Publicidade

Saúde

Casos de dengue, chikungunya e zika diminuem em Mato Grosso

Até o momento não houve confirmação de óbitos pela doença neste ano, mas três casos estão em investigação

Portal Amazônia, com informações do Governo de Mato Grosso

jornalismo@portalamazonia.com


A Secretaria de Estado de Saúde informa que Mato grosso registrou baixa incidência de dengue, febre chikungunya e zika vírus em janeiro de 2017. Os dados, coletados de 01 a 28 de janeiro, mostram 696 casos de dengue, uma redução de 92% em relação ao mesmo período de 2016. A incidência acumulada é de 21 casos por 100 mil habitantes.

Até o momento não houve confirmação de óbitos pela doença neste ano, mas três casos estão em investigação nos municípios de Colíder, Sinop e em Campo Grande-MS, por uma pessoa que teria contraído a doença em Mato Grosso. 
   
Casos das doenças foram menores em Mato Grosso. Foto: Divulgação/Fiocruz
 
Em janeiro foram 42 casos notificados de febre chikungunya, nas cidades de Cuiabá, Jauru e Várzea Grande. As notificações tiveram redução de 86% em relação ao mesmo período de 2016.
 
A Vigilância Epidemiológica registrou ainda 12 notificações referentes ao Zika vírus em seis municípios de Mato Grosso: Água Boa, Alta Floresta, Feliz Natal, Poconé, Primavera do Leste e Várzea Grande.

Mobilização

O início do período chuvoso aumenta o número de criadouros do mosquito Aedes aegypti. Por isso, é necessário aumentar a atenção e os cuidados para evitar os focos do mosquito. “As ações de mobilização, comunicação e educação em saúde são fundamentais para a mudança de comportamento e adoção de práticas saudáveis para a manutenção do ambiente preservando da infestação por Aedes aegypti”, destaca a coordenadora de Vigilância Epidemiológica, Flávia Guimarães. 

Saúde

Home > Noticias > null

Casos de dengue, chikungunya e zika diminuem em Mato Grosso

Até o momento não houve confirmação de óbitos pela doença neste ano, mas três casos estão em investigação

Portal Amazônia, com informações do Governo de Mato Grosso

jornalismo@portalamazonia.com


A Secretaria de Estado de Saúde informa que Mato grosso registrou baixa incidência de dengue, febre chikungunya e zika vírus em janeiro de 2017. Os dados, coletados de 01 a 28 de janeiro, mostram 696 casos de dengue, uma redução de 92% em relação ao mesmo período de 2016. A incidência acumulada é de 21 casos por 100 mil habitantes.

Até o momento não houve confirmação de óbitos pela doença neste ano, mas três casos estão em investigação nos municípios de Colíder, Sinop e em Campo Grande-MS, por uma pessoa que teria contraído a doença em Mato Grosso. 
   
Casos das doenças foram menores em Mato Grosso. Foto: Divulgação/Fiocruz
 
Em janeiro foram 42 casos notificados de febre chikungunya, nas cidades de Cuiabá, Jauru e Várzea Grande. As notificações tiveram redução de 86% em relação ao mesmo período de 2016.
 
A Vigilância Epidemiológica registrou ainda 12 notificações referentes ao Zika vírus em seis municípios de Mato Grosso: Água Boa, Alta Floresta, Feliz Natal, Poconé, Primavera do Leste e Várzea Grande.

Mobilização

O início do período chuvoso aumenta o número de criadouros do mosquito Aedes aegypti. Por isso, é necessário aumentar a atenção e os cuidados para evitar os focos do mosquito. “As ações de mobilização, comunicação e educação em saúde são fundamentais para a mudança de comportamento e adoção de práticas saudáveis para a manutenção do ambiente preservando da infestação por Aedes aegypti”, destaca a coordenadora de Vigilância Epidemiológica, Flávia Guimarães. 

TAG Mato GrossoAedes aegyptiquedadoenca