Cidades

Chuva de granizo assusta moradores de Lábrea, no Amazonas; confira vídeo

Segundo moradores de Lábrea, a chuva de granizo durou cerca de 30 minutos e não causou estragos.


Sim, a chuva de granizo também chegou ao Amazonas, depois de passar por Vilhena, em Rondônia. Nesta quinta-feira (9) a tarde moradores do município de Lábrea, que fica no Sul do estado, foram surpreendidos com a forte chuva de gelo que caia do céu.

Segundo relato dos moradores, a chuva durou cerca de 30 minutos, e não houve estragos. A chuva de granizo não é comum na região, mas acontece esporadicamente em algumas cidades do Sul do Amazonas.



Chuva de Granizo

O fenômeno, segundo Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC) do  Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), acontece quando gotas de água, levadas pelas fortes correntes ascendentes, congelam, caem pela nuvem e são novamente capturadas na corrente ascendente. Uma camada adicional de água congela à volta da bola de gelo de cada vez que esta faz uma viagem ascendente pela nuvem.

Eventualmente, o granizo torna-se pesado demais para ser de novo levado na ascensão, por isso cai para o chão. Grandes pedras de granizo, quando cortadas, mostram múltiplas camadas, indicando o número de viagens verticais que a pedra fez quando foi apanhada na célula convectiva.


Cidades

Home > Noticias > null

Chuva de granizo assusta moradores de Lábrea, no Amazonas; confira vídeo

Segundo moradores de Lábrea, a chuva de granizo durou cerca de 30 minutos e não causou estragos.

William Costa

william.costa@portalamazonia.com


Sim, a chuva de granizo também chegou ao Amazonas, depois de passar por Vilhena, em Rondônia. Nesta quinta-feira (9) a tarde moradores do município de Lábrea, que fica no Sul do estado, foram surpreendidos com a forte chuva de gelo que caia do céu.

Segundo relato dos moradores, a chuva durou cerca de 30 minutos, e não houve estragos. A chuva de granizo não é comum na região, mas acontece esporadicamente em algumas cidades do Sul do Amazonas.



Chuva de Granizo

O fenômeno, segundo Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC) do  Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), acontece quando gotas de água, levadas pelas fortes correntes ascendentes, congelam, caem pela nuvem e são novamente capturadas na corrente ascendente. Uma camada adicional de água congela à volta da bola de gelo de cada vez que esta faz uma viagem ascendente pela nuvem.

Eventualmente, o granizo torna-se pesado demais para ser de novo levado na ascensão, por isso cai para o chão. Grandes pedras de granizo, quando cortadas, mostram múltiplas camadas, indicando o número de viagens verticais que a pedra fez quando foi apanhada na célula convectiva.

TAG chuvagranizolabreaamazonas