&nb   

Segunda chance: conheça o trabalho desenvolvido com dependentes químicos na Fazenda da Esperança

A instituição funciona no Amazonas há 18 anos, e já cobre todos os Estados da Amazônia. Confira a rotina dos internos que lutam contra o vício

Diego Oliveira

jornalismo@portalamazonia.com


Anualmente, a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) encaminha cerca de 70 pessoas para centros de tratamento contra a dependência química. Em Manaus, um desses lugares é a Fazenda Esperança, que conta com unidades masculinas e femininas, e utiliza a espiritualidade e psicologia para tratar os dependentes. Localizado no quilômetro 15 da BR 174 (Ramal Claudio Mesquita), a instituição é para muitas pessoas uma segunda chance de se libertar dos vícios.


"Um porto seguro", solta um dos internos que não quis se identificar. Essa é a maior definição da Fazenda Esperança para as pessoas que buscam o apoio. O espaço abrange uma grande área do Ramal Claudio Mesquita, e o contato com a natureza é primordial para parte do tratamento. A instituição funciona no Amazonas há 18 anos, e já cobre todos os Estados da Amazônia.
           
Entrada da Fazenda Esperança, em Manaus. Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
 

Quem recebeu a nossa equipe de reportagem foi o padre  Vinicius Esch Gouvea, coordenador da instituição na região Norte. Ele nos acompanhou pelo complexo e falou sobre o trabalho desenvolvido no local. De acordo com o padre Gouvea, a Fazenda da Esperança funciona como uma comunidade, os internos se tratam, fazem as refeições, dormem e trabalham, juntos.

As atividades na Fazenda da  Esperança começam cedo. Às 6h, os internos participam da missa matinal, em seguida, eles tomam o café da manhã. Entre 8h e 11h, os internos realizam trabalhos de apoio na instituição. Depois do almoço, todos voltam aos seus trabalhos que segue até 16h. No fim da tarde, eles podem relaxar. No período da noite, os internos se reúnem para meditar, participar de palestras e consultas com especialistas.

Além dos dormitórios, a estrutura da Fazenda conta com uma enfermaria, padaria, centro esportivo e uma igreja. Homens e mulheres ficam em lugares separados. O contato com os parentes acontecem através de cartas e visitas programadas. Por esse motivo, os internos contam uns com os outros para enfrentarem seus medos e obstáculos.
           
Padre Vinicius mostrou a Fazenda Esperança para o Portal Amazônia. Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
 

Internação

A internação na Fazenda da Esperança deve ser voluntária. Existe todo um processo para alguém integrar a instituição. Primeiro, a pessoa interessada deve escrever uma carta solicitando a ajuda e contando sua história, em seguida, o responsável pela unidade realiza uma entrevista inicial com os possíveis candidatos. As pessoas selecionadas devem entregar uma lista de exames, e dependendo do resultado, eles podem ingressar para iniciar o tratamento. Lembrando que cada unidade da Fazenda Esperança conta com um determinado número de vagas.

O método de acolhimento na Fazenda Esperança contempla três aspectos determinantes: o trabalho como processo pedagógico; a convivência em família; e a espiritualidade para encontrar o sentido da vida. "Essas pessoas que chegam aqui, estão machucadas e sem esperança. O nosso trabalho é devolver a dignidade deles. Já vi diversos casos, alguns de sucesso, outros nem tanto, mas pelo menos, damos a oportunidade de uma segunda chance", afirmou o padre Gouvea.

           
Internos trabalham juntos na Fazenda. Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
 

Histórias


Álcool, drogas e remédios, esses são apenas algumas das dependências dos internos da Ala Masculina da Fazenda Esperança. Enquanto a equipe do Portal Amazônia percorria o complexo da instituição, conhecemos muitas histórias tristes, mas que os protagonistas lutavam para ter um merecido final feliz. "Tive um quadro de depressão e fiquei viciado nos remédios, estou me tratando há três anos e pude ter uma segunda chance para recomeçar. Não queria mais dar trabalho para a minha família, eles não merecem isso. Agora é focar nas coisas que importam e vencer esse vício", disse Geanderson Silva, de 23 anos.


Aos 14 anos, Davi Portela teve seu primeiro contato com o álcool e as drogas. Hoje, aos 27 anos, ele luta para conseguir se livrar desses vícios e reencontrar a família. "É algo difícil, estou em tratamento há sete meses, e graças a Deus estou conseguindo enxergar uma luz no fim do túnel", contou. Ainda segundo Davi, a convivência com os outros internos foi outra barreira a ser vencida. "São pessoas de idades diferentes, mas que buscam o mesmo objetivo. Tive as minhas diferenças, só que agora consegui me encontrar", afirmou.  
           
Internos convivem juntos e tentam superar obstáculos. Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
 

A vida de Luciano Figueiredo, de 40 anos, deu uma guinada após conhecer o trabalho desenvolvido pela Fazenda Esperança. Ainda na adolescência, ele teve contato com as drogas. ”Me viciei em cocaína, e através da minha irmã busquei ajuda. Fiquei internado na instituição entre 2007 e 2008. Tive a oportunidade de estudar engenharia e trabalhar durante sete anos na Rede Amazônica. Depois de um tempo, decidi entrar para a família da Esperança e viver como missionário”, relatou.

Atualmente, Figueiredo é responsável pela unidade de Mosqueiro (PA), além de acompanhar os trabalhos feitos em Bragança (PA) e Macapá (AP). Ao Portal Amazônia, o engenheiro afirmou que sente orgulho de seu passado e que encontrou na Fazenda Esperança uma família para a vida. “O projeto é reconhecido pelo Vaticano, e posso garantir que somos uma família e temos um estilo de viver próprio. Vale lembrar que o tratamento é sem remédio e completamente voluntário˜, garantiu.

             
Símbolo da Fazenda Esperança. Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
              Festa

Para celebrar o trabalho desenvolvido pelos internos, a Fazenda da Esperança realiza neste domingo (29) mais uma edição da Festa de São Francisco de Assis, o santo Patrono no local. O evento acontecerá a partir das 8h30, na ala masculina da instituição, localizada na BR 174, km 15 - Ramal Claudio Mesquita. A entrada é franca.


Com o tema “Alegra-te, o Senhor está contigo˜, a programação do evento terá shows musicais, barracas com vendas de comidas regionais e testemunhos de pessoas que estão em recuperação. Às 15h será realizada uma missa com os internos e seus familiares. 

Ajuda


Ficou interessado em ajudar o trabalho da Fazenda Esperança?  Sua doação pode ser feita em forma de dinheiro ou voluntariado. Não perca tempo e faça a diferença na vida de alguém. Confira uma lista de onde estão localizadas algumas unidades da instituição na Amazônia:



Acre

Fazenda Esperança - Sena Madureira
Endereço: Fazenda São Peregrino - Rodovia BR 364, Km 06, sn - Sentido Sena Madureira
Telefone: (68) 99941-4849


Amazonas


Fazenda Esperança - Manaus
Endereço: Avenida Presidente Dutra, 481 - Glória
Telefone:(92) 3877-5179


Amapá


Fazenda Esperança - Santana
Endereço: Rua Padre Manoel de Nóbrega, 1000 - Bairro Jesus de Nazaré
Telefone: (96) 98110-0614


Pará


Fazenda Esperança - Belém
Endereço: Av. Governador José Malcher, 915 - Nazaré
Telefone: (91) 3215-7001

Rondônia


Fazenda Esperança - Alto Paraíso
Telefone: (69) 99928-6439


Roraima


Fazenda Esperança - Iracema
Endereço: Rodovia BR 174, Km 90 - Zona Rural
Telefone: (95) 99127-5933


Maranhão


Fazenda Esperança - Caxias
Endereço: Rua Teixeira Mendes, 45 - Centro
Telefone: (99) 3621-1280

Mato Grosso


Fazenda Esperança - Sorriso
Endereço: Rodovia BR 163 - sn - Sorriso
Telefone: (66) 3515-1028

Tocantins


Fazenda Esperança - Palmas
Endereço: Área ASRE 125, 1046 - Plano Diretor Sul

  Confira uma galeria de imagens da Fazenda Esperança:
             
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
                           
                         
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
                           
                         
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
                           
                         
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
                           
                         
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
                           
                         
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
                           
                         
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
                           
                         
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
                           
                         
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
                           
                         
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
                           
                         
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
                           
                         
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
                           
                         
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
                           
                         
Foto: Diego Oliveira/Portal Amazônia
 
&nb   

TAG manausamazonasfazenda da esperancadependencia quimicaesperanca