Publicidade

Esportes

Home > Noticias > null

Carbono Zero será tema das atividades de sustentabilidade da Copa Verde

No lançamento, em Macapá, o público vai conhecer as novidades previstas para a Copa Verde 2017, que se juntam às ações adotadas no ano passado

Portal Amazônia, com informações da Agência Brasil

jornalismo@portalamazonia.com


O Ministério do Meio Ambiente e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) assinam nesta quarta-feira (15), em Brasília, protocolo de intenções para o desenvolvimento das ações e atividades socioambientais e de sustentabilidade da Copa Verde 2017. O protocolo será assinado pelo ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, o vice-presidente da CBF, Antônio Nunes, e o secretário-geral da CBF, Walter Feldman. 
 
Times disputam pelo troféu da Copa Verde. Foto: Rafael Ribeiro/ CBF
 
O lançamento da edição de 2017 da compertiça será nesta sexta-feira (17), no Palácio do Governo da cidade de Macapá, no Amapá. A Copa foi a primeira de iniciativa sustentável no futebol brasileiro. Segundo a CBF, neste ano, em continuação ao projeto, será levantada a bandeira do Carbono Zero, com ações de compensação das emissões de gás carbônico e de preservação do meio ambiente. A Copa Verde 2017 reunirá 18 clubes das regiões Norte e Centro-Oeste do Brasil, dando continuidade à inédita iniciativa que promoveu a primeira competição sustentável do futebol brasileiro no ano passado.

No lançamento, o público vai conhecer as novidades previstas para a Copa Verde 2017, que se juntam às ações adotadas no ano passado, quando o Paysandu, clube paraense, foi campeão ao vencer o Gama no placar agregado nas finais, de 3 a 2. Os dois foram os primeiros a receber o ecológico Troféu Vivo, que é uma muda de árvore a ser plantada na sede do clube vencedor.

Ingressos

Os torcedores que quiserem acompanhar os jogos nos estádios poderão trocar garrafas PET por ingressos, o que, em 2016, animou o público. Foram trocados mais de 13 mil ingressos, e quatro cooperativas do Movimento Nacional de Catadores de Resíduos receberam quase duas toneladas de garrafas PET.

Na edição 2017, que terá jogos até 15 de maio, além do Troféu Vivo, haverá novamente concurso de redação para estudantes sobre a conscientização ecológica e a presença nos jogos do Vermelhão, mascote oficial do campeonato inspirado na arara-vermelha-grande, animal ameaçado de extinção e encontrado em estados onde estão sediados os clubes participantes do torneio. O vencedor terá acesso direto às oitavas de final da Copa do Brasil de 2018. 
Esportes

Carbono Zero será tema das atividades de sustentabilidade da Copa Verde

No lançamento, em Macapá, o público vai conhecer as novidades previstas para a Copa Verde 2017, que se juntam às ações adotadas no ano passado

Portal Amazônia, com informações da Agência Brasil

jornalismo@portalamazonia.com


O Ministério do Meio Ambiente e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) assinam nesta quarta-feira (15), em Brasília, protocolo de intenções para o desenvolvimento das ações e atividades socioambientais e de sustentabilidade da Copa Verde 2017. O protocolo será assinado pelo ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, o vice-presidente da CBF, Antônio Nunes, e o secretário-geral da CBF, Walter Feldman. 
 
Times disputam pelo troféu da Copa Verde. Foto: Rafael Ribeiro/ CBF
 
O lançamento da edição de 2017 da compertiça será nesta sexta-feira (17), no Palácio do Governo da cidade de Macapá, no Amapá. A Copa foi a primeira de iniciativa sustentável no futebol brasileiro. Segundo a CBF, neste ano, em continuação ao projeto, será levantada a bandeira do Carbono Zero, com ações de compensação das emissões de gás carbônico e de preservação do meio ambiente. A Copa Verde 2017 reunirá 18 clubes das regiões Norte e Centro-Oeste do Brasil, dando continuidade à inédita iniciativa que promoveu a primeira competição sustentável do futebol brasileiro no ano passado.

No lançamento, o público vai conhecer as novidades previstas para a Copa Verde 2017, que se juntam às ações adotadas no ano passado, quando o Paysandu, clube paraense, foi campeão ao vencer o Gama no placar agregado nas finais, de 3 a 2. Os dois foram os primeiros a receber o ecológico Troféu Vivo, que é uma muda de árvore a ser plantada na sede do clube vencedor.

Ingressos

Os torcedores que quiserem acompanhar os jogos nos estádios poderão trocar garrafas PET por ingressos, o que, em 2016, animou o público. Foram trocados mais de 13 mil ingressos, e quatro cooperativas do Movimento Nacional de Catadores de Resíduos receberam quase duas toneladas de garrafas PET.

Na edição 2017, que terá jogos até 15 de maio, além do Troféu Vivo, haverá novamente concurso de redação para estudantes sobre a conscientização ecológica e a presença nos jogos do Vermelhão, mascote oficial do campeonato inspirado na arara-vermelha-grande, animal ameaçado de extinção e encontrado em estados onde estão sediados os clubes participantes do torneio. O vencedor terá acesso direto às oitavas de final da Copa do Brasil de 2018. 

TAG AmapaMacapáCopa VerdefutebolAmazonia